Rússia chama de ato hostil decisão dos EUA de fornecer armas a rebeldes sírios

MOSCOU (Reuters) - O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse nesta terça-feira que viu a decisão dos Estados Unidos de flexibilizar restrições ao fornecimento de armas aos rebeldes sírios como um "ato hostil" que ameaça a segurança dos aviões de combate e de militares russos, disse a agência de notícias RIA.

Segundo a agência, o ministério disse que o governo do presidente norte-americano, Barack Obama, está tentando complicar a situação do mundo antes do presidente eleito dos EUA, Donald Trump, tomar posse em janeiro.

Obama revogou algumas restrições às entregas de armas a rebeldes sírios neste mês.

A Rússia, cuja Força Aérea está apoiando o governo do presidente sírio, Bashar al-Assad, disse que a medida é arriscada e que as armas podem acabar nas mãos de "terroristas".

(Reportagem de Peter Hobson)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos