PUBLICIDADE
Topo

Erratas

Bolsonaro não escolheu diretor do Instituto Ayrton Senna como ministro

23/11/2018 10h00

Diferentemente do que informou reportagem do UOL publicada na quarta-feira (21), Mozart Neves Ramos, diretor de articulação e inovação do Instituto Ayrton Senna, não foi o escolhido por Jair Bolsonaro (PSL) para assumir o Ministério da Educação.

A informação de que Mozart seria ministro foi passada à reportagem por uma fonte ligada à equipe de transição.

O nome do diretor do Instituto Ayrton Senna, porém, teve repercussão negativa entre a bancada evangélica, que apoiou Bolsonaro na eleição.

Na quinta-feira (22) pela manhã, Bolsonaro chegou a elogiar Mozart, mas desmentiu que o indicaria e disse que o procurador da República Guilherme Schelb era um dos contatos para assumir o ministério.

À noite, em sua conta no Twitter, Bolsonaro informou que seu futuro ministro será o colombiano Ricardo Vélez Rodríguez, filósofo e professor emérito da Escola de Comando e estado-maior do Exército.

Erratas