Topo

Espanha rejeita pedido de conversas com a Catalunha e polícia prepara-se para mais protestos

18.oct.2019 - Manifestantes se protegem de confrontos em Barcelona - Josep Lago / AFP
18.oct.2019 - Manifestantes se protegem de confrontos em Barcelona Imagem: Josep Lago / AFP

19/10/2019 13h19

Por Isla Binnie

BARCELONA (Reuters) - O governo espanhol rechaçou, neste sábado, pedidos do chefe regional pró-independência da Catalunha por conversas sobre a onda de violência gerada pela prisão de líderes separatistas, enquanto a polícia se prepara para mais protestos.

Barcelona teve sua pior noite de distúrbios em décadas, na sexta-feira, com jovens mascarados bloqueando ruas com latas de lixo em chamas e pedras arremessadas contra forças de segurança, que responderam com granadas de fumaça e gás lacrimogêneo.

O presidente da Catalunha, Quim Torra, afirmou que a violência não reflete a natureza pacífica do tradicional movimento pela independência da Catalunha e pediu discussões com Madri.

O primeiro-ministro Pedro Sánchez disse que Torra precisa, primeiro, condenar inequivocamente as perturbações.

(Reportagem adicional de Jessica Jones, em Madri)

Internacional