PUBLICIDADE
Topo

Senador pedirá a Trump que repense saída de tropas dos EUA da Síria

30/12/2018 16h32

Por Jonathan Landay

WASHINGTON (Reuters) - Um senador republicano disse que tentará convencer o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em um almoço na Casa Branca, neste domingo, a reconsiderar sua ordem de retirada total dos EUA da Síria, deixando apenas algumas tropas norte-americanas por lá.

O senador Lindsey Graham alertou que a remoção de todas as forças norte-americanas prejudicaria a segurança dos EUA ao permitir que o Estado Islâmico se reconstruísse, traindo os combatentes curdos apoiados pelos EUA, e aumentando a capacidade do Irã de ameaçar Israel.

O republicano da Carolina do Sul disse que pediria a Trump que "sentasse com seus generais e reconsiderasse como fazer isso".

"Diminua a velocidade. Assegure-se de que tudo está certo. Certifique-se de que o Estado Islâmico nunca mais volte. Não entregue a Síria aos iranianos", afirmou.

"Eu quero lutar a guerra no quintal do inimigo, não no nosso", disse Graham em uma entrevista no programa State of the Union, da CNN.

Graham elogiou Trump, que visitou as tropas norte-americanas no Iraque na semana passada, por anunciar que uma força dos EUA permaneceria lá. Mas ele disse que o Estado Islâmico, apesar de conter apenas pedaços de território, continua sendo uma poderosa ameaça no nordeste da Síria.