PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Presidente da Moderna diz que vacina contra Covid-19 provavelmente protegerá por 2 anos

Na Áustria, um profissional de saúde comemora após receber dose da vacina Pfizer/BioNTech contra a covid-19 - REUTERS/Lisi Niesner
Na Áustria, um profissional de saúde comemora após receber dose da vacina Pfizer/BioNTech contra a covid-19 Imagem: REUTERS/Lisi Niesner

Matthias Blamont e Sarah White

07/01/2021 09h59

PARIS (Reuters) - A vacina da Moderna contra Covid-19 deve oferecer proteção por até dois anos, disse o presidente-executivo da empresa nesta quinta-feira, embora mais dados sejam necessários para se fazer uma avaliação definitiva.

A empresa norte-americana de biotecnologia, que surpreendeu o mundo no ano passado ao desenvolver uma vacina contra o coronavírus em apenas algumas semanas, recebeu aprovação para imunizante da União Europeia na quarta-feira.

Dado que o desenvolvimento de vacinas geralmente requer anos, a duração da proteção dada pelos imunizantes contra a Covid-19 é uma questão recorrente entre cientistas e membros de órgãos reguladores.

"O cenário de pesadelo, que foi descrito pela mídia na primavera (do Hemisfério Norte), de uma vacina que só funcionaria por um ou dois meses, eu acho, que está fora de cogitação", disse o presidente da Moderna, Stephane Bancel, em evento organizado pelo grupo de serviços financeiros Oddo BHF.

"A queda dos anticorpos gerados pela vacina em humanos acontece muito vagarosamente... Acreditamos que haverá proteção potencialmente por um par de anos", disse.

Bancel disse que a Moderna está prestes a provar que sua vacina também é eficaz contra variantes do coronavírus vistas no Reino Unido e na África do Sul.

Cientistas disseram que as vacinas recentemente desenvolvidas devem ser igualmente eficazes contra as duas variantes.

Saúde