Francês é atacado em Xangai após morte de chinês em Paris

XANGAI/PARIS (Reuters) - O consulado da França em Xangai informou nesta sexta-feira que um cidadão francês foi agredido a faca na cidade nesta semana e pediu que a comunidade francesa na China fique atenta.

O ataque de quarta-feira ocorreu dias depois de a polícia de Paris matar um chinês a tiros em sua casa, dando ensejo a protestos em partes da capital francesa e exigências de explicação vindas de Pequim, embora o consulado francês não tenha visto nenhuma conexão entre os dois incidentes.

A morte de Shaoyao Liu, de 56 anos, em seu apartamento de Paris no último domingo provocou manifestações violentas contra a polícia em seu bairro e em outros locais da metrópole.

A rádio pública francesa, franceinfo, disse que documentos do serviço secreto indicam que os confrontos violentos em Paris parecem ter apoio de chefes de gangues chinesas locais e também das "autoridades chinesas".

Não foi possível à Reuters verificar o relato de imediato. A estação de rádio francesa disse ter obtido uma nota escrita pelos serviços de inteligência internos do país.

Dezenas de pessoas foram alvo de gás lacrimogêneo e de detenções do batalhão de choque durante os confrontos na área onde o chinês foi morto. O incidente também rendeu protestos pacíficos de membros da comunidade franco-chinesa.

Em seu site, o consulado da França em Xangai disse que a vítima francesa foi atacada violentamente por um homem que fugiu após a intervenção de um colega chinês, e que mais tarde o agressor foi preso pela polícia chinesa.

(Por Brenda Goh em Xangai e Brian Love em Paris)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos