Massachusetts, nos EUA, adia em seis meses venda de maconha no varejo

(Reuters) - Os parlamentares de Massachusetts impuseram nesta quarta-feira um surpreendente adiamento de seis meses para a venda da maconha no varejo para uso recreacional, dizendo que precisavam de mais tempo para lidar com a legalização que os eleitores aprovaram no mês passado.

Reunidos nesta semana, mais curta por causa do fim de ano, a Câmara e o Senado votaram para adiar o licenciamento das lojas de maconha de 1º de janeiro de 2018 para 1º de julho do mesmo ano, de acordo com cópia da legislação divulgada online.

O adiamento frustrou os que defenderam a medida na eleição de 8 de novembro, aprovada com facilidade pelos eleitores, para permitir o uso da droga por adultos a partir dos 21 anos em lugares privados.

A posse, o uso e o cultivo pessoais se tornaram legais em 15 de dezembro, tornando Massachusetts um dos oito estados norte-americanos a adotar a medida desde que eleitores em Washington e Colorado aprovaram a ideia pela primeira vez em 2012. A legislação desta quarta não muda isso.

Paira sobre todos os estados qual ação o presidente eleito Donald Trump vai implementar depois que tomar o poder em 20 de janeiro.

A maconha permanece ilegal sob a lei federal, e a legalização pelos estados ocorreu somente por conta da aprovação do governo de saída de Barack Obama.

(Reportagem de David Ingram)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos