Aneel nega pedido da Isolux para reverter perda de concessão de linhas de energia

SÃO PAULO (Reuters) - A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu não conceder efeito suspensivo em pedido da Isolux Ingeniería, que tentou reverter decisão do regulador que determinou a retomada da concessão de linhas de transmissão da empresa espanhola, segundo publicação no Diário Oficial da União.

A companhia em dificuldades financeiras venceu dois lotes de projetos em leilão realizado em agosto de 2015, mas os empreendimentos não saíram do papel. Como solução alternativa, a empresa tentava negociar as linhas com outros investidores.

Após tratativas iniciais com a canadense Brookfield, a Isolux chegou a sinalizar à Aneel no início de dezembro que estava próxima de receber uma oferta firme pelos ativos por parte da espanhola Ferrovial.

Mas, ao analisar um pedido de reconsideração da Isolux, o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, destacou que "até o momento, não foi apresentada proposta concreta e vinculante para a transferência dos ativos para a Ferrovial".

A Reuters antecipou no início de novembro que uma comissão da Aneel recomendou à diretoria da agência o cancelamento da atribuição à Isolux das duas concessões, que exigiriam a implementação de quase 700 quilômetros de linhas de energia no Pará e Rondônia.

A confirmação do cancelamento abre espaço para que a Aneel realize nova licitação para encontrar investidores dispostos a construir e operar as linhas.

(Por Luciano Costa)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos