PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Taxa de novos casos de covid-19 em SP se mantém estável após flexibilização

Homem usa máscara de proteção na Avenida Paulista, em São Paulo, durante a pandemia de coronavírus - Alan Morici/AGIF
Homem usa máscara de proteção na Avenida Paulista, em São Paulo, durante a pandemia de coronavírus Imagem: Alan Morici/AGIF

Do UOL, em São Paulo

22/06/2020 21h42

A taxa de crescimento diário dos casos de covid-19 na cidade de São Paulo se manteve estável a partir da flexibilização do isolamento social anunciada no fim de maio pelo governo estadual e implantada no começo deste mês.

De acordo com dados consolidados a partir de boletins diários da Secretaria Municipal de Saúde, a média diária semanal de crescimento de casos tem ficado na faixa dos 3%, tendo inclusive atingido o menor índice desde o início da pandemia entre os dias 6 e 12 de junho, quando ficou em 2,46%. No último período disponível na conta, entre 13 e 17 deste mês, a taxa teve uma leve alta, chegando a 3,44%.

A partir do primeiro registro de caso de infecção pelo coronavírus, a taxa de novos contágios na capital pela média diária ficou em 11,25% entre os dias 29 de fevereiro e 6 de março. Subiu para 13,44% na semana seguinte. Atingiu o pico em 17 de março, data do registro da primeira morte por covid-19. Naquele dia, a cidade de São Paulo teve aumento de 17,4% nos casos.

Outro ponto alto de registro de novas contaminações foi registrado posteriormente no dia 1º de maio, quando o índice de diagnósticos teve aumento de 15,8%.

De acordo com o último boletim divulgado pela secretaria, a cidade de São Paulo acumula 6.454 mortes por coronavírus desde o começo da pandemia. Há ainda outros 5.081 óbitos suspeitos sem confirmação. O total de casos confirmados da doença ultrapassa 118 mil diagnósticos na capital.

Coronavírus