PUBLICIDADE
Topo

Argentina bate recorde de mortes por covid-19 em 24 horas, mas casos diminuem

De máscara, mulher anda de bicicleta em Buenos Aires, na Argentina - Marcelo Endelli/Getty Images
De máscara, mulher anda de bicicleta em Buenos Aires, na Argentina Imagem: Marcelo Endelli/Getty Images

04/08/2020 02h38

A Argentina reportou nesta segunda-feira 166 novas mortes por covid-19, o recorde dentro de um período de 24 horas desde o início da pandemia, mas registrou o menor número de casos dos últimos oito dias.

No boletim mais recente, o Ministério da Saúde anunciou que o país totaliza 3.813 óbitos causados pela doença. Até o momento, 206.743 casos foram registrados, 4.192 desde o domingo, e 91.302 receberam alta médica.

A província de Buenos Aires, que engloba o perímetro urbano da capital, continua a liderar os números de casos e mortes diários, com 3.158 e 94, respectivamente. A lista segue com a cidade de Buenos Aires, que reportou 1.051 contágios e 51 óbitos nas últimas 24 horas.

Ambas pertencem à Área Metropolitana de Buenos Aires, principal foco do coronavírus SARS-CoV-2 na Argentina, que nas últimas semanas começou a "irradiar" contágios pelo resto do país, segundo o governo.

De acordo com as estatísticas oficiais, 55,5% dos casos de covid-19 registrados na Argentina correspondem à circulação comunitária.

A Argentina iniciou a quarentena obrigatória no dia 20 de março. A flexibilização das restrições na Área Metropolitana de Buenos Aires começou há duas semanas, mas algumas medidas de isolamento continuarão, a princípio, até o dia 16 de agosto.