PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus: França ultrapassa 10 mil vítimas, pico ainda não foi atingido

07/04/2020 16h05

A França ultrapassou a marca de 10.000 mortes desde o início da epidemia de coronavírus nesta terça-feira (7), que "continua a progredir", segundo o diretor geral da Saúde da França, Jérôme Salomon.

A França ultrapassou a marca de 10.000 mortes desde o início da epidemia de coronavírus nesta terça-feira (7), que "continua a progredir", segundo o diretor geral da Saúde da França, Jérôme Salomon.

Desde o início de março, 7.091 mortes foram registradas em hospitais na França, ou 597 a mais em 24 horas, e 3.237 em asilos e estabelecimentos médico-sociais, num total de 10.328 mortes, disse Jérôme Salomon durante uma atualização diária nesta terça-feira.

O balanço de vítimas das casas de repouso e de outros estabelecimentos médico-sociais aumentou em 820 mortes em comparação com o comunicado da segunda-feira (6), mas esse salto está "indubitavelmente associado a um atraso na contagem e ao fato de estarmos saindo no fim de semana", sublinhou Salomon. Os balanços de vítimas nos asilos de idosos não eram contabilizados até o início de abril.

Até o momento, 2.958 asilos e 1.595 outros estabelecimentos médicos e sociais relataram pelo menos um caso comprovado ou suspeito de infecção por Covid-19, disse Salomon.

Epidemia continua a crescer na França

Cerca de 30.000 pessoas se encontram hospitalizadas por uma infecção por coronavírus (+305, e relação a ontem), incluindo 7.131 casos graves em terapia intensiva. "É um indicador de que a epidemia continua a crescer", disse o médico.

Porém, com as saídas de pacientes curados nos hospitais, há uma pequena diminuição do número de pacientes em terapia intensiva - um indicador muito seguido pelos profissionais por medir a pressão sobre o sistema de saúde na França. O aumento de casos de reanimação é cada vez mais fraco, com um saldo de +59 pacientes (contra +94 na segunda, e +140 no domingo).

"Mas ainda não chegamos ao auge, já que todas as noites há um pouco mais de pacientes no hospital, e um pouco mais de pacientes a serem tratados em terapia intensiva, atingimos um nível nunca alcançado na França, estamos em plena fase ascendente, mesmo que ela tenha diminuído um pouco", alertou Salomon.

Como resultado, "combater o confinamento hoje não faz sentido", disse ele. A medida geral de contenção e isolamento da população, implementada previamente até 15 de abril, deve ser estendida na França.

(Com informações da AFP)

Notícias