PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

EUA admitem que não alcançarão meta de vacinar 70% dos adultos até 4 de julho

23/06/2021 03h46

Washington, 22 jun (EFE).- O governo dos Estados Unidos admitiu nesta terça-feira que não alcançará a meta de vacinar contra a covid-19 com ao menos uma dose 70% dos adultos do país até 4 de julho, em grande parte devido ao baixo nível de vacinação entre os mais jovens.

Em entrevista coletiva, o chefe do grupo de trabalho da Casa Branca contra a pandemia, Jeff Zients, destacou as conquistas alcançadas nos últimos meses, como a redução dos contágios em 90% desde o início deste ano.

No entanto, reconheceu que para alcançar a "audaciosa" meta estabelecida em março pelo presidente americano, Joe Biden, serão "necessárias algumas semanas a mais". No momento, 65% da população-alvo já foi vacinada.

"A realidade é que muitos jovens americanos sentiram que a covid-19 não é algo que os afeta e estão menos interessados em serem vacinados", comentou sobre a falta de motivação entre os mais jovens.

"Ainda temos trabalho a fazer neste segmento (da idade)", alertou, destacando que pode ser um problema "já que a variante delta está em alta" no país.

Zients destacou que a meta de 70% das pessoas com mais de 27 anos será atingida até o dia 4 de julho, data em que se comemora o feriado do Dia da Independência dos Estados Unidos.

Ele ressaltou ainda que desde a chegada de Joe Biden à Casa Branca em janeiro, o percentual de adultos vacinados passou de 5% para 65%, acrescentando que a vacinação continuará até que o vírus seja eliminado.

De acordo com os dados mais recentes dos Centros de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC, sigla em inglês), 55,9% (mais de 144 milhões) dos maiores de 18 anos estão totalmente vacinados e 65,4% (mais de 168 milhões) tem pelo menos uma dose das vacinas disponíveis nos EUA.

Os Estados Unidos são o país mais afetado pela covid-19 em toda a pandemia, com mais de 601 mil mortes e 33,5 milhões de casos.