PUBLICIDADE
Topo

Temer passa bem após procedimento de desobstrução de artérias, diz médico

Em São Paulo

25/11/2017 12h08

O presidente Michel Temer passa bem após ao procedimento cirúrgico a que foi submetido nesta sexta-feira para desobstruir três artérias, afirmou em entrevista coletiva neste sábado o médico Roberto Kalil Filho, um dos responsáveis pelo atendimento dele no Hospital Sírio Libanês, na capital paulista.

Segundo Kalil Filho, após uma avaliação, foi constatada uma pequena evolução da obstrução de uma das artérias e, por essa razão, decidiu-se pela realização do procedimento.

Na avaliação, constatou-se que as obstruções foram superiores a 90% em uma das artérias principais e em duas secundárias. Caso houvesse mais de uma das artérias principais entupidas, o presidente precisaria passar por uma cirurgia cardíaca.

O médico disse ainda que Temer deve continuar internado por mais 48 horas e poderá ter alta e retomar suas atividades na segunda-feira.

Em nota, a Secretaria de Comunicação Social já havia informado que ele fez uma "angioplastia de três artérias coronárias com implante de stent".

"O procedimento foi bem-sucedido e o presidente se recupera na Unidade Coronariana do Hospital Sírio-Libanês", informou o comunicado.

Temer, 77, passou no mês passado por uma raspagem para diminuir o tamanho da próstata, após ter sofrido um episódio de obstrução do canal uretral.

Pouco antes, também em outubro, o presidente passou por uma bateria de exames que constatou uma obstrução parcial da artéria coronária. Contudo, na ocasião, ele não foi submetido ao procedimento de cateterismo e tem feito tratamento com medicação.

Visita de Evo Morales é adiada

Como o Temer deve permanecer internado até segunda-feira (27), a visita do presidente da Bolívia, Evo Morales, foi adiada pela segunda vez, como informou o Planalto. 
 
O boliviano viria ao Brasil no dia 30 de outubro, mas a viagem foi cancelada também por motivos de saúde do brasileiro e transferida para o dia 27.
 
"O governo brasileiro está em contato com as autoridades bolivianas para definição de uma nova data", destacou a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República.
 
Segundo os médicos, o ideal é que Temer fique em São Paulo repousando, em sua casa. Dessa forma, o presidente voltaria para Brasília apenas na terça ou quarta-feira, segundo a assessoria do Palácio do Planalto.