PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Anvisa decide na sexta-feira sobre segundo pedido de uso emergencial da CoronaVac

Anvisa decide na sexta-feira sobre segundo pedido de uso emergencial da CoronaVac - Cadu Rolim/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Anvisa decide na sexta-feira sobre segundo pedido de uso emergencial da CoronaVac Imagem: Cadu Rolim/Fotoarena/Estadão Conteúdo

21/01/2021 21h17

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vai decidir na sexta-feira, em reunião extraordinária, sobre o segundo pedido feito pelo Instituto Butantan para o uso emergencial da CoronaVac, desta vez para 4,8 milhões de doses do imunizante envasadas no Brasil.

A Anvisa aprovou no domingo o uso emergencial de 6 milhões de doses da CoronaVac que foram importadas prontas da China pelo Butantan. A vacina desenvolvida pela chinesa Sinovac tem sido aplicada em profissionais de saúde de todo o país desde então.

Agora, a agência reguladora irá avaliar o pedido de uso emergencial para as doses que foram envasadas pelo Butantan a partir de insumos importados da China. Segundo o instituto, se forem aprovadas na sexta, as vacinas serão disponibilizadas ao Ministério da Saúde na próxima semana.

A CoronaVac é a única vacina disponível até o momento para uso no Brasil, uma vez que houve atraso para a chegada de 2 milhões de doses da vacina Oxford-AstraZeneca produzidas pela Índia. Previstas para a semana passada, as doses agora devem chegar na sexta-feira.

Assim como a CoronaVac, a vacina de Oxford-AstraZeneca foi aprovada no domingo pela Anvisa para o uso emergencial no país.

Tanto a CoronaVac quanto a vacina Oxford-AstraZeneca têm sofrido com o atraso no envio de insumos ao Brasil pela China para a produção dos imunizantes, que estavam previstos para serem entregues no início do mês, mas que ainda não chegaram por falta de liberação da China.

Saúde