Ebola

OMS envia primeiras doses de vacina experimental para enfrentar surto de Ebola no Congo

Tom Miles

Genebra

  • AFP

    Milhares morreram de ebola na África Ocidental entre 2014 e 2016

    Milhares morreram de ebola na África Ocidental entre 2014 e 2016

A Organização Mundial da Saúde (OMS) enviou nesta quarta-feira (16) as primeiras 4 mil doses da vacina de Ebola ao Congo, a primeira vez em que a vacina experimental é despachada desde que foi desenvolvida durante o último grande surto há dois anos.

A vacina, desenvolvida pela Merck, ainda não está licenciada, mas se provou efetiva durante testes limitados no oeste da África durante o maior surto já registrado de Ebola, que matou 11.300 pessoas no Guiné, Libéria e Serra Leoa entre 2014 e 2016.

Autoridades de saúde esperam poder usá-la para conter o mais recente surto na República Democrática do Congo, que a OMS acredita que matou 20 pessoas até agora desde abril.

Trabalhadores da saúde registraram dois casos confirmados, 22 casos prováveis e 17 casos suspeitos de Ebola em três zonas de saúde na província Equateur no Congo, e identificaram 432 pessoas que possam ter tido contato com a doença.

A OMS afirmou que enviou 300 sacos de corpos para enterros seguros em comunidades afetadas, uma possível indicação de quão grande espera que o surto seja.

A primeira leva de 4 mil doses de vacina já estava indo por avião a Kinshasa e a OMS espera enviar uma segunda leva de 4 mil doses nos próximos dias, disse o porta-voz do órgão Tarik Jasarevic. Ela ficará reservada para pessoas sob suspeita de terem entrado em contato com a doença.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos