Motoqueiros "kamikaze" são ligados a investigação de terrorismo na Bélgica

BRUXELAS/PARIS (Reuters) - Procuradores da Bélgica disseram nesta quarta-feira que quatro pessoas foram detidas depois que armas automáticas foram encontradas durante buscas residenciais em Bruxelas, parte de uma investigação antiterrorismo.

Uma quinta pessoa foi detida na fronteira com o norte da França.

Emissoras estatais informaram que os detidos têm ligação com um grupo chamado Motoqueiros Kamikaze, um grupo de motoqueiros sediado na cidade e cujos membros são majoritariamente do norte da África e já foram ligados a grupos jihadistas.

Eles tinham planos de realizar um ataque, noticiou a emissora de língua flamenga VRT, citando fontes e acrescentando que estes planos ainda estavam em um estágio muito precoce e que nenhum alvo específico já havia sido escolhido.

Os procuradores disseram que as detenções não têm relação com investigações sobre os ataques islâmicos cometidos em Paris em novembro de 2015, que mataram 130 pessoas, e em Bruxelas quatro meses depois, que deixaram 32 mortos.

"Durante uma das buscas residenciais, várias armas foram encontradas", disseram os procuradores federais em um comunicado.

A polícia encontrou rifles Kalashnikov, coletes à prova de bala e munição nas operações em duas garagens e quatro casas no bairro de Anderlecht.

Outra pessoa foi presa pela polícia antiterrorista do lado francês da divisa com a Bélgica, disse uma fonte judicial francesa. Uma fonte da polícia francesa disse que a prisão foi parte de uma operação conjunta liderada pelos belgas.

O jornal La Voix du Nord disse que a prisão na França ocorreu na esteira de uma batida da polícia de contraterrorismo nas primeiras horas desta quarta-feira em um subúrbio de Lille, cidade do norte francês.

O suspeito fugiu da casa, mas foi detido em uma rua adjacente vestindo somente shorts e camiseta.

(Por Alissa de Carbonnel e Robert-Jan Bartunek em Bruxelas, Emmanuel Jarry e Brian Love em Paris)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos