Presidente de Guiné-Bissau dissolve Parlamento após golpe fracassado

BISSAU (Reuters) - O presidente de Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, dissolveu o Parlamento do país, disse um porta-voz do governo aos repórteres nesta segunda-feira, depois do que Embaló afirmou ter sido uma tentativa de golpe no pequeno país da África Ocidental na semana passada.

Confrontos entre duas facções do Exército eclodiram em Bissau na noite de quinta-feira e continuaram na sexta-feira, depois que soldados da guarda nacional libertaram um ministro da oposição que havia sido detido em uma investigação de corrupção.

Golpes de Estado e tumultos têm sido comuns na Guiné-Bissau desde que o país se tornou independente de Portugal em 1974.

Embaló também dissolveu o Parlamento do país em maio de 2022, acusando os deputados de corrupção, entre outras questões.

(Reportagem de Alberto Dabo)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora