PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Biden lidera homenagem a 400 mil mortos por covid-19 nos EUA

Joe Biden chega a Washington onde tomará posse como presidente dos EUA - JIM WATSON / AFP
Joe Biden chega a Washington onde tomará posse como presidente dos EUA Imagem: JIM WATSON / AFP

Susan Heavey, Heather Timmons, Maria Caspani, Barbara Goldberg, Peter Szekely e Gabriella Borter

Da Reuters, em Washington, Nova York e Flórida (EUA)

19/01/2021 20h46

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, liderou hoje, na véspera de sua posse, uma homenagem nacional aos 400 mil norte-americanos que morreram de covid-19 durante os 11 meses desde que o novo coronavírus fez sua primeira vítima fatal nos EUA.

A homenagem durante o pôr do sol ocorreu poucas horas antes de o presidente Donald Trump deixar a Casa Branca e entregar um país em crise a Biden.

A cerimônia, encabeçada por Biden e a vice-presidente eleita, Kamala Harris, no Lincoln Memorial, marcou o primeiro aceno oficial do novo governo federal em relação ao impressionante número de mortos na pandemia.

"Precisamos lembrar. Às vezes é difícil de lembrar, mas é assim que curamos. É importante fazer isso como nação", disse Biden em breves comentários para dar início a uma homenagem que incluiria cerimônias em cidades de todo o país.

Do Lincoln Memorial ao Empire State Building, marcos históricos dos Estados Unidos foram iluminados como parte das homenagens.

Biden e Harris lideraram a iluminação no Espelho d'Água do Lincoln Memorial, que foi seguida por um momento de silêncio e o badalar dos sinos por 400 vezes na Catedral Nacional para homenagear simbolicamente os mortos pela covid-19.

"Centenas de cidades, tribos, monumentos e comunidades em todo o país se comprometeram a se juntar ao tributo em um momento de unidade nacional", disse o comitê de posse de Biden em um comunicado.

Os Estados Unidos atingiram dois marcos sombrios da covid-19 nesta terça —24 milhões de infecções e 400 mil vidas perdidas, de acordo com uma contagem da Reuters. O país registrou mais de 200 mil novos casos e 3.220 mortes em média nos últimos sete dias.

O comitê de posse disse que estava incentivando os norte-americanos a acender velas em suas janelas e igrejas a badalar seus sinos em uma demonstração de unidade.

A cerimônia marca o início de uma nova era na batalha do país contra a Covid-19 sob Biden, que prometeu fazer do combate ao coronavírus uma prioridade máxima quando assumir o cargo na quarta-feira.

Internacional