PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
5 meses

Kathy Hochul será a primeira mulher a governar Estado de Nova York

Kathy Hochul assumirá o posto no lugar do governador Andrew Cuomo, que renunciou após um escândalo de assédio sexual - Reprodução/Twitter @LtGovHochulNY
Kathy Hochul assumirá o posto no lugar do governador Andrew Cuomo, que renunciou após um escândalo de assédio sexual Imagem: Reprodução/Twitter @LtGovHochulNY

10/08/2021 21h18

NOVA YORK (Reuters) - Com experiência política que a levou de um conselho municipal no interior de Nova York até o Capitólio em Washington, Kathy Hochul se tornará em breve a primeira mulher a governar o Estado.

Como é a vice-governadora, ela irá assumir em duas semanas o posto do governador Andrew Cuomo, seu colega democrata que renunciou na terça-feira após um escândalo de assédio sexual.

"Eu concordo com a decisão do governador Cuomo de renunciar. É a coisa certa a se fazer e no melhor interesse dos nova-iorquinos", escreveu Hochul, de 62 anos, no Twitter.

"Como alguém que já serviu em todos os níveis do governo e é a próxima na linha de sucessão, estou preparada para liderar como a 57ª governadora do Estado de Nova York."

Hochul trabalhou por 14 anos como integrante de um conselho municipal em Hamburg, uma cidade de 55 mil habitantes próxima de sua terra natal Buffalo, a seis horas de carro da cidade de Nova York.

Após a experiência em Hamburg, o então governador Eliot Spitzer apontou para a liderança do Condado de Erie. Em 2011, Hochul ganhou uma eleição especial para um distrito parlamentar onde nenhum democrata havia vencido por 40 anos.

Embora eleita como vice-governadora em 2014 na chapa de Cuomo, os dois apareceram juntos raras vezes.

"O cargo de vice-governador de Nova York é uma posição relativamente fraca", disse Christina Greer, uma professora associada de Ciência Política da Universidade de Fordham.

Mas a distância de Cuomo se mostrou algo positivo agora e pode ser uma vantagem também em 2022, caso Hochul decida disputar a eleição para se manter no cargo.

Internacional