Topo

Neve interrompe transportes na Irlanda, e Reino Unido convoca Exército em hospitais

Por Conor Humphries e Elisabeth O'Leary

Dublin, Edimburgo (Irlanda)

02/03/2018 12h09

Tempestades de neve interromperam os meios de transportes na maior parte da Irlanda nesta sexta-feira (2) e obrigaram o Reino Unido a convocar o Exército para ajudar a combater um dos piores fenômenos climáticos vistos em quase 30 anos.

Após uma onda de frio siberiana apelidada de "Besta do Leste", o sul da Irlanda e do Reino Unido foi assolado pela Tempestade Emma, que chegou do sul e bloqueou estradas e impediu voos e a circulação de trens.

Nevascas ocorridas de madrugada provocaram acúmulos de neve de até 90 centímetros na Irlanda e na Escócia. A tempestade paralisou toda a rede de transporte público irlandesa, fechando os aeroportos do país e deixando as estradas "extremamente perigosas", alertou o governo.

Veja também:

No auge da tempestade, mais de 100 mil casas e empresas ficaram sem energia. Nesta sexta-feira a bolsa de valores irlandesa foi fechada, assim como escolas e a maioria dos escritórios do governo, já que um alerta climático vermelho continua vigente na maior parte do território.

"O país precisa ficar mais ou menos em hibernação hoje", disse o vice-primeiro-ministro, Simon Coveney, à emissora estatal RTE. "Com sorte continuaremos a atravessar estas condições climáticas anormais sem nenhuma tragédia."

Tolga Akmen/AFP
Pedestre caminha com um chapéu incomum durante nevasca em Londres, Reino Unido Imagem: Tolga Akmen/AFP

No Reino Unido, uma menina de sete anos morreu na Cornualha, condado do extremo sudoeste, depois que um carro se chocou com uma casa devido à presença de gelo, noticiou a rede BBC.

Dezenas de passageiros passaram a noite presos em trens no sul da Inglaterra.

O Exército foi convocado para ajudar a resgatar centenas de motoristas presos na neve e a transportar funcionários do Serviço Nacional de Saúde.