PUBLICIDADE
Topo

Incidência na Espanha aumenta, e cobrança de passaporte covid se estende

29/11/2021 23h57

Madri, 29 nov (EFE).- A incidência do coronavírus continua aumentando na Espanha, que nesta segunda-feira confirmou o primeiro caso da variante ômicron em seu território, e enquanto isso a exigência do passaporte covid se estende na vida cotidiana no país.

A Espanha registrou uma incidência de 199 casos da doença por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, após um fim de semana em que foram relatadas 22.911 novos contágios. Este número teria colocado o país em alto risco de infecção, de acordo com os indicadores que aplicava até poucos dias atrás e que foram modificados para dar maior relevância a outros, como a pressão hospitalar.

Desde agosto a Espanha não contabilizava mais de 20 mil contágios em um fim de semana. Nesta segunda-feira, o país relatou seu primeiro caso da variante ômicron, em um viajante procedente da África do Sul que está em quarentena em um hospital de Madri.

Dois outros casos possíveis estão sendo investigados em passageiros que chegaram ao aeroporto de Barcelona vindos também do país africano, onde a variante foi detectada pela primeira vez.

PASSAPORTE COVID.

Devido ao aumento da incidência, cada vez mais regiões espanholas estão aplicando o chamado passaporte covid, usado para certificar que uma pessoa foi vacinada, se curou da doença ou cujo teste recente deu negativo.

A região da Catalunha vai reativar esse requisito na próxima sexta-feira para quem quiser entrar em locais como bares, restaurantes e academias, após o sistema do governo dessa comunidade autônoma espanhola para baixar o certificado ter caído na semana passada.

Seis outras regiões espanholas já cobram o passaporte, também em lugares como hospitais e asilos, e várias outras estão aguardando o aval de tribunais para fazê-lo ou estão considerando cobrá-lo.

Essas regiões até pediram ao governo central para aumentar o número de militares atualmente destacado para detectar possíveis contágios.

Quase 90% da população da Espanha, de pouco mais de 47 milhões de pessoas, recebeu o esquema vacinal completo, cuja terceira dose já está sendo administrada aos maiores de 60 anos, entre outros grupos de alto risco.

A Espanha registrou 88.008 mortes por covid-19 e 5.153.923 casos da doença desde o início da pandemia. EFE