Trump adota posição conservadora sobre imigração e rejeita acordo bipartidário

Em Washington

  • Kevin Lamarque/ Reuters

    Presidente dos EUA, Donald Trump, durante entrevista à Reuters em Washington

    Presidente dos EUA, Donald Trump, durante entrevista à Reuters em Washington

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se alinhou nesta quarta-feira firmemente com republicanos conservadores no debate sobre imigração, criticando um proposto acordo bipartidário como "horrível" em segurança na fronteira e "muito, muito fraco" em relação a reformas no sistema legal imigratório.

A proposta do Senado, que tem como objetivo tratar das demandas dos democratas por proteções para os jovens adultos chamados "sonhadores", que foram trazidos para os EUA ilegalmente quando crianças, está muito aquém do que a maioria dos republicanos acredita que precisa acontecer, afirmou Trump em entrevista à Reuters.

"É o oposto do que eu prometi na campanha", declarou Trump.

Muitos democratas disseram que não vão votar em um projeto sobre financiamento do governo sem um acordo imigratório, e republicanos vão precisar de pelo menos alguns votos democratas para aprovar a extensão do financiamento no Senado.

Trump afirmou achar que um acordo é ainda possível. "O tempo está terminando", disse ele.

Trump também declarou que a paralisação do governo federal "poderia acontecer" até o fim da semana, insistindo que os democratas seriam os culpados se isso ocorresse. Ele não descartou assinar uma medida sobre gastos de curto prazo até sexta-feira para prevenir a paralisação.- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se alinhou nesta quarta-feira firmemente com republicanos conservadores no debate sobre imigração, criticando um proposto acordo bipartidário como "horrível" em segurança na fronteira e "muito, muito fraco" em relação a reformas no sistema legal imigratório.

A proposta do Senado, que tem como objetivo tratar das demandas dos democratas por proteções para os jovens adultos chamados "sonhadores", que foram trazidos para os EUA ilegalmente quando crianças, está muito aquém do que a maioria dos republicanos acredita que precisa acontecer, afirmou Trump em entrevista à Reuters.

"É o oposto do que eu prometi na campanha", declarou Trump.

Muitos democratas disseram que não vão votar em um projeto sobre financiamento do governo sem um acordo imigratório, e republicanos vão precisar de pelo menos alguns votos democratas para aprovar a extensão do financiamento no Senado.

Trump afirmou achar que um acordo é ainda possível. "O tempo está terminando", disse ele.

Trump também declarou que a paralisação do governo federal "poderia acontecer" até o fim da semana, insistindo que os democratas seriam os culpados se isso ocorresse. Ele não descartou assinar uma medida sobre gastos de curto prazo até sexta-feira para prevenir a paralisação. (Reportagem de Ayesha Rascoe, James Oliphant, Steve Holland, Jeff Mason, Roberta Rampton)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos