Japão planeja construir supercomputador para retomar ponta em tecnologia

TÓQUIO (Reuters) - O Japão planeja construir o supercomputador mais rápido do mundo, em uma aposta para municiar as fabricantes do país com uma plataforma para pesquisa que pode ajudá-las a desenvolver e melhorar os carros autônomos, robótica e diagnósticos médicos.

O Ministério da Economia, Comércio e Indústria investirá o equivalente a 173 milhões de dólares no projeto, que não havia sido divulgado antes, mostrou o orçamento, como parte de uma política do governo para retomar a posição do Japão no mundo da tecnologia. O país perdeu a dianteira em muitas áreas em meio à intensificação competição com a Coreia do Sul e a China, lar da máquina com melhor performance do mundo atualmente.

Em um movimento que deve colocar o Japão no topo dos supercomputadores, os engenheiros devem construir uma máquina que pode fazer 130 quadrilhões de cálculos por segundo - ou 130 petaflops em linguagem científica - no início do ano que vem, disseram à Reuters fontes envolvidas no projeto.

Nesta velocidade, o computador japonês estaria a frente do chinês Sunway Taihulight, que tem capacidade de 93 petaflops.

"Até onde sabemos, não há nada que seja tão rápido", disse o diretor geral do Instituo Nacional de Ciências Industriais Avançadas e Tecnologia do Japão, Satoshi Sekiguchi. O computador será construído no instituto.

O esforço para retornar à vanguarda acontece num momento de crescente nostalgia do auge da destreza tecnológica do Japão, que diminuiu desde que a China o superou como a segunda maior economia do mundo.

(Por Kentaro Hamada)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos