Temporada de tornados é pior catástrofe natural nos EUA desde o furacão Katrina

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

A atual temporada de tornados nos Estados Unidos já provocou quase 300 mortos no país, fazendo com que esta seja a pior catástrofe natural em território norte-americano desde o furacão Katrina, que em 2005 deixou 1.800 mortos e causou prejuízos da ordem de 2 bilhões de dólares.

Os violentos tornados e tempestades estão devastando construções, veículos e áreas de cultivo agrícola na região sudeste do país, especialmente no Estado do Alabama, onde morreram pelo menos 194 pessoas na última semana.

Em função da gravidade da situação, o presidente Barack Obama anunciou que fará uma visita na sexta-feira aos locais devastados e prometeu forte apoio federal para a reconstrução.

As autoridades contabilizam até este momento 295 mortos, mas sobreviventes e socorristas acreditam que este balanço ainda deve aumentar.

Emergência

Os estados do Alabama, Arkansas, Kentucky, Mississippi, Missouri, Tennessee e Oklahoma declararam estado de emergência, e seus governadores pediram a ajuda da Guarda Nacional para as operações de resgate e limpeza.

A Casa Branca afirmou que Obama conversou nesta quinta-feira com a secretária de Segurança Interna, Janet Napolitano, e com o administrador da Agência Federal de Gestão de Emergências (FEMA), Craig Fugate, para discutir o desastre.

O Serviço Meteorológico Nacional (NWS) indicou que mais de 300 tornados já haviam sido registrados desde sexta-feira passada, dos quais mais de 130 só na quarta.

Vídeos flagram a passagem dos tornados nos EUA

Desastre no Alabama

O Alabama foi o estado mais atingido, varrido por duas linhas de tempestades e um tornado que transformou em ruínas a cidade de Tuscaloosa e Birmingham.

Em algumas áreas, quarteirões inteiros foram varridos pelo vento. Durante todo o dia, bombeiros e voluntários realizaram buscas por sobreviventes em meio aos escombros.

"É um grande, grande desastre", afirmou o governador do Alabama, Robert Bentley.

Em levantamentos preliminares, autoridades reportaram 32 mortos em Mississipi, 34 no Tennessee, 11 no Arkansas, 14 na Geórgia, 8 na Virgínia e 2 em Louisiana.

"Vigas caindo do céu"

Assustados, os moradores de Birmingham tentavam calcular os danos nesta quinta-feira. Enquanto alguns agradeciam por ainda estarem vivos, outros choravam a perda de amigos e familiares.

"Havia vigas de madeira caindo do céu", descreve o gerente de loja Jack Welch. "Pelo menos 30 casas foram destruídas" perto de seu estabelecimento.

Algumas das casas varridas pelos fortes ventos tiveram os destroços localizados a até 80 quilômetros de distância. Dezenas de cidades estão sem energia elétrica.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos