Sessão da Câmara atinge quórum mínimo para votar segunda denúncia contra Temer

BRASÍLIA (Reuters) - Após a obstrução da oposição, a Câmara atingiu na tarde desta quarta-feira a presença de 342 deputados, número mínimo necessário para iniciar a votação da segunda denúncia criminal contra o presidente Michel Temer, que também atinge os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral).

Antes de iniciar a votação, haverá o encaminhamento por dois deputados a favor e outros dois contra o parecer do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), contrário ao prosseguimento da acusação criminal contra o presidente e seus dois auxiliares. Depois disso, os líderes vão fazer a orientação das bancadas.

Somente após esses procedimentos é que terá início a votação nominal, na qual cada um dos 513 deputados será chamado para anunciar seu voto ao microfone. São necessários os votos de 342 deputados para que a Câmara autorize o Supremo Tribunal Federal (STF) a analisar a denúncia contra Temer por obstrução da Justiça e organização criminosa.

(Reportagem de Ricardo Brito e Maria Carolina Marcello)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos