PUBLICIDADE
Topo

Equipe de Biden anuncia que terá reuniões com membros do governo Trump

24/11/2020 14h32

Washington, 23 nov (EFE).- A equipe de transição do virtual presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta segunda-feira que nos "próximos dias" começará a se reunir com funcionários do governo de Donald Trump para tornar efetivo o processo de transferência de poder ao qual o atual mandatário deu aval.

"Nos próximos dias, os funcionários de transição começarão a se reunir com funcionários federais para discutir a resposta à pandemia, para ter informações detalhadas sobre nossos interesses de segurança nacional", disse o diretor executivo da equipe de transição de Biden, Yohannes Abraham, em comunicado.

Abraham também disse que, nas reuniões, a equipe de transição tentará "obter uma compreensão completa dos esforços do governo Trump para esvaziar as agências governamentais".

Este anúncio foi feito poucos minutos depois de Trump afirmar que autorizou o início do processo de transferência de poder para Biden após um bloqueio de três semanas desde a eleição, embora ainda não tenha reconhecido sua derrota nas eleições de 3 de novembro.

"Quero agradecer a Emily Murphy, da GSA (Administração Geral de Serviços) por sua inabalável dedicação e lealdade ao nosso país. Ela foi acossada, ameaçada e alvo de abusos - e eu não quero ver isso acontecer com ela, sua família ou funcionários da GSA. Nosso caso continua FORTEMENTE, continuaremos a boa luta, e acredito que prevaleceremos", escreveu Trump no Twitter.

"No entanto, no melhor interesse de nosso país, recomendo que Emily e sua equipe façam o que precisam fazer em relação aos protocolos iniciais (da transição), e eu disse à minha equipe para fazer o mesmo", acrescentou.

O anúncio do atual presidente também foi feito pouco depois de Murphy certificar a vitória de Biden, um passo necessário para que os democratas tivessem acesso a recursos-chave para fazer a transição para governar.

No comunicado da equipe de Biden, Abraham destacou que a decisão da GSA "fornece à administração entrante os recursos e o apoio necessários para uma transferência de poder tranquila e pacífica".

"A decisão de hoje é um passo necessário para começar a enfrentar os desafios enfrentados por nossa nação, incluindo o controle da pandemia e a recuperação de nossa economia. Esta decisão final é uma ação administrativa definitiva para iniciar formalmente o processo de transição com as agências federais", disse.

Apesar da falta de recursos governamentais para trabalhar na transição de poder até agora, a equipe de Biden já havia começado a desenvolver sua própria estratégia para lidar com a pandemia da covid-19 e para formar seu futuro gabinete de governo. EFE

at/id