Defesa de ex-chefe campanha de Trump Manafort nega evidência de conluio com Rússia

WASHINGTON (Reuters) - O advogado do ex-gerente de campanha de Trump Paul Manafort disse nesta segunda-feira que não há nenhuma evidência de conluio de Manafort com o governo russo enquanto ele trabalhava para a campanha e que seu trabalho em nome da Ucrânia terminou dois anos antes.

"Eu acho que todos vocês viram hoje que o presidente Donald Trump estava correto. Não há provas de que o sr. Manafort ou a campanha Trump tenham conspirado com o governo russo", disse o advogado Kevin Downing a jornalistas depois que Manafort se declarou inocente de lavagem de dinheiro e outras acusações.

"O sr. Manafort representou campanhas pró-União Europeia para os ucranianos e ... buscava promover a democracia e ajudar a Ucrânia a aproximar-se dos Estados Unidos e da UE", disse Downing. "Essas atividades terminaram em 2014, dois anos antes de Manafort ter atuado na campanha Trump."

(Reportagem de Sarah N. Lynch)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos