PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Esquerda da Bolívia sofre revés em eleições locais, aponta boca de urna

08/03/2021 10h11

LA PAZ (Reuters) - O partido governista de esquerda da Bolívia sofreu um revés eleitoral no domingo, quando pesquisas de boca de urna mostraram que a legenda perdeu a possibilidade de governar as cidades mais populosas do país.

No meio de uma segunda onda do coronavírus, a centro-direita conquistou as prefeituras de La Paz, Santa Cruz, Cochabamba e El Alto, que representam cerca de 70% da população boliviana de 11,3 milhões de habitantes.

Os rivais do partido governista venceram em oito das 10 maiores cidades do país e parecem prestes a assumir o controle de ao menos quatro dos nove governos provinciais, de acordo com dados de uma pesquisa divulgados pelas redes de televisão locais Unitel, Red Uno e Bolivisión.

A esquerda voltou ao poder na Bolívia no final do ano passado, quando o atual presidente, Luis Arce, venceu a eleição nacional com confortáveis 55,1% dos votos, com o apoio do ex-presidente Evo Morales.

Mas cada vez mais eleitores bolivianos estão se voltando a uma nova geração de políticos.

Na cidade de El Alto, há tempos um bastião do socialismo, Eva Copa, ex-estrela do partido socialista que foi expulsa por ser moderada, foi eleita prefeita, de acordo com a boca de urna.

"Mostramos que somos uma nova alternativa", disse ela a repórteres.

As autoridades eleitorais têm uma semana para anunciar os resultados oficiais da votação de domingo, ofuscada por atrasos longos em muitas seções eleitorais que tiveram filas grandes.

(Por Danny Ramos)