Rússia pode estar ajudando a abastecer Taliban, diz general norte-americano

WASHINGTON (Reuters) - O general norte-americano mais graduado na Europa disse na quinta-feira que tem visto a influência russa nos insurgentes afegãos do Taliban crescer e levantou a possibilidade de que Moscou esteja ajudando a abastecer os militantes, cujo alcance está se expandindo no sul do Afeganistão.

"Tenho visto a influência da Rússia recentemente, uma influência crescente em termos de associação e talvez até mesmo de suprimentos para o Taliban", disse o general do Exército Curtis Scaparrotti, que também é o Comandante Supremo Aliado da Otan na Europa.

Ele não deu detalhes sobre que tipos de suprimentos poderiam ser encaminhados para o Taliban ou como poderia ser o papel direto da Rússia.

Moscou tem criticado os Estados Unidos sobre como tem lidado com a guerra no Afeganistão, onde a União Soviética lutou uma sangrenta e desastrosa guerra por conta própria nos anos 1980.

Mas as autoridades russas têm negado que prestam ajuda aos insurgentes, que estão disputando grandes extensões de território e causando pesadas baixas, e dizem que seus limitados contatos visam levar os talibans à mesa de negociações.

De acordo com estimativas norte-americanas, as forças governamentais controlam menos de 60 por cento do Afeganistão, com quase metade do país em disputa ou sob controle dos insurgentes, que buscam reimpor a lei islâmica após terem sido derrubados em 2001.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos