Operação Lava Jato

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2014/03/17/operacao-da-pf-apreende-carros-e-objetos-de-luxo-em-sete-estados.htm
  • totalImagens: 335
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20140317104602
    • PR [5103]; Curitiba [5098];
    • Polícia Federal [11702]; Operação da PF [52661]; Cotidiano [11229]; aplicativo notícias [55626]; Operação Lava Jato [74500];
Fotos

17.mar.2014 - Joias e relógios apreendidos pela Polícia Federal durante a operação Lava-Jato, que expediu mandados de prisão de 47 pessoas por lavagem de dinheiro em sete Estados. Numa operação envolvendo 400 policiais, foram expedidos mandados nos Estados do Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e no Distrito Federal. Além das detenções, foram executados 81 mandados de busca e apreensão Divulgação/Polícia Federal Mais

17.mar.2014 - Quadros apreendidos pela Polícia Federal durante a operação Lava-Jato, que expediu mandados de prisão de 47 pessoas por lavagem de dinheiro em sete Estados. Numa operação envolvendo 400 policiais, foram expedidos mandados de prisão nos Estados do Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e no Distrito Federal. Além das detenções, foram executados 81 mandados de busca e apreensão Divulgação/Polícia Federal Mais

17.mar.2014 - Camaro apreendido pela Polícia Federal durante a operação Lava-Jato, que expediu mandados de prisão de 47 pessoas por lavagem de dinheiro em sete Estados. Numa operação envolvendo 400 policiais, foram expedidos mandados de prisão nos Estados do Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e no Distrito Federal. Além das detenções, foram executados 81 mandados de busca e apreensão Divulgação/Polícia Federal Mais

17.mar.2014 - Revólver apreendido pela Polícia Federal no Distrito Federal, durante a operação Lava-Jato, que expediu mandados de prisão de 47 pessoas por lavagem de dinheiro em sete Estados. Numa operação envolvendo 400 policiais, foram expedidos mandados de prisão nos Estados do Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e no Distrito Federal. Além das detenções, foram executados 81 mandados de busca e apreensão Divulgação/Polícia Federal Mais

17.mar.2014 - Cofre com dinheiro é apreendido em Londrina (PR) pela Polícia Federal, durante a operação Lava-Jato, que expediu mandados de prisão de 47 pessoas por lavagem de dinheiro em sete Estados. Numa operação envolvendo 400 policiais, foram expedidos mandados de prisão nos Estados do Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e no Distrito Federal. Além das detenções, foram executados 81 mandados de busca e apreensão Divulgação/Polícia Federal Mais

17.mar.2014 - Cédulas de real e dólar são apreendidas pela Polícia Federal no Rio de Janeiro, durante a operação Lava-Jato, que expediu mandados de prisão de 47 pessoas por lavagem de dinheiro em sete Estados. Numa operação envolvendo 400 policiais, foram expedidos mandados de prisão nos Estados do Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e no Distrito Federal. Além das detenções, foram executados 81 mandados de busca e apreensão Divulgação/Polícia Federal Mais

17.mar.2014 - Cofre com notas de dólar é apreendido no Rio de Janeiro pela Polícia Federal, durante a operação Lava-Jato, que expediu mandados de prisão de 47 pessoas por lavagem de dinheiro em sete Estados. Numa operação envolvendo 400 policiais, foram expedidos mandados de prisão nos Estados do Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e no Distrito Federal. Além das detenções, foram executados 81 mandados de busca e apreensão Divulgação/Polícia Federal Mais

17.mar.2014 - Foto mostra o hotel Blue Tree em Londrina, norte do Paraná, propriedade do doleiro Alberto Youssef. A Polícia Federal cumpriu a decisão da Justiça de sequestrar a propriedade durante a operação Lava-Jato, que expediu mandados de prisão de 47 pessoas por lavagem de dinheiro em sete Estados Divulgação/Polícia Federal Mais

20.mar.2014 - A Polícia Federal prendeu o ex-diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa (segundo à esquerda), no Rio de Janeiro. Ele foi detido sob acusação de tentar destruir provas e documentos que o envolveriam no esquema de lavagem de dinheiro investigado pelos policiais na operação Lava-Jato Daniel Marenco/Folhapress Mais

7.abr.2014 - O deputado André Vargas (sem partido-PR), então vice-presidente da Câmara dos Deputados, pediu uma licença não-remunerada da Casa após denúncia de seu envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, preso na operação Lava-Jato desde 17 de março, investigado por ligação com um esquema de lavagem de dinheiro, remessa ilegal de dólares e financiamento ao tráfico de drogas Laycer Tomaz/Câmara dos Deputado Mais

24.abr.2014 - Novo relatório da Polícia Federal sugere que o ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha (PT) indicou, no ano passado, um ex-assessor para dirigir o laboratório farmacêutico Labogen, controlado pelo doleiro Alberto Youssef, preso na operação Lava-Jato. A suspeita da PF é baseada numa mensagem enviada pelo deputado André Vargas (PT-PR) ao doleiro por telefone celular no dia 28 de novembro e interceptada pela PF. Segundo o relatório, Vargas deu o nome e o número do ex-assessor e escreveu: "Foi Padilha que indicou". O ex-ministro negou que tenha feito tal indicação Sérgio Lima/Folhapress - 5.jan.2014 Mais

24.abr.2014 - Novo relatório da Polícia Federal cita contatos que o doleiro Alberto Youssef, preso desde 17 de março sob acusação de envolvimento com lavagem de dinheiro, remessa ilegal de dólares e financiamento ao tráfico de drogas, teve com os deputados Cândido Vaccarezza (nesta foto) e Vicente Cândido, do PT de São Paulo. Segundo a polícia, Youssef era esperado por Vaccarezza numa reunião que ele teve em sua casa em Brasília com o deputado André Vargas e o ex-ministro Pedro Paulo Leoni Ramos, que fez parte do governo Fernando Collor e tinha interesse em comprar o Labogen, laboratório farmacêutico controlado pelo doleiro Folha Imagem Mais

24.abr.2014 - Novo relatório da Polícia Federal cita contatos que o doleiro Alberto Youssef, preso desde 17 de março sob acusação de envolvimento com lavagem de dinheiro, remessa ilegal de dólares e financiamento ao tráfico de drogas, teve com os deputados Cândido Vaccarezza e Vicente Cândido (nesta foto, à esquerda), do PT de São Paulo. Segundo a polícia, Youssef era esperado por Vaccarezza numa reunião que ele teve em sua casa em Brasília com o deputado André Vargas e o ex-ministro Pedro Paulo Leoni Ramos, que fez parte do governo Fernando Collor e tinha interesse em comprar o Labogen, laboratório farmacêutico controlado pelo doleiro Rubens Cavallari/Folhapress Mais

23.abr.2014 - O líder do PPS na Câmara, deputado Rubens Bueno (PR), protocolou pedido na Mesa Diretora da Câmara para que a Corregedoria da Casa investigue a relação do deputado federal Luiz Argôlo (SDD-BA) (nesta foto) com o doleiro Alberto Youssef, preso pela Polícia Federal acusado de chefiar um esquema bilionário de lavagem de dinheiro. O requerimento do PPS cita reportagem da revista "Veja" que revelou uma suposta troca de mensagens entre Argôlo e Youssef envolvendo a liberação de dinheiro e um encontro no apartamento funcional do deputado, em Brasília Lúcio Bernardo Jr/Agência Câmara Mais

24.abr.2014 - O doleiro Alberto Youssef (nesta foto) tornou-se réu em uma segunda ação criminal da Justiça. Preso pela Polícia Federal desde 17 de março, Youssef é acusado de chefiar um esquema de lavagem de dinheiro que pode ter movimentado ilegalmente R$ 10 bilhões. Na segunda ação, é acusado de usar o laboratório Labogen (controlado por ele) e outras empresas de fachada para enviar cerca de US$ 444 milhões para fora do Brasil. No começo de abril, o advogado do doleiro apresentou esta foto para denunciar que seu cliente vinha sendo monitorado ilegalmente por escutas, instaladas dentro da cela onde está preso. Os aparelhos mostrados por Youssef teriam sido encontrados durante uma revista feita por policiais Reprodução Mais

19.mai.2014 - O Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, recebeu 16 obras apreendidas na casa e no escritório da doleira Nelma Kodamo, presa durante a operação Lava Jato, deflagrada pela PF (Polícia Federal) em março para combater quadrilhas de lavagem de dinheiro. A suspeita é que a compra das obras tenha servido para lavar dinheiro de origem ilícita. A Lava Jato desmobilizou um esquema que lavou R$ 10 bilhões ao longo de quase uma década Kraw Penas / SEEC Mais

19.mai.2014 - O Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, recebeu 16 obras apreendidas na casa e no escritório da doleira Nelma Kodamo, presa durante a operação Lava Jato, deflagrada pela PF (Polícia Federal) em março para combater quadrilhas de lavagem de dinheiro. A suspeita é que a compra das obras tenha servido para lavar dinheiro de origem ilícita. A Lava Jato desmobilizou um esquema que lavou R$ 10 bilhões ao longo de quase uma década Kraw Penas / SEEC Mais

19.mai.2014 - O Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, recebeu 16 obras apreendidas na casa e no escritório da doleira Nelma Kodamo, presa durante a operação Lava Jato, deflagrada pela PF (Polícia Federal) em março para combater quadrilhas de lavagem de dinheiro. A suspeita é que a compra das obras tenha servido para lavar dinheiro de origem ilícita. A Lava Jato desmobilizou um esquema que lavou R$ 10 bilhões ao longo de quase uma década Kraw Penas / SEEC Mais

13.ago.2014 - A ex-contadora de Alberto Youssef, Meire Bonfim Poza, participa de audiência pública no Conselho de Ética da Câmara. Ela afirmou que o doleiro realizou pagamentos ao deputado federal Luiz Argôlo (SD-BA) Laycer Tomaz/Câmara dos Deputados Mais

19.ago.2014 - A ex-contadora do doleiro Alberto Youssef, Meire Poza, chega à sede da Justiça Federal do Paraná, em Curitiba, para prestar depoimento no processo do caso Lava Jato - esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas que envolve quantia de R$ 10 bilhões -, na manhã desta terça-feira (19). Em audiência pública no Conselho de Ética da Câmara na semana passada, ela afirmou que Youssef realizou pagamentos ao deputado federal Luiz Argôlo (SD-BA). O doleiro foi preso sob a acusação de desviar dinheiro público e de uma série de crimes cometidos na década de 1990 Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

22.ago.2014 - Agentes da Polícia Federal transportam três sacolas de documentos recolhidos em sala comercial ligada a parentes de Paulo Roberto da Costa, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Paulo Roberto da Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, foi preso em março sob a suspeita de destruir provas de seu envolvimento no esquema bilionário de lavagem de dinheiro comandado pelo doleiro Alberto Youssef. A PF cumpriu 11 mandados de busca e apreensão e um de condução coercitiva na sexta fase de diligências da Operação Lava-Jato Custódio Coimbra/Ag. O Globo Mais

16.jul.2014 - Reunião da CPI Mista da Petrobras quebrou os sigilos do doleiro Alberto Youssef e do ex-diretor Paulo Roberto Costa, presos na Operação Lava Jato, da Polícia Federal, acusados de integrar um esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas que pode ter chegado à estatal. Na reunião, estiveram o presidente da CPMI, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), e o relator, deputado Marco Maia (PT-RS) Gabriela Korossy / Câmara dos Deputados Mais

16.jul.2014 - O gerente-geral de Implementação de Empreendimentos da Petrobras, Glauco Colepicolo Legati, explica os motivos do atraso e custo da Refinaria Abreu e Lima, durante audiência no Senado, nesta quarta-feira (16). A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) mista da Petrobras aprovou nesta quarta-feira (16), por 16 votos, as quebras dos sigilos bancário, telefônico, fiscal e telemático (email) do doleiro Alberto Youssef e do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa Antonio Cruz/Agência Brasil Mais

10.set.2014 - Integrantes da CPI mista da Petrobras se reúnem com o presidente da comissão, Vital do Rêgo (PMDB-PB), para discutir que medidas serão adotadas em relação ao depoimento de Paulo Roberto Costa que delatou políticos e partidos como parte da Operação Lava-Jato. Vital defende que a CPI só convoque novamente o ex-diretor da Petrobras depois que a comissão receber a íntegra de sua delação premiada Sergio Lima/Folhapress Mais

17.set.2014 - O ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, preso em Curitiba, permaneceu sem responder aos questionamentos dos parlamentares durante depoimento na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga a Petrobras. Com o silêncio de Costa, parlamentares da oposição tentaram ligar o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras ao esquema do mensalão do PT Sergio Lima/ Folhapress Mais

17.set.2014 - O ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, preso em Curitiba, permanceu sem responder aos questionamentos dos parlamentares durante depoimento na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga a Petrobras. com o silêncio de Costa, parlamentares da oposição tentaram ligar o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras ao esquema do mensalão do PT Evaristo Sá/ AFP Mais

17.set.2014 - O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, preso em Curitiba, foi a Brasília para participar da sessão desta quarta-feira da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) mista da Petrobras, mas afirmou que ficará em silêncio Geraldo Magela/ Agência Senado Mais

1º.out.2014 - O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, preso durante a operação Lava Jato, deixou a carceragem da Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, por volta das 13h desta quarta-feira (1). Ele passará a cumprir prisão domiciliar no Rio de Janeiro, cidade onde mora Jorge Olavo/UOL Mais

1º.out.2014 - Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, chega à sua casa na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, onde cumprirá prisão domiciliar. Costa estava preso em Curitiba desde março sob suspeita de ter tentado destruir provas da Operação Lava Jato, que investiga crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas comandado pelo doleiro Alberto Yousseff, e que se desdobrou em apurações sobre corrupção na Petrobras Reprodução/Globo News Mais

29.set.2014 - A doleira Nelma Kodama, apontada como um dos pilares da Operação Lava Jato, chega na sede da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná, nesta segunda-feira (29). O Ministério Público Federal pediu 47 anos e mais 15 dias de prisão para a doleira. Em alegações finais, o Ministério Público acusa Nelma de participação em organização criminosa, evasão de divisas, 91 operações irregulares de instituição financeira, falsa identidade a terceiro para operação de câmbio, lavagem de dinheiro e corrupção. A estrutura da organização desmontada pela Operação Lava Jato era mantida por quatro doleiros, entre eles Nelma, presa em flagrante no dia 15 de março, dois dias antes de a PF deflagrar a missão, tentando embarcar para Milão, na Itália, com 200 mil euros na calcinha Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

8.out.2014 - A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investiga denúncias de irregularidades na Petrobras se reuniu na manhã desta quarta-feira (8) para ouvir a contadora Meire Bonfim Poza. A profissional trabalhava diretamente com o doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava Jato, da Polícia Federal, acusado de integrar um esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas que pode ter chegado à estatal Geraldo Magela/Agência Senado Mais

9.out.2014 - Em depoimento prestado à Justiça Federal na quarta-feira (8), o doleiro Alberto Youssef afirmou que o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa foi empossado no cargo, em 2004, após o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ceder à pressão de "agentes políticos" ligados ao esquema. Nesta foto de 2005, Youssef presta depoimento reservado na CPI dos Correios, no Senado Sérgio Lima/Folhapress Mais

8.out.2014 - O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa viajou do Rio de Janeiro para Curitiba para prestar seu primeiro depoimento à Justiça Federal depois do acordo de delação premiada. Costa e o doleiro Alberto Youssef disseram que o tesoureiro nacional do PT, João Vaccari Neto, intermediava os recursos desviados de obras da estatal para o partido. Costa também declarou em depoimento à Justiça que existe um cartel de cerca de dez empresas que controla grande obras dentro e fora da Petrobras Samantha Lima/ Folhapress Mais

14.nov.2014 - Agentes da Polícia Federal realizam buscas no escritório da Camargo Corrêa, na avenida Brigadeiro Faria Lima, São Paulo. Os policiais cumprem 27 mandados de prisão contra executivos e outros investigados na Operação Lava Jato. Além da Camargo Corrêa, a ação ocorre nas sedes da OAS, Odebrechet, UTC, Queiroz Galvão, Engevix, Mendes Júnior, Galvão Engenharia e Iesa Adriano Vizoni/Folhapress Mais

14.nov.2014 - Executivo preso chega à sede da Polícia Federal no Rio de Janeiro. Os policiais realizam operação de busca e apreensão e cumprem 27 mandados de prisão contra executivos e outros investigados na Operação Lava Jato Márcia Foletto/Agência O Globo Mais

14.nov.2014 - Agentes da Polícia Federal chegam à sede da instituição com material apreendido no Rio de Janeiro. Os policiais realizam operação de busca e apreensão e cumprem 27 mandados de prisão contra executivos e outros investigados na Operação Lava Jato Márcia Foletto/Agência O Globo Mais

14.nov.2014 - Agentes da Polícia Federal chegam à sede da instituição com material apreendido no Rio de Janeiro. Os policiais realizam operação de busca e apreensão e cumprem 27 mandados de prisão contra executivos e outros investigados na Operação Lava Jato Márcia Foletto/Agência O Globo Mais

14.nov.2014 - O ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque chega preso à sede da Polícia Federal no Rio de Janeiro. Duque tem ligações com o PT e foi indicado para o cargo pelo ex-ministro José Dirceu (PT) Márcia Foletto/Agência O Globo Mais

O presidente da construtora UTC, empresário Ricardo Pessoa, chega preso à Superintendência da Polícia Federal no bairro da Lapa, na zona oeste de São Paulo. Ele é um dos alvos da sétima fase da Operação Lava Jato, na qual são cumpridos 27 mandados de prisão nos Estados do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco e Distrito Federal Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

14.nov.2014 - Policiais chegam com material apreendido à sede da Polícia Federal no Rio de Janeiro durante ação da Operação Lava Jato. Foram cumpridos 27 mandados de prisão contra executivos de empreiteiras e outros investigados ERBS/Frame/Estadão Conteúdo Mais

14.nov.2014 - Agentes da Polícia Federal concedem entrevista coletiva na sede da instituição em Curitiba (PR) sobre ação da Operação Lava Jato na qual foram cumpridos 27 mandados de prisão contra executivos de empreiteiras e outros investigados Vagner Rosario/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

14.nov.2014 - Carro da Polícia Federal passa por rua de Recife (PE) durante ação de busca e apreensão e cumprimento de mandado de prisão. Um empresário de 57 anos, natural de Santos (SP), foi detido quando estava prestes a embarcar no Aeroporto de Recife com destino à São Paulo. Ele seguirá ainda hoje para Curitiba Divulgação/Polícia Federal Mais

14.nov.2014 - Policiais Federais atuam em ação de busca e apreensão e cumprimento de mandado de prisão en Recife (PE). Um empresário de 57 anos, natural de Santos (SP), foi detido quando estava prestes a embarcar no Aeroporto de Recife com destino à São Paulo. Ele é um dos alvos da sétima fase da Operação Lava Jato, na qual são cumpridos 27 mandados de prisão nos Estados do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco e Distrito Federal Divulgação/Polícia Federal Mais

14.nov.2014 - Duas equipes da Polícia Federal cumpriram um mandado de busca e apreensão num apartamento de luxo em Boa Viagem, Recife (PE). Os grupos investigados na Operação Lava Jato registraram, segundo dados do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), operações financeiras atípicas num montante que supera R$ 10 bilhões Divulgação/Polícia Federal Mais

14.nov.2014 - Duas equipes da Polícia Federal cumpriram um mandado de busca e apreensão num apartamento de luxo em Boa Viagem, Recife (PE). Os grupos investigados na Operação Lava Jato registraram, segundo dados do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), operações financeiras atípicas num montante que supera R$ 10 bilhões Divulgação/Polícia Federal Mais

14.nov.2014 - Dois micro-ônibus deixaram a sede da Superintendência da PF (Polícia Federal), em São Paulo, na tarde desta sexta-feira (14), com destino ao Aeroporto Internacional de Guarulhos. O primeiro micro-ônibus levava 11 pessoas que foram presas hoje pela PF em São Paulo durante a Operação Lava Jato. O segundo estava carregado com material que foi apreendido durante a operação, mas que ainda não foi contabilizado e nem divulgado pela PF. Do aeroporto de Guarulhos, os presos serão transferidos para a sede da PF em Curitiba André Lucas Almeida/ futura Press/ Estadão Conteúdo Mais

14.nov.2014 - Na sede da Superintendência da PF (Polícia Federal), policiais conduzem os onze presos detidos na operação que aconteceu em vários Estados brasileiros nesta sexta-feira (14). Os detidos foram levados para o aeroporto de Guarulhos, de onde serão transferidos para Curitba Michel Filho/Agência O Globo Mais

14.nov.2014 - Na sede da Superintendência da PF (Polícia Federal), policiais conduzem os onze presos detidos na operação que aconteceu em vários Estados brasileiros nesta sexta-feira (14). Os detidos foram levados para o aeroporto de Guarulhos, de onde serão transferidos para Curitba Michel Filho/Agência O Globo Mais

14.nov.2014 - Malotes com documentos e detidos da Operação Lava Jato são transportados em micro-ônibus da sede da Polícia Federal, na Lapa, zona oeste de São Paulo (SP), nesta sexta-feira (14), com destino ao Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP) André Lucas Almeida/ futura Press/ Estadão Conteúdo Mais

15.nov.2014 - O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, criticou o que chamou de "politização" das investigações da operação Lava Jato, da Polícia Federal. "Há aqueles que ainda acham que estamos em uma disputa eleitoral. Não perceberam que o resultado das urnas já foi dado", afirmou Michel Filho/Agência O Globo Mais

16.nov.2014 - Presos na operação Lava Jato deixam a sede da Policia Federal no Paraná com destino ao IML de Curitiba para fazer exame de corpo de delito. Altos executivos de grandes empreiteiras são alvo da nova fase da operação. Eles são suspeitos de pagar propina a agentes públicos e políticos. A defesa dos executivos nega e diz que as empreiteiras colaboram com as investigações. A PF deve ouvir os depoimentos dos suspeitos até a próxima terça (18) Avener Prado/Folhapress Mais

16.nov.2014 - Presos na operação Lava Jato deixam a sede da Policia Federal no Paraná com destino ao IML de Curitiba para fazer exame de corpo de delito. Altos executivos de grandes empreiteiras são alvo da nova fase da operação. Eles são suspeitos de pagar propina a agentes públicos e políticos. A defesa dos executivos nega e diz que as empreiteiras colaboram com as investigações. A PF deve ouvir os depoimentos dos suspeitos até a próxima terça (18) Avener Prado/Folhapress Mais

16.nov.2014 - Ricardo Pessoa, presidente da UTC/Constran (de camisa branca), deixa a sede da Policia Federal com destino ao IML de Curitiba para fazer o exame de corpo de delito. Altos executivos de grandes empreiteiras são alvo da nova fase da operação. Eles são suspeitos de pagar propina a agentes públicos e políticos. A defesa dos executivos nega e diz que as empreiteiras colaboram com as investigações. A PF deve ouvir os depoimentos dos suspeitos até a próxima terça (18) Avener Prado/Folhapress Mais

16.nov.2014 - José Aldemario Pinheiro Filho, presidente da OAS (barba branca e óculos), e o ex-diretor da Petrobras Renato Duque (ao centro) deixam a sede da Policia Federal com destino ao IML de Curitiba (PR) para fazer o exame de corpo de delito. Altos executivos de grandes empreiteiras são alvo da nova fase da operação. Eles são suspeitos de pagar propina a agentes públicos e políticos. A defesa dos executivos nega e diz que as empreiteiras colaboram com as investigações. A PF deve ouvir os depoimentos dos suspeitos até a próxima terça (18) Avener Prado/Folhapress Mais

16.nov.2014 - Presos na operação Lava Jato chegam a sede da Policia Federal em Curitiba (PR), após saída para fazer o exame de corpo de delito no IML da cidade. Altos executivos de grandes empreiteiras são alvo da nova fase da operação. Eles são suspeitos de pagar propina a agentes públicos e políticos. A defesa dos executivos nega e diz que as empreiteiras colaboram com as investigações. A PF deve ouvir os depoimentos dos suspeitos até a próxima terça (18) Avener Prado/Folhapress Mais

16.nov.2014 - Advogados dos presos na operação Lava Jato chegam com roupas e mantimentos para seus clientes na sede da Policia Federal em Curitiba (PR). Altos executivos de grandes empreiteiras são alvo da nova fase da operação. Eles são suspeitos de pagar propina a agentes públicos e políticos. A defesa dos executivos nega e diz que as empreiteiras colaboram com as investigações. A PF deve ouvir os depoimentos dos suspeitos até a próxima terça (18) Avener Prado/Folhapress Mais

17.nov.2014 - Advogados dos executivos presos na 7º etapa da Operação Lava Jato são fotografados na sede da Polícia Federal em Curitiba, na manhã desta segunda-feira (17) Paulo Lisboa/Brazil Photo Press Mais

18.nov.2014 - Alberto Toron, advogado dos executivos da UTC, presos durante a 7ª etapa da Operação Lava Jato, chega à sede da Polícia Federal em Curitiba (PR), na manhã desta terça-feira (18). Os executivos que foram presos temporariamente serão soltos hoje e nesta quarta Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

19.nov.2014 - Onze suspeitos detidos na sétima fase da operação Lava Jato deixam a carceragem da Superintendência da Polícia Federal no Paraná no final da noite desta terça-feira (18), após a soltura deles ter sido determinada pela Justiça, segundo a PF. Os acusados estavam sob regime de prisão temporária, que tem prazo de cinco dias, desde a última sexta-feira (14). Os suspeitos saíram da PF cobrindo os rostos e escoltados por advogados Avener Prado/Folhapress Mais

19.nov.2014 - Encapuzados para dificultar a identificação, onze suspeitos detidos na sétima fase da operação Lava Jato deixaram a carceragem da Superintendência da Polícia Federal no Paraná no final da noite desta terça-feira (18), após a soltura deles ter sido determinada pela Justiça, segundo a PF. Os acusados estavam sob regime de prisão temporária, que tem prazo de cinco dias, desde a última sexta-feira (14). Os suspeitos saíram da PF cobrindo os rostos e escoltados por advogados Avener Prado/Folhapress Mais

19.nov.2014 - O empresário Fernando Antonio Falcão Soares, o Fernando Baiano, chega ao IML (Instituto Médico Legal) de Curitiba (PR), para fazer exame de corpo de delito. Ele se entregou na tarde de terça-feira (19) à Polícia Federal no Paraná, informou seu advogado, o criminalista Mário de Oliveira Filho. Apontado como lobista e operador do PMDB no esquema de propinas e corrupção na Petrobras, Fernando Baiano estava foragido desde sexta-feira (14), quando policiais federais realizaram busca em sua residência, no Rio de Janeiro Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

20.nov.2014 - O juiz federal Sérgio Moro, 42, tem atuado com sucesso em notórios casos de lavagem de dinheiro por 11 anos. Moro é o responsável pela Operação Lava Jato, que já resultou em dezenas de prisões de executivos de grandes empresas de construção pesada e de petróleo, que ameaça abalar a economia e tornou-se a maior crise até agora enfrentada pela presidente Dilma Rousseff. Na foto, de 2003, o juiz participa de inauguração da Vara Federal Especializada em Lavagem de dinheiro, em Curitiba Ivonaldo Alexandre/Gazeta do Povo Mais

24.nov.2014 - Adarico Negromonte Filho chega na manhã desta segunda-feira (24), na sede da Policia Federal em Curitiba (PR), para se entregar. Ele era o último foragido na sétima fase da Operação Lava Jato. Negromonte Filho é irmão do ex-ministro das Cidades Mário Negromonte (PP-BA) Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Agência O Globo Mais

26.nov.2014 - A mulher de Leo Pinheiro, da OAS, com as filhas Rafaella Pinheiro Santos (esq.) e Manoella Pinheiro Guimarães (dir.) comparecem à sede da Polícia Federal em Curitiba (PR) Vagner Rosário/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

26.nov.2014 - Mulher de Sérgio Cunha Mendes, da empreiteira Mendes Júnior, Maura Alvim Mendes, chega ao prédio da Polícia Federal em Curitiba (PR) Zanone Fraissat/Folhapress Mais

26.nov.2014 - Os filhos de Adarico Negromonte Filho, Maira Franca Negromonte e Adarico Negromonte Neto, visitam prédio da Polícia Federal, em Curitiba (PR) Zanone Fraissat/Folhapress Mais

26.nov.2014 - Mulher de José Ricardo Nogueira Breghirolli visita com a sogra a sede da Polícia Federal de Curitiba (PR). Na saída, ela se irritou com a presença de jornalistas e disse: "Bando de urubus, fracassados. Isso que vocês são" Zanone Fraissat/Folhapress Mais

28.nov2014 - Adarico Negromonte Filho (acompanhado de duas advogadas e do filho) deixa o prédio da Polícia Federal em Curitiba, após terminar o periodo de prisão temporária expedida pela Justiça durante a Operação Lava Jato. Irmão do ex-ministro das Cidades, Mário Negromonte, Adarico é apontado como responsável por levar dinheiro de propina recolhido pelo doleiro Alberto Youssef aos representantes de partidos políticos e agentes públicos Zanone Fraissat/ Folhapress Mais

2.dez.2014 - O ministro do STF Teori Zavascki, relator da Operação Lava-Jato na corte, acatou um pedido de defesa do ex-diretor de serviços da Petrobras Renato Duque e determinou sua soltura, nesta terça-feira (2). Ele foi detido junto com outros 22 executivos e funcionários de empreiteiras suspeitas de participar de um esquema de fraude em licitações nas obras da Petrobras. Em sua decisão, Zavascki determinou que o passaporte de Duque seja apreendido e que ele fique no Rio de Janeiro. A imagem de arquivo mostra o mmento que Renato Duque foi preso no dia 14 de novembro Márcia Foletto/Agência O Globo Mais

2.dez.2014 - O ministro do STF Teori Zavascki, relator da Operação Lava-Jato na corte, acatou um pedido de defesa do ex-diretor de serviços da Petrobras Renato Duque e determinou sua soltura, nesta terça-feira (2). Ele foi detido junto com outros 22 executivos e funcionários de empreiteiras suspeitas de participar de um esquema de fraude em licitações nas obras da Petrobras. Na imagem de 24 de novembro, o advogado de Duque, Renato de Moraes, dá entrevista à imprensa Gisele Pimenta/Frame/Estadão Conteúdo Mais

2.dez.2014 - Paulo Roberto Costa (esquerda), ex-diretor de abastecimento da Petrobras, participa de acareação durante sessão da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) mista com Nestor Cerveró, ex-diretor da área internacional da empresa. A acareação está sendo feita porque Costa teria dito, em delação premiada, que Cerveró recebia propinas e fazia parte dos desvios na Petrobras, o que o ex-diretor da área internacional sempre negou. A suspeita é que a compra de 50% da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, em 2006, tenha relação com o esquema. Costa, que era de outra área da Petrobras, teria admitido que recebeu US$ 1,5 milhão a título de propina pela compra da refinaria de Pasadena. Por conta disso, os parlamentares questionaram Cerveró como pode ele, que era da área responsável pela aquisição, não ter recebido propina se um diretor de outra área recebeu US$ 1,5 milhão Alan Marques/ Folhapress Mais

3.dez.2014 - O ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque deixa a sede da Policia Federal no Paraná, em Curitiba, após habeas corpus determinado pelo relator dos processos da Operação Lava-Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Teori Zavascki. O ministro aceitou no dia 2 de dezembro um pedido em liminar ajuizado pela defesa de Duque e determinou a revogação da prisão preventiva decretada no dia 12 de novembro pelo juiz Sergio Moro, da Justiça Federal de Curitiba. Duque foi um dos 25 presos durante a deflagração da sétima fase da operação Lava-Jato, que apura suposto esquema de cartel, corrupção e pagamento de propinas que envolveria empreiteiras, políticos e funcionários da Petrobras Zanone Fraissat/Folhapress Mais

3.dez.2014 - O ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque deixa a superintendência da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná, após habeas corpus determinado pelo relator dos processos da Operação Lava-Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Teori Zavascki. Com aparência tranquila, ele saiu a pé e não respondeu as perguntas de jornalistas. Disse apenas, em voz baixa, que queria ver sua família e que não iria dar declarações. "Eu quero ver minha família, só isso", afirmou Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

3.dez.2014 - O ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque deixa a superintendência da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná, após habeas corpus determinado pelo relator dos processos da Operação Lava-Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Teori Zavascki. Com aparência tranquila, ele saiu a pé e não respondeu as perguntas de jornalistas. Disse apenas, em voz baixa, que queria ver sua família e que não iria dar declarações. "Eu quero ver minha família, só isso", afirmou Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

4.dez.2014 - O juiz federal Sérgio Moro, que está à frente das ações penais resultantes da operação Lava Jato, participa do "Seminário Nacional sobre Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro", realizado no Rio de Janeiro nesta quinta-feira (4). No evento, ele disse não se considerar um "ídolo nacional" por estar no centro das decisões judiciais do mais rumoroso caso de corrupção do país Ricardo Borges/Folhapress Mais

4.dez.2014 - O juiz federal Sérgio Moro, que está à frente das ações penais resultantes da operação Lava Jato, participa do "Seminário Nacional sobre Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro", realizado no Rio de Janeiro nesta quinta-feira (4). No evento, ele disse não se considerar um "ídolo nacional" por estar no centro das decisões judiciais do mais rumoroso caso de corrupção do país Ricardo Borges/Folhapress Mais

11.dez.2014 - O procurador da República no Paraná, Deltan Martinazzo Dallagnol, explica esquema de lavagem de dinheiro durante coletiva de imprensa do Ministério Público no Paraná, nesta quinta-feira, em hotel no centro de Curitiba, sobre denúncias contra investigados na sétima fase da Operação Lava Jato. O MP denunciou 35 suspeitos de participação no esquema de corrupção na Petrobras. Eles foram denunciados pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha Geraldo Bubniak/ Estadão Conteúdo Mais

11.dez.2014 - Após meses de investigação, 35 pessoas, vinculadas a seis empreiteiras, foram denunciadas nesta quinta-feira (11) pelo Ministério Público Federal. É a primeira acusação contra executivos investigados pela Operação Lava Jato. Os detalhes da denúncia foram dados durante entrevista concedida na sede do MPF em Curitiba Reprodução/Twitter/@MPF_PGR Mais

11.dez.2014 - O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou nesta quinta-feira que as pessoas envolvidas no esquema de desvio de recursos da Petrobras "roubaram o orgulho dos brasileiros". Janot concedeu entrevista coletiva no Hotel Mabu, em Curitiba (PR), sobre os indiciados na Operação Lava Jato. Dos 35 denunciados, 22 pertencem às empreiteiras OAS, Camargo Corrêa, UTC Engenharia, Engevix, Mendes Júnior e Queiroz Galvão. Além deles, foram denunciados Paulo Roberto Costa, ex-diretor de abastecimento da Petrobras, e o doleiro Alberto Youssef, operador do esquema Vagner Rosario/ Mais

12.dez.2014 - Ex-gerente executiva da Diretoria de Refino e Abastecimento da Petrobras Venina Velosa da Fonseca relatou por e-mail, em 2008 e 2009, irregularidades na empresa à atual presidente da estatal, Graça Foster, e ao diretor que substituiu Costa, José Carlos Cosenza. A informação foi publicada no dia 12 de dezembro em uma reportagem do "Valor Econômico" Divulgação/ Inlac Brasil Mais

17.dez.2014 - A presidente da Petrobas, Maria das Graças Foster, deixa nesta quarta-feira (17) o café da manhã com jornalistas no Rio de Janeiro. Graça Foster confirmou que conversou com a presidente da República, Dilma Rousseff, sobre a sua própria demissão e sobre a saída dos outros diretores da empresa. Segundo ela, o assunto foi tratado algumas vezes com a presidente devido às investigações da operação Lava Jato e o atraso que isto vem causando ao fechamento do balanço financeiro do terceiro trimestre da empresa Ricardo Moraes/ Reuters Mais

14.jan.2015 - O ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró chega ao IML (Instituto Médico Legal) de Curitiba onde passa por exame de corpo de delito, antes de ser encaminhado para a Delegacia da Polícia Federal da capital paranaense, nesta quarta-feira (14). Cerveró foi preso ao desembarcar no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro, no início da madrugada. Cerveró é acusado de envolvimento no suposto esquema de corrupção na estatal apurado pela Operação Lava Jato. Ele responde pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

14.jan.2015 - O ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró chega ao IML (Instituto Médico Legal) de Curitiba onde passa por exame de corpo de delito, antes de ser encaminhado para a Delegacia da Polícia Federal da capital paranaense, nesta quarta-feira (14). Cerveró foi preso ao desembarcar no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro, no início da madrugada. Cerveró é acusado de envolvimento no suposto esquema de corrupção na estatal apurado pela Operação Lava Jato. Ele responde pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro Vagner Rosário/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

30.jan.2015 - Uma das filhas do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, Arianna Azevedo Costa Bachmann, está sendo processada pelo Bradesco por ter, segundo o banco, se recusado a devolver um cheque de R$ 500 milhões - ela nega. O documento, ainda de acordo com o banco, foi emitido com o valor errado "por um lapso" de um empregado Reprodução Mais

2.fev.2015 - O advogado do doleiro Alberto Youssef, Antonio Figueiredo Basto, chega nesta segunda-feira (2) ao prédio da Justiça Federal no Paraná e nega que seu cliente tenha um patrimônio maior que o declarado à justiça. Leonardo Meirelles, sócio de Youssef, afirmou ao jornal "Folha de S.Paulo" que o doleiro teria um patrimônio "oculto" e que supera o valor que ele teria assumido para realizar a delação premiada, de cerca de R$ 50 milhões. Caso seja comprovado que Youssef mentiu durante a delação, o acordo pode ser anulado. O doleiro fez o acordo com Ministério Público Federal de passar informações que contribuam para a investigação das irregularidades identificadas pela Polícia Federal por meio da operação Lava Jato Vagner Rosário/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

3.fev.2015 - A ex-contadora do doleiro Alberto Youssef, Meire Poza, afirmou nesta terça-feira (3) que uma empresa de fachada do doleiro, chamada GFD, emitiu dez notas no valor de R$ 213,2 mil cada uma, que foram pagas pela empreiteira Engevix, mas sem que os serviços descritos na nota fossem prestados. Meire é uma das testemunhas arroladas nos processos contra empreiteiros suspeitos de participar do esquema de pagamento de propina para facilitar o fechamento de negócios com a Petrobras. Ela depôs hoje na Justiça Federal do Paraná em Curitiba Cassiano Rosário/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

4.fev.2015 - O doleiro Alberto Youssef (de camisa branca, entrando na van) deixa a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, na quarta-feira (4), para mais um depoimento na Justiça Federal do Paraná. Preso pela Polícia Federal desde 17 de março de 2014, Youssef é acusado um esquema de lavagem de dinheiro que pode ter movimentado ilegalmente R$ 10 bilhões Vagner Rosario/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

5.fev.2015 - O tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, chega à Superintendência Regional da Polícia Federal (PF) na Lapa, zona oeste de São Paulo, na manhã desta quinta-feira (5), durante a nona fase da Operação Lava Jato. O tesoureiro foi citado em depoimentos da investigação, entre eles os prestados pelo doleiro Alberto Youssef, como operador do esquema de corrupção na Petrobras, que envolvia repasses de recursos desviados de grandes obras da estatal para o partido Felipe Rau/Estadão Conteúdo Mais

5.fev.2015 - O delegado Igor Romário concede entrevista sobre a nona fase da operação Lava Jato nesta quinta-feira (5) na sede da Polícia Federal, em Curitiba, no Paraná. Apelidada de "My Way", apelido de Renato Duque (ex-diretor de Serviços da Petrobras), na nova etapa da operação serão cumpridos 62 mandados judiciais: um de prisão preventiva, três de temporária, 40 de busca e apreensão e 18 de condução coercitiva - quando a pessoa é liberada depois de prestar depoimento. Os mandados serão cumpridos nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Santa Catarina Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

5.fev.2015 - A Polícia Federal apresentou o balanço parcial da nona fase da operação Lava Jato. Na imagem, dinheiro apreendido em uma das empresas investigadas Divulgação/Polícia Federal Mais

5.fev.2015 - A Polícia Federal apresentou o balanço parcial da nona fase da operação Lava Jato. Na imagem, cédulas de euros apreendidos em uma das empresas investigadas Divulgação/Polícia Federal Mais

5.fev.2015 - A Polícia Federal apresentou o balanço parcial da nona fase da operação Lava Jato. Até o momento, foram apreendidos quase 500 relógios de luxo Divulgação/Polícia Federal Mais

5.fev.2015 - O doleiro Alberto Youssef (à esquerda) deixa a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR), para mais um depoimento na Justiça Federal do Paraná. Preso pela PF desde 17 de março de 2014, Youssef é acusado de participar de um esquema de lavagem de dinheiro que pode ter movimentado ilegalmente R$ 10 bilhões Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

5.fev.2015 - O diretor financeiro da OAS, Mateus Coutinho de Sá Oliveira (à esquerda), e o presidente da OAS, Aldemério Filho (à direita), deixam a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, na tarde desta quinta-feira (5), para mais um depoimento na Justiça Federal do Paraná Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

6.fev.2015 - O doleiro Alberto Youssef (de camisa branca) deixa a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná, na tarde desta sexta-feira (6), para acompanhar os depoimentos na Justiça Federal do Paraná. Preso pela PF desde 17 de março de 2014, Youssef é acusado de participar de um esquema de lavagem de dinheiro que pode ter movimentado ilegalmente R$ 10 bilhões Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

9.fev.2015 - O doleiro Alberto Youssef (camisa vermelha) deixa a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná, nesta segunda-feira (9), para acompanhar os depoimentos de Marcio Adriano Anselmo, Augusto Ribeiro, Júlio Camargo, Meire Poza e Leonardo Meirelles na Justiça Federal do Paraná Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

10.fev.2015 - O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavasck, que preside a reunião da segunda turma do Supremo, ouve o advogado do ex-diretor da área de Engenharia e Serviços da Petrobras, Renato Duque, nesta terça-feira (10). O Supremo decidiu manter Duque em liberdade. Preso em novembro passado na sétima fase da Operação Lava Jato, foi solto pelo ministro Teori Zavascki em 3 de dezembro, após passar 19 dias na prisão Alan Marques/Folhapress Mais

11.fev.2015 - Técnico do Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba (PR), mostra uma das 48 obras de arte apreendidas na Operação Lava Jato. As obras foram recebidas em laboratórios para serem catalogadas e acondicionadas corretamente. As obras chegaram escoltadas pela Polícia Federal Gel Lima/Estadão Conteúdo Mais

11.fev.2015 - Obra de arte que foi apreendida em casa de investigado pela Operação Lava Jato é exibida no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba (PR). A Polícia Federal apreendeu 48 obras de arte, incluindo quadros do espanhol Salvador Dalí e do brasileiro Romero Brito Divulgação/Polícia Federal Mais

13.fev.2015 - Paulo Roberto Costa deixa a sede da Polícia Federal, em Curitiba, no Paraná, nesta sexta-feira (13), para depor sobre a operação Lava Jato na Justiça Federal. Costa cumpre prisão domiciliar no Rio de Janeiro desde que fez acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal, em outubro do ano passado. Ele chegou a Curitiba na manhã desta sexta-feira em um avião comercial escoltado por policiais federais e deve retornar ao Rio após a audiência Vagner Rosário/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

Nestor Cerveró deixa a sede da Polícia Federal, em Curitiba, no Paraná, nesta sexta-feira (13), para depor sobre a operação Lava Jato na Justiça Federal. De acordo com o advogado do ex-diretor da área Internacional da Petrobras, a delação premiada de Paulo Roberto Costa é "nula" para Cerveró. O ex-diretor de Abastecimento da estatal citou envolvimento de Cerveró diversas vezes nos depoimentos da delação sobre o esquema descoberto pela operação Lava Jato Vagner Rosario/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

26.fev.2015 - Hotel Príncipe da Enseada, do doleiro Alberto Youssef, é saqueado e pichado em Porto Seguro, na Bahia. Apontado como operador do esquema de corrupção na Petrobras, Youssef disse à Justiça que os estabelecimentos e bens que abriu mão são fruto de dinheiro oriundo de atividade criminosa Namidia News/Divulgação Mais

26.fev.2015 - Hotel Príncipe da Enseada, do doleiro Alberto Youssef, é saqueado e pichado em Porto Seguro, na Bahia. Apontado como operador do esquema de corrupção na Petrobras, Youssef disse à Justiça que os estabelecimentos e bens que abriu mão são fruto de dinheiro oriundo de atividade criminosa Divulgação | Namídia Comunicação Mais

3.mar.2015 - O procurador-geral da República, Rodrigo Janot , preside o conselho superior do Ministério Público, na sede da PGR, em Brasília, nesta terça-feira (3). Conselho Superior do MPF (Ministério Público Federal) aprovou a prorrogação, por seis meses, dos trabalhos da força-tarefa responsável pelas investigações da Operação Lava Jato no Paraná Pedro Ladeira/Folhapress Mais

16.mar.2015 - Ex-diretor de Engenharia e Serviços da Petrobras, Renato Duque foi preso, nesta segunda (16) pela Polícia Federal. Duque --envolvido na operação Lava Jato-- foi preso porque, segundo a PF, estaria movimentando dinheiro depositado em contas no exterior Daniel Scelza/ABI/Agência O Globo Mais

16.mar.2015 - A Polícia Federal apreendeu 131 obras de arte na casa do ex-diretor da Petrobras Renato Duque, preso na manhã desta segunda (16), no Rio de Janeiro (RJ). Segundo o jornal "Folha de S.Paulo", há telas de pintores brasileiros de destaque, como Guignard, Djanira e Heitor dos Prazeres Alexandre Cassiano/Agência O Globo Mais

16.mar.2015 - O ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque voltou a ser preso pela Polícia Federal, nesta segunda-feira (16), em uma nova fase da operação Lava Jato, que investiga um esquema bilionário de corrupção na estatal. Duque foi preso pela primeira vez em 14 de novembro junto com executivos de grandes empreiteiras do país, após uma série de denúncias de corrupção envolvendo grandes obras da Petrobras. Ele deixou a prisão em dezembro graças a um habeas corpus Ricardo Borges/Folhapress Mais

16.mar.2015 - Advogados do ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque conversam antes da chegada do cliente à sede da Polícia Federal, nesta segunda-feira (16), no Rio de Janeiro. Duque voltou a ser preso em uma nova fase da operação Lava Jato, que investiga um esquema bilionário de corrupção na estatal. Duque foi preso pela primeira vez em 14 de novembro junto com executivos de grandes empreiteiras do país, após uma série de denúncias de corrupção envolvendo grandes obras da Petrobras. Ele deixou a prisão em dezembro graças a um habeas corpus Ricardo Borges/Folhapress Mais

16.mar.2015 - Advogado do ex-diretor de Serviços da Petrobras aguarda a chegada do cliente à sede da Polícia Federal, nesta segunda-feira (16), no Rio de Janeiro. Duque voltou a ser preso em uma nova fase da operação Lava Jato, que investiga um esquema bilionário de corrupção na estatal. Duque foi preso pela primeira vez em 14 de novembro junto com executivos de grandes empreiteiras do país, após uma série de denúncias de corrupção envolvendo grandes obras da Petrobras. Ele deixou a prisão em dezembro graças a um habeas corpus Ricardo Borges/Folhapress Mais

16.mar.2015 - O ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque é escoltado por agentes da Polícia Federal após ser preso, nesta segunda-feira (16), no Rio de Janeiro. Duque voltou a ser preso em uma nova fase da operação Lava Jato, que investiga um esquema bilionário de corrupção na estatal. Duque foi preso pela primeira vez em 14 de novembro junto com executivos de grandes empreiteiras do país, após uma série de denúncias de corrupção envolvendo grandes obras da Petrobras. Ele deixou a prisão em dezembro graças a um habeas corpus Márcia Foletto/Ag. O Globo Mais

16.mar.2015 - O ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque chega à sede da Polícia Federal, nesta segunda-feira (16), no Rio de Janeiro. Duque voltou a ser preso em uma nova fase da operação Lava Jato, que investiga um esquema bilionário de corrupção na estatal. Duque foi preso pela primeira vez em 14 de novembro junto com executivos de grandes empreiteiras do país, após uma série de denúncias de corrupção envolvendo grandes obras da Petrobras. Ele deixou a prisão em dezembro graças a um habeas corpus Fábio Motta/Estadão Conteúdo Mais

17.mar.2015 - Ex-diretor da Área Serviços e Engenharia da Petrobras Renato Duque, chega ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba (PR), onde realizou exame de corpo de delito nesta terça-feira (17). Ele foi detido na 10ª fase da Operação Lava Jato, que investiga o esquema de corrupção na estatal Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

20.mar.2015 - Dário Teixeira Alves (foto) e Sônia Marisa Branco, suspeitos de serem lobistas do doleiro Adir Assad, tiveram o fim da prisão temporária decretada e deixaram sede da Polícia Federal em Curitiba (PR). Os dois foram presos na segunda-feira (16) durante a 10ª fase da Operação Lava Jato. O juíz Sérgio Moro, responsável por todas as ações da operação Lava Jato, também revogou a prisão do filho do doleiro Mário Góes, Lucélio Góes Vagner Rosário/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

24.mar.2015 - O ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque deixa a custódia da Polícia Federal em Curitiba (PR) rumo ao complexo médico-penal de Pinhais, na região metropolitana da capital paranaense. A Justiça Federal do Paraná determinou a transferência de 12 presos da Operação Lava Jato para o presídio Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

24.mar.2015 - Um Porsche modelo Cayman 2010/2011 apreendido pela Operação Lava Jato foi leiloado na segunda-feira (23) e arrematado por R$ 206 mil. O leilão foi realizado em Curitiba, no Paraná. O carro pertencia à doleira Nelma Kodama, condenada a 18 anos de prisão por evasão de divisas. O lance inicial era R$ 200 mil (um modelo novo custa cerca de R$ 349 mil, segundo a tabela de preços da montadora) Reprodução Mais

30.mar.2015 - Dalton dos Santos Avancini (de terno no banco de trás do carro), diretor da empreiteira Camargo Corrêa, deixa a carceragem da Polícia Federal em Curitiba para audiência na Justiça Federal. Após ter um acordo de delação premiada homologado pela Justiça, o executivo vai cumprir prisão dimiciliar. Ele será monitorado por tornozeleira eletrônica Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

10.abr.2015 - A Polícia Federal desencadeou na manhã desta sexta-feira (10) a 11ª Fase da Operação Lava Jato - "A Origem". Cerca de 80 policiais federais cumprem 32 mandados judiciais: sete mandados de prisão, nove mandados de condução coercitiva e 16 mandados de busca e apreensão nos estados do Paraná, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo Divulgação/Polícia Federal Mais

10.abr.2015 - Agentes da Polícia Federal em Pernambuco cumprem mandados de busca e apreensão em dois apartamentos da família do ex-deputado Pedro Corrêa (PP-PE), como parte da nova fase da Operação Lava Jato, no Recife (PE), nesta sexta-feira (10). A nora de Corrêa (PP-PE), Márcia Danzi Correa de Oliveira, foi levada à sede da PF no Recife para prestar depoimento pela manhã Guga Matos/JC Imagem/Estadão Conteúdo Mais

10.abr.2015 - Agentes da PF (Polícia Federal) apreendem documentos do Ministério da Saúde e da Caixa Econômica Federal na manhã desta sexta-feira (10) para leva-los à sede da Superintendência Regional da PF em Brasília. A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (10) a 11ª fase da Operação Lava Jato, intitulada A Origem, que investiga desvios de recursos na Petrobras Ricardo Botelho/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdof Mais

10.abr.2015 - A secretária do ex-deputado Luiz Argôlo (SD-BA), Élia Santos da Hora, acompanhada por sua advogada Cristiane Costa(à esq.) e policiais federais, é conduzida até o veículo que a levará até o Aeroporto de Salvador, de onde embarca com destino a Curitiba (PR). A Polícia Federal prendeu hoje três ex-deputados em uma nova etapa da operação Lava Jato. Ao todo, cerca de 80 Policiais Federais cumprem 32 mandados judiciais: sete mandados de prisão, nove mandados de condução coercitiva e 16 mandados de busca e apreensão nos Estados do Paraná, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo Marco Aurélio Martins/Agência A Tarde/Estadão Conteúdo Mais

10.abr.2015 - Fábio Correa (ao centro), filho do deputado Pedro Corrêa (PP-PE), é levado para a sede da Polícia Federal no Recife(PE), nesta sexta-feira (10), para prestar depoimento. A Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira (10) os ex-deputados federais André Vargas (ex-PT-PR e hoje sem partido), Luiz Argôlo (ex-PP e hoje Solidariedade-BA) e mais quatro pessoas ligadas aos políticos. Também houve ordem de prisão contra o ex-deputado Pedro Corrêa (PP-PE), que já estava preso Guga Matos/JC Imagem/Estadão Conteúdo Mais

Comboio de carros com agentes da Polícia Federal (PF) chega com o ex-deputado federal André Vargas à sede da superintendência da PF em Curitiba, nesta sexta-feira (10). Investigadores da força-tarefa da Lava Jato trabalham para estabelecer se o diretor de marketing da Caixa Econômica Federal (CEF) Clauir dos Santos era o elo de Vargas com um esquema de corrupção em contratos de publicidade que rendiam 10% de propina, via subcontratos no setor Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

O ex-deputado federal André Vargas (à esquerda) chega à sede da superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, nesta sexta-feira (10). Investigadores da força-tarefa da Lava Jato trabalham para estabelecer se o diretor de marketing da Caixa Econômica Federal (CEF) Clauir dos Santos era o elo de Vargas com um esquema de corrupção em contratos de publicidade que rendiam 10% de propina, via subcontratos no setor Albari Rosa/Agência de Notícias Gazeta do Povo/Estadão Conteúdo Mais

10.abr.2015 - A Polícia Federal usou a Range Rover Evoque dada pelo doleiro Alberto Youssef ao ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa nas buscas e prisão realizada nesta sexta-feira (10), na casa do ex-deputado federal petista André Vargas Vagner Rosario/Futura Press/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

10.abr.2015 - João Gomes Filho, advogado do ex-deputado André Vargas (sem partido-PR), fala com jornalistas na sede da superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde seu cliente presta depoimento nesta sexta-feira (10). Investigadores da força-tarefa da Lava Jato trabalham para estabelecer se o diretor de marketing da Caixa Econômica Federal (CEF) Clauir dos Santos era o elo de Vargas com um esquema de corrupção em contratos de publicidade que rendiam 10% de propina, via subcontratos no setor Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

13.abr.2015 - O ex-deputado pernambucano Pedro Corrêa (PP-PE), camisa clara, embarcou em um voo para Curitiba (PR), no aeroporto internacional do Recife, na manhã desta segunda-feira (13). Corrêa cumpre pena pelo processo do mensalão em regime semiaberto e foi citado na operação Lava Jato. O juiz federal Sérgio Moro determinou a transferência do ex-deputado para Curitiba, onde se concentra a investigação da Lava Jato Guga Matos/JC Imagem/Estadão Conteúdo Mais

13.abr.2015 - O ex-deputado federal Pedro Corrêa (PP-PE), ao centro, suspeito de envolvimento no esquema de fraudes em contratos da Petrobras investigado pela operação Lava Jato da Polícia Federal, chega nesta segunda-feira (13) ao Instituto Médico-Legal em Curitiba (PR) para realizar exame de corpo de delito. Corrêa cumpre pena pelo processo do mensalão em regime semiaberto e foi citado na operação Lava Jato Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

Obra "Pictures of Junk"(2006), de Vik Muniz, apreendida durante a operação Lava Jato, que apura irregularidades na Petrobras, estão agora no acervo do Museu Oscar Niemeyer (MON). O museu abre nesta terça-feira (14) uma exposição com as obras apreendidas pela Polícia Federal Daniel Derevecki/UOL Mais

Obra Rio de Janeiro (2013), de Vik Muniz, apreendida durante a operação Lava Jato, que apura irregularidades na Petrobras, estão agora no acervo do Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba. O museu abre nesta terça-feira (14) uma exposição com as obras apreendidas pela Polícia Federal Daniel Derevecki/UOL Mais

15.abr.2015 - O procurador de Justiça Carlos Fernandes Santos Lima (à dir.), o delegado da PF Igor Romário de Paula (centro) e o superintendente regional da Polícia Federal no Estado do Paraná, Rosalvo Ferreira, participam de entrevista coletiva em Curitiba. A investigação do MPF (Ministério Público Federal) e da PF aponta que o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, desviou recursos para o partido durante dez anos. Vaccari foi preso na manhã desta quarta-feira (15) em São Paulo em nova etapa da operação Lava Jato. A defesa dele vai recorrer da decisão Gisele Pimenta/Estadão Conteúdo Mais

15.abr.2015 - João Vaccari Neto, tesoureiro do PT, chega ao IML (Instituto Médico Legal) para realização de exame de corpo delito em Curitiba na tarde desta quarta-feira (15). Vaccari foi preso hoje em São Paulo em nova etapa da Operação Lava Jato, após investigação da PF e do Ministério Público Federal apontar que o tesoureiro do PT desviou recursos para o partido durante dez anos. A defesa dele vai recorrer da decisão Paulo Lisboa/Folhapress Mais

17.abr.2015 - Marice Correia de Lima, cunhada do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, se entregou à Polícia Federal, em Curitiba (PR), nesta sexta-feira (17). Ela era considerada como foragida desde quinta-feira (16), após a Justiça expedir um mandado de prisão. Marice teve seu nome citado nas primeiras fases da operação Lava Jato, no início de 2014. Ela teria recebido propina no dia 3 de dezembro de 2013 da empreiteira OAS, alvo da investigação sobre corrupção e desvios na Petrobras Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

17.abr.2015 - Marice Correia de Lima, cunhada do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, que estava foragida da polícia, faz exames de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal) após se entregar na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba (PR), nesta sexta-feira (17). Ela é investigada por policiais da Operação Lava Jato, que investigam desvios de dinheiro da Petrobras Félix R./Futura Press/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

23.abr.2015 - O empresário Augusto Mendonça, delator da operação Lava Jato, disse nesta quinta-feira (23) que as empreiteiras que são suspeitas de pagar propina para a Petrobras participavam do esquema porque os ex-diretores da estatal Paulo Roberto Costa (Abastecimento) e Renato Duque (Serviços) tinham "poder de atrapalhar" os negócios. A declaração foi feita durante audiência à CPI da Petrobras, na Câmara dos Deputados, em Brasília Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados Mais

23.abr.2015 - O juiz Sérgio Moro mandou soltar nesta quinta-feira Marice Correa de Lima, cunhada do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. A decisão ocorre após surgirem dúvidas se de fato é Marice quem aparece em um vídeo de uma agência bancária (imagem à esq.), que até então havia sido considerado uma prova de que ela realizava depósitos na conta da mulher de Vaccari, Giselda Rousie de Lima. Os procuradores identificaram que era Marice quem aparecia no vídeo, e a acusaram de ter mentido em depoimento à polícia sobre nunca ter feito depósitos na conta da irmã Giselda. Porém, segundo o advogado de defesa, quem aparece no vídeo é a própria Giselda, que se parece muito com a irmã Reprodução e Félix R./Futura Press/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

23.abr.2015 - A cunhada de João Vaccari Neto, Marice Lima, deixa a sede da Polícia Federal em Curitiba (PR) nesta quinta-feira (23), onde estava presa há uma semana. Ela é suspeita de receber propina da empreiteira OAS. O alvará de soltura foi emitido na manhã desta quinta pelo juiz Sérgio Moro, que conduz as ações da Operação Lava Jato. Ela seguiu direto para o aeroporto Gisele Pimenta/Frame/Frame/Estadão Conteúdo Mais

23.abr.2015 - A cunhada de João Vaccari Neto, Marice Lima, deixa a sede da Polícia Federal em Curitiba (PR) nesta quinta-feira (23), onde estava presa há uma semana. Ela é suspeita de receber propina da empreiteira OAS. O alvará de soltura foi emitido na manhã desta quinta pelo juiz Sérgio Moro, que conduz as ações da Operação Lava Jato Brunno Covello/Gazeta do Povo Mais

24.abr.2015 - Deputados da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga irregularidades na Petrobras estiveram na manhã desta sexta-feira (24) com o juiz Sergio Moro, que comanda os processos da Operação Lava Jato no Paraná. A reunião teve objetivo de entrega de informações por parte da Justiça Federal e ida de integrantes da CPI para receber depoimentos da comissão para que não entrem em choque com o trabalho do judiciário Alber de Paula/Agência Câmara Mais

28.abr.2015 - Marice Correa de Lima, cunhada do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, chegou no começo da tarde desta terça-feira (28) à Superintendencia da Policia Federal em Curitiba (PR) para acareação com o doleiro Alberto Youssef Gisele Pimenta/Frame/Estadão Conteúdo Mais

28.abr.2015 - Por 3 votos a 2, a segunda turma do STF (Supremo Tribunal Federal) concedeu nessa terça-feira (28) liberdade ao empreiteiro Ricardo Pessoa, dono da UTC, que foi preso pela Polícia Federal por suspeita de participação na operação Lava Jato. O Supremo também pode determinar que ele cumpra prisão domiciliar. Além dele, oito acusados de participação no esquema de corrupção na Petrobras, seis executivos e dois funcionários de empreteiras também poderão cumprir a pena em casa Pedro Ladeira/Folhapresss Mais

29.abr.2015 - Gerson Almada, vice-presidente da Engevix, deixa de carro a sede da Justiça Federal em Curitiba (PR). Nove empreiteiros presos na sétima fase da Operação Lava Jato, deflagrada em novembro do passado, deixaram a carceragem da Polícia Federal. Os executivos passarão para regime de prisão domiciliar depois de decisão tomada nessa terça pela 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal Antônio More/Agência de Notícias Gazeta Do Povo/Estadão Conteúdo Mais

11.mai.2015 - O doleiro Alberto Youssef presta depoimento na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Petrobras na Justiça Federal em Curitiba, no Paraná. Youssef afirmou que não foi procurado pelo ex-ministro Antonio Palocci (Casa Civil) para viabilizar R$ 2 milhões em doações à campanha presidencial de Dilma Roussef (PT) em 2010, como havia relatado o ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa, em delação premiada Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

11.mai.2015 - Mário Frederico Góes, apontado pelo Ministério Público como operador de propinas da Petrobras, presta depoimento na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da estatal, realizada na Justiça Federal, em Curitiba (PR). O deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) e o advogado David Teixeira de Azevedo bateram boca durante o depoimento de Góes Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

14.mai.2015 - O procurador da República Deltan Dallagnol anuncia nesta quinta-feira (14) durante entrevista que o MPF (Ministério Público Federal) denunciou os ex-deputados Pedro Corrêa (ex-PP-PE), sua filha Aline Corrêa (PP-SP), André Vargas (ex-PT-PR), Luiz Argôlo (afastado do SD-BA) pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa e peculato. A denúncia também inclui três operadores financeiros e seis pessoas ligados aos ex-parlamentares. Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

15.mai.2015 - O presidente da empreiteira OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, conhecido como Léo Pinheiro, comparece à sede da Polícia Federal em São Paulo, na tarde desta sexta-feira (15), ao lado de seus advogados. Pinheiro cumpre prisão domiciliar após ser detido durante a Operação Lava Jato Rafael Arbex/Estadão Conteúdo Mais

21.mai.2015 - A Polícia Federal apreendeu 22 obras de arte na casa do suposto operador de propinas na Diretoria de Serviços da Petrobras Milton Pascowitch. Foram também apreendidas 40 obras na casa de José Adolfo Pascowitch, irmão de Milton, e obras com o empresário Henry Hoyer, alvos de investigação na Operação Lava Jato. Investigadores suspeitam que a organização lavou dinheiro ilícito por meio da aquisição de obras de arte Divulgação/Polícia Federal Mais

21.mai.2015 - O chefe da CGU (Controladora Geral da União), Moacir Rodrigues (à direita), juntamente com o delegado da PF Mauricio Todesquini, fala sobre a 13ª fase da Operação Lava Jato, na sede da Polícia Federal em Curitiba (PR) Vagner Rosário/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

21.mai.2015 - O delegado da Polícia Federal, Igor Romário de Paula, conversa com jornalistas após coletiva de imprensa sobre a 13ª fase da Operação Lava Jato, na sede da Polícia Federal em Curitiba (PR), nesta quinta-feira (21) Vagner Rosário/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

2.mai.2015 - O empresário Milton Pascowitch, apontado como operador de propinas da empreiteira Engevix, em contratos da Petrobras, realiza exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal), em Curitiba. Ele teve a prisão preventiva decretada como investigado pela operação Lava Jato. Pascowitch foi preso em São Paulo por reiteração criminosa e para a garantia da ordem pública, segundo o procurador Carlos Fernando Lima. As movimentações financeiras do operador, oriundas de propina, sustenta ele, continuavam em andamento mesmo após a deflagração da Lava Jato Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

26.mai.2015 - O ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto (à esquerda), preso na Operação Lava Jato, é transferido da sede da Polícia Federal de Curitiba para o Complexo Médico-Penal do Paraná, em Pinhais, na região metropolitana da capital paranaense. A transferência ocorreu a pedido da PF, que alega falta de espaço na carceragem, e foi atendida pelo juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal no Paraná Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

26.mai.2015 - O ex-deputado federal André Vargas (sem partido-PR), preso na Operação Lava Jato, é transferido da sede da Polícia Federal de Curitiba para o Complexo Médico-Penal do Paraná, em Pinhais, na região metropolitana da capital paranaense. A transferência ocorreu a pedido da PF, que alega falta de espaço na carceragem, e foi atendida pelo juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal no Paraná Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

26.mai.2015 - O ex-deputado federal Luiz Argôlo (SD-BA), preso na Operação Lava Jato, é transferido da sede da Polícia Federal de Curitiba para o Complexo Médico-Penal do Paraná, em Pinhais, na região metropolitana da capital paranaense. A transferência ocorreu a pedido da PF, que alega falta de espaço na carceragem, e foi atendida pelo juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal no Paraná Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

26.mai.2015 - A Justiça Federal do Paraná condenou o ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró a cinco anos de prisão em regime fechado pelo crime de lavagem de dinheiro cometido dentro do esquema investigado pela operação Lava Jato. Além da prisão, Cerveró também teve confiscado um imóvel no Rio de Janeiro comprado por R$ 1,5 milhão. O advogado de Cerveró, Edson Ribeiro, disse que irá recorrer da decisão. A foto foi feita durante depoimento de Cerveró em 11 de maio Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

19.jun.2015 - Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão e mandados de prisão e condução coercitiva na sede da Odebrecht, em São Paulo (SP), na manhã desta sexta-feira (19). A ação faz parte da 14ª fase da Operação Lava Jato. A construtora também confirmou operação no escritório do Rio de Janeiro Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

19.jun.2015 - Alexandrino Alencar(c), diretor de Relações Internacionais da Odebrecht chega à Superintendência Regional da Polícia Federal, na zona oeste de São Paulo. Onze executivos das empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez foram presos na 14ª da operação Lava Jato deflagrada hoje. Batizada de operação Erga Omnes, a nova fase cumpre 59 mandados judiciais em quatro Estados, trinta e oito deles de busca e apreensão, nove mandados de condução coercitiva, oito mandados de prisão preventiva e quatro mandados de prisão temporária. Os presos serão levados para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde permanecerão à disposição da Justiça Federal. Rafael Arbex/Estadão Conteúdo Mais

19.jun.2015 - A Polícia Federal (PF) iniciou nesta sexta-feira (19) uma nova fase de investigação sobre as corrupções na Petrobras, chamada operação Lava-Jato, e deteve os presidentes das construtoras Andrade Gutiérrez e Odebrecht Tânia Rêgo/Agência Brasil Mais

19.jun.2015 - A Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão durante operação no escritório da Construtora Odebrecht, na zona oeste de São Paulo. A ação faz parte da Operação Lava Jato, que chega à 14ª fase, e cumpre 59 mandados em quatro Estados. Marcelo Odebrecht, presidente da empresa Odebrecht, e Otávio Marques Azevedo, mandatário da Andrade Gutierrez, foram presos nesta manhã Taba Benedicto/Agência O Dia/Agência O Dia/Estadão Conteúdo Mais

19.jun.2015 - Sete empresários e executivos de empreiteiras foram detidos nesta sexta-feira (19) e levado até a sede da Polícia Federal, na zona oeste de São Paulo, durante a 14ª fase da Operação Lava Jato. Eles seguiram de van até o aeroporto de Congonhas, de onde seguiriam até Curitiba, central da operação. Foram detidos em São Paulo: Flávio Lúcio Magalhães, executivo da Andrade Gutierrez, Marcelo Odebrecht, presidente da Odebrecht, Otávio Azevedo, presidente da Andrade Gutierrez, Alexandrino Alencar, Márcio Farias e César Ramos Rocha, também da Odebrecht. O sétimo preso não teve o nome divulgado Moacyr Lopes Junior/Folhapress Mais

19.jun.2015 - O presidente da Construtora Norberto Odebrecht, Marcelo Odebrecht (de óculos), deixa a Superintendência Regional da Polícia Federal (PF) em São Paulo, na zona oeste da capital paulista, com destino ao Aeroporto de Congonhas, nesta sexta-feira (19). De lá, ele seguirá rumo a Curitiba, onde estão centralizadas as investigações da operação Lava Jato. Marcelo Odebrecht foi um dos presos na manhã desta sexta pela PF, na mais recente fase da operação Lava Jato. Todos os detidos estão sob suspeita desde setembro do ano passado, quando foram citados pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras como responsáveis pelo pagamento de US$ 23 milhões de propina da Odebrecht para uma conta aberta na Suíça Rafael Arbex/Estadão Conteúdo Mais

19.jun.2015 - Otávio Azevedo, presidente da construtora Andrade Gutierrez, deixa a Superintendência Regional da Polícia Federal (PF) em São Paulo, na zona oeste da capital paulista, com destino ao Aeroporto de Congonhas, nesta sexta-feira (19). De lá, ele seguirá rumo a Curitiba, onde estão centralizadas as investigações da operação Lava Jato. Otávio foi um dos presos na manhã desta sexta pela PF, na 14ª fase da operação Lava Jato. Segundo o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, a empreiteira Andrade Gutierrez pagava propina ao PMDB e ao PP em contratos da sua área, por meio do lobista Fernando Antônio Falcão Soares, o Fernando Baiano, preso desde dezembro de 2014, em Curitiba Tiago Queiroz/Estadão Conteúdo Mais

19.jun.2015 - Agentes da Polícia Federal cumprem mandado de busca e apreensão na sede da construtora Andrade Gutierrez, na Avenida do Contorno, em Belo Horizonte (MG), nesta sexta-feira (19). Onze executivos das empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez foram presos na 14ª fase da Operação Lava Jato deflagrada hoje. Batizada de Operação Erga Omnes, a nova fase cumpre 59 mandados judiciais em quatro Estados, 38 deles de busca e apreensão, nove mandados de condução coercitiva, oito mandados de prisão preventiva e quatro mandados de prisão temporária. Os presos serão levados para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde permanecerão à disposição da Justiça Federal Wesley Rodrigues/Hoje em Dia/Estadão Conteúdo Mais

19.jun.2015 - A Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão durante operação no escritório da Construtora Odebrecht, na zona sul do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (19). A ação faz parte da Operação Lava Jato, que chega à 14ª fase, e cumpre 59 mandados em quatro Estados. Marcelo Odebrecht, presidente da empresa Odebrecht, e Otávio Marques Azevedo, da Andrade Gutierrez, foram presos em São Paulo Severino Silva/Agência O Dia/Agência O Dia/Estadão Conteúdo Mais

19.jun.2015 - O advogado Augusto Arruda Botelho chega à Sede da construtora Odebrecht, onde a Policia Federal apreende materiais em nova fase da operação Lava Jato. Batizada de Operação Erga Omnes, a nova fase cumpre 59 mandados judiciais em quatro Estados, 38 deles de busca e apreensão, nove mandados de condução coercitiva, oito mandados de prisão preventiva e quatro mandados de prisão temporária. Os presos serão levados para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde permanecerão à disposição da Justiça Federal Zanone Fraissat/Folhapress Mais

19.jun.2015 - A Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão no escritório da construtora Odebrecht, na zona sul do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (19). A ação faz parte da Operação Lava Jato, que chega à 14ª fase, e cumpre 59 mandados em quatro Estados. Marcelo Odebrecht, presidente da empresa Odebrecht, e Otávio Marques Azevedo, da Andrade Gutierrez, foram presos em São Paulo Severino Silva/Agência O dia/Agência O Dia/Estadão Conteúdo Mais

19.jun.2015 - Executivos das construtoras Odebrecht e Andrade Gutierrez são transportados em van da Policia Federal até o aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo. Onze executivos das empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez foram presos na 14ª fase da Operação Lava Jato deflagrada hoje. Batizada de Operação Erga Omnes, a nova fase cumpre 59 mandados judiciais em quatro Estados, 38 deles de busca e apreensão, nove mandados de condução coercitiva, oito mandados de prisão preventiva e quatro mandados de prisão temporária. Os presos serão levados para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde permanecerão à disposição da Justiça Federal Eduardo Anizelli/Folhapress Mais

19.jun.2015 - A Polícia Federal identificou planilhas em que era organizada a distribuição das obras da Petrobras entre as empreiteiras integrantes do cartel. Os documentos apreendidos descreviam a negociação para participar das obras como "bingo fluminense" e "campeonato esportivo", sendo cada empresa classificada entre os "jogadores". De acordo com a investigação, apenas o ex-diretor de serviços da Petrobras Renato Duque recebeu propinas de 60 contratos firmados com as empresas Reprodução/SBT Mais

19.jun.2015 - Paulo Roberto Dalmazzo, executivo da construtora Andrade Gutierrez, apresenta-se na sede da Policia Federal, em Curitiba (PR). A ação faz parte da Operação Lava Jato, que chega à 14ª fase. Marcelo Odebrecht, presidente da empresa Odebrecht, e Otávio Marques Azevedo, da Andrade Gutierrez, foram presos em São Paulo Paulo Lisboa/Folhapress Mais

19.jun.2015 - Van que transporta os executivos das construtora Odebrecht e Andrade Gutierrez chega à sede da Polícia Federal em Curitiba, centro da Operação Lava Jato. As prisões foram efetuadas no Rio de Janeiro e em São Paulo, como parte da 14ª fase da operação Paulo Lisboa/Folhapres Mais

22.jun.2015 - Bernardo Freiburghaus, apontado como suposto operador de propinas da Odebrecht, foi incluído na lista vermelha da Interpol, a Polícia Internacional, que mantém representação em 181 países. No domingo (21), Freiburghaus foi visto na fila de um dos cinemas mais movimentados do centro de Genebra, na Suíça Reprodução/Interpol Mais

22.jun.2015 - O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa deixa a sede da Polícia Federal, em Curitiba (PR) após participar de acareação com o doleiro Alberto Youssef. Os dois são delatores do esquema de corrupção na estatal do petróleo investigados pela Operação Lava-Jato Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

23.jun.2015 - O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa deixa hotel para depor na Justiça Federal de Curitiba (PR). Paulo Roberto é acusado de participação no esquema de corrupção, desvio e lavagem de dinheiro na Petrobras, descoberto pela Operação Lava Jato Félix R. /Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

23.jun.2015 - Christina Maria da Silva Jorge (à esq), ligada à Odebrecht, que foi presa da 14ª fase da Operação Lava Jato, deixa a sede da Policia Federal em Curitiba, acompanhada de sua advogada, após ser liberada pelo Juiz Sérgio Moro na noite desta terça-feira (23) Pedro Serapio/Estadão Conteúdo Mais

23.jun.2015 - Antônio Pedro Campelo de Souza, da empresa Andrade Gutierrez, preso na 14ª fase da Operação Lava Jato, deixa a sede da Policia Federal em Curitiba, após ser liberado pelo Juiz Sérgio Moro na noite desta terça-feira (23) Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

24.jun.2015 - A Polícia Federal informou à Justiça ter apreendido, por volta de 10h da segunda-feira (22), um bilhete manuscrito do empresário Marcelo Odebrecht, presidente da maior empreiteira, que seria entregue a seus advogados. O bilhete, segundo a PF, contém a expressão "destruir e-mail sondas" Reprodução/Polícia Federal/Arte UOL Mais

24.jun.2015 - O publicitário Ricardo Hoffman sai da sede da Polícia Federal em Curitiba (PR) para depor na Justiça Federal. Hoffman foi preso em 10 de abril quando a Polícia Federal desencadeou a Operação 'A Origem', fase da Lava Jato que mira contratos milionários de publicidade e propinas para políticos Félix R./Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

24.jun.2015 - O ex-deputado André Vargas sai da sede da Polícia Federal em Curitiba (PR) para depor na Justiça Federal. O ex-deputado foi preso no dia 10 de abril e é réu por corrupção, lavagem de dinheiro e peculato - apropriação indevida de recurso público por servidor Félix R./Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

24.jun.2015 - Alberto Youssef deixa sede da Polícia Federal em Curitiba (PR), nesta quarta-feira (24), para depor na Justiça Federal juntamente com o ex-deputado André Vargas (à direita). O doleiro é um dos principais delatores da Operação Lava Jato Félix R./Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

26.jun.2015 - Mulher e filha visitam o diretor da empreiteira Andrade Gutierrez Elton Negrão na sede da Polícia Federal em Curitiba (PR). Elton Negrão foi detido durante a Operação Lava Jato que investiga desvio de dinheiro em obras da Petrobras Félix R./Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

24.jun.2015 - Familiares do presidente da Odebretch, Marcelo Odebrecht, fazem visita ao executivo na sede da Polícia Federal em Curitiba (PR), nesta quarta-feira (24), onde estão os presos da Operação Lava Jato que investiga desvio de dinheiro em obras da Petrobras Félix R./Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

26.jun.2015 - O presidente da construtora Andrade Gutierrez, Otávio Marques Azevedo, deixa o Insituto de Criminalística em Curitiba (PR). A foto foi feita no sábado (20) e divulgada nesta sexta-feira (26). Azevedo foi preso na quinta-feira (19) na 14ª fase da operação Lava Jato Rodolfo Buhrer/Reuters Mais

26.jun.2015 - O ex-diretor de assuntos intituticionais da empreiteira Odebrecht, Alexandrino Alencar, é escoltado por policiais ao deixar o Instituto de Criminalística em Curitiba (PR). A foto foi feita no sábado (20) e divulgada nesta sexta-feira (26). Alencar foi preso preso na quinta-feira (19) na 14ª fase da operação Lava Jato Rodolfo Buhrer/Reuters Mais

2.jul.2015 - A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (2) mais uma fase da Operação Lava Jato, na qual foi preso o ex-diretor da área internacional da Petrobras Jorge Zelada. Também estão sendo cumpridos quatro mandados de busca e apreensão, três deles no Rio de Janeiro e um em Niterói (RJ) Mauro Pimentel/Folhapress Mais

2.jul.2015 - O ex-diretor da área Internacional da Petrobras, Jorge Luiz Zelada, preso na 15ª fase da Operação Lava Jato, denominada Conexão Mônaco, chega ao Instituto Médico Legal (IML) para realização de exame de corpo delito na tarde desta quinta-feira (2), em Curitiba (PR). Zelada é suspeito de ser beneficiário da corrupção na Petrobras Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

7.jul.2015 - Em audiência na CPI da Petrobras, o ex-ministro da CGU (Controladoria Geral da União) Jorge Hage disse que as investigações sobre o pagamento de propina da SBM Offshore a funcionários da Petrobras apontou até o momento o envolvimento de seis pessoas. Entre os envolvidos estão os ex-diretores Renato Duque, Nestor Cerveró e Jorge Zelada, todos alvos da operação Lava Jato Renato Costa/Folhapress Mais

14.jul.2015 - Oficiais deixam edifício onde residem senadores, em Brasília, nesta terça-feira (14). A Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público Federal, deflagrou a Operação Politéia que tem como objetivo o cumprimento de 53 mandados de busca e apreensão expedidos pelo Supremo Tribunal Federal, referentes a seis processos instaurados a partir de provas obtidas na Operação Lava Jato Dida Sampaio/Estadão Conteúdo Mais

14.jul.2015 - Dono da UTC, Ricardo Pessoa, chega à sede do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de São Paulo para prestar depoimento. O empresário, que é apontado pelo Ministério Público Federal como líder do cartel de empreiteiras que pagava propina para fraudar licitações e obter contratos superfaturados na Petrobras, cumpre prisão domiciliar desde abril Jorge Araújo/Folhapress Mais

14.jul.2015 - Carro de luxo do senador Fernando Collor (PTB-AL) é apreendido por agentes da Polícia Federal na 'Casa da Dinda', atual residência do político e antiga residência oficial da época em que foi presidente, no Lago Norte, bairro nobre de Brasília (DF). Os policiais federais que cumprem mandados em nova fase da Operação Lava Jato apreenderam, além da Lamborghini prata, uma Ferrari vermelha e um Porsche preto Pedro Ladeira/Folhapress Mais

14.jul.2015 - Carro de luxo do senador Fernando Collor (PTB-AL) é apreendido por agentes da Polícia Federal na 'Casa da Dinda', atual residência do político e antiga residência oficial da época em que foi presidente, no Lago Norte, bairro nobre de Brasília (DF). Os policiais federais que cumprem mandados em nova fase da operação Lava Jato apreenderam, além da Ferrari vermelha, uma Lamborghini prata e um Porsche preto Pedro Ladeira/Folhapress Mais

14.jul.2015 - Carro de luxo do senador Fernando Collor (PTB-AL) é apreendido por agentes da Polícia Federal na 'Casa da Dinda', atual residência do político e antiga residência oficial da época em que foi presidente, no Lago Norte, bairro nobre de Brasília (DF). Os policiais federais que cumprem mandados em nova fase da Operação Lava Jato apreenderam, além do Porsche preto, uma Ferrari vermelha e uma Lamborghini prata Pedro Ladeira/Folhapress Mais

14.jul.2015 - Polícia Federal apreende mais de R$ 3,67 milhões em uma empresa em São Paulo (SP) alvo da Operação Politeia, uma nova fase da Lava Jato que investiga políticos envolvidos no esquema de corrupção na Petrobras. A PF não divulgou o nome da empresa envolvida Polícia Federal Mais

14.jul.2015 - O senador Fernando Collor (PTB-AL) olha documentos no plenário do Senado, na tarde desta terça-feira (14). Ele voltou a criticar a ação da Polícia Federal que cumpriu mandados de busca e apreensão em imóveis do político e de outros dois senadores nesta terça-feira (14) como parte da operação Lava Jato Pedro Ladeira/Folhapress Mais

24.jul.2015 - O procurador da República, Deltan Dallagnol (centro), apresenta novas denúncias do Ministério Público Federal (MPF) referentes à 14ª fase da Operação Lava Jato, nesta sexta-feira (24), em hotel no centro de Curitiba (PR). Entre os denunciados estão os presidentes da Odebrecht S.A., Marcelo Odebrecht e da Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

28.jul.2015 - O presidente licenciado da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro da Silva, preso nesta terça-feira, recebeu R$ 4,5 milhões em propinas pagas por empreiteiras investigadas pela operação Lava Jato, segundo o procurador da República Athayde Ribeiro Costa. A declaração foi feita durante entrevista coletiva realizada em Curitiba após a deflagração da 16ª fase da operação Lava Jato Janine Moraes - 6.mai.2010/Câmara dos Deputados Mais

28.jul.2015 - A Polícia Federal deflagrou a 16ª fase da Operação Lava Jato nesta terça-feira. Na capital federal, um dos alvos de busca foi o escritório da Eletronuclear, subsidiária da Eletrobras, no edifício Via Capital Centro Empresarial José Cruz/Agência Brasil Mais

28.jul.2015 - Policiais federais saem com malotes do prédio da Eletronuclear, no centro do Rio de Janeiro, durante a 16ª fase da Operação Lava Jato Custídio Coimbra/Agência O Globo Mais

28.jul.2015 - Em São Paulo, um dos mandados de busca e apreensão foi realizado no escritório de Ricardo Ourique Marques, diretor da Techint Engenharia e Construção, durante a 16ª fase da Operação Lava Jato Marcos Alves/Agência O Globo Mais

28.jul.2015 - O presidente licenciado da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro da Silva, e o executivo da Andrade Gutierrez, Flávio David Barra, embarcam para Curitiba. Othon foi preso na 16ª fase da operação Lava Jato acusado de receber R$ 4,5 milhões em propinas pagas por empreiteiras investigadas Fernando Frazão/Agência Brasil Mais

29.jul.2015 - Flávio David Barra, executivo da Andrade Gutierrez, é levado para o IML para fazer exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal) em Curitiba, no Paraná. Barra foi preso na 16ª fase da Operação Lava Jato Gel Lima/Código 19/Agência O Globo Mais

29.jul.2015 - Em palestra realizada na noite desta quarta-feira em Curitiba (PR), o juiz Sergio Moro, que atua na Operação Lava Jato, afirmou que atuação da Justiça depende da participação popular Carlos Ohara/UOL Mais

3.ago.2015 - O ex­-ministro da Casa Civil José Dirceu foi preso nesta segunda-­feira (3) em nova fase da operação Lava Jato, em Brasília. Essa é a 17ª fase da Lava Jato, denominada "Pixuleco", e ocorre em Brasília e nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Segundo a PF, os presos deverão ser levados para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR), onde permanecerão à disposição da 13ª Vara da Justiça Federal Dida Sampaio/Estadão Conteúdo Mais

3.ago.2015 - Luiz Eduardo Oliveira e Silva (centro), irmão do ex-ministro José Dirceu, deixa a sede da Polícia Federal em São Paulo, nesta segunda-feira (3). Ele foi preso durante a 17ª fase da Operação Lava Jato, juntamente com o ex-assessor de Dirceu, Roberto Marques. Luiz Eduardo é sócio de Dirceu na empresa JD Consultoria, investigada por suposto recebimento de propina em contratos da Petrobras Gabriela Biló/Estadão Conteúdo Mais

3.ago.2015 - Presos na 17ª fase da operação Lava Jato, batizada de Operação Pixuleco, chegam à sede da Policia Federal, em Curitiba (PR), na noite desta segunda-feira (3). O ex-ministro José Dirceu passará a noite em Brasília (DF) antes de ser transferido Heuler Andrey/Dia Esportivo/Estadão Conteúdo Mais

4.ago.2015 - Luiz Eduardo Oliveira e Silva (centro), irmão do ex-ministro José Dirceu, detido na operação Lava Jato, chega ao IML de Curitiba (PR) para realizar exame de corpo de delito. Luiz Eduardo é sócio de Dirceu na empresa JD Consultoria, investigada por suposto recebimento de propina em contratos da Petrobras Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

4.ago.2015 - O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu deixou no começo da tarde desta terça-feira (4) a carceragem da Superintendência da Polícia Federal em Brasília e está sendo levado para Curitiba, onde estão concentradas as investigações da operação Lava Jato. Dois carros da PF deixaram o local rumo ao hangar da PF no aeroporto de Brasília, onde embarcará para Curitiba Marcello Casal/Agência Brasil Mais

O ex-ministro José Dirceu chega à sede da Polícia Federal em Curitiba (PR) sob protestos do Movimento Brasil Livre Hueler Andrey/AFP Mais

7.ago.2015 - Julio Cesar dos Santos, preso na 17ª fase da Operação Lava Jato, deixa a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, nesta sexta-feira (7), após ter seu alvará de soltura apresentado à Polícia. O juiz Sérgio Moro disse que Julio confessou que utilizou uma empresa para ocultar dois imóveis do ex-ministro José Dirceu, também preso na operação. No entanto, Moro considerou o suspeito com "papel menor no grupo criminoso, com o que a prorrogação da temporária não é necessária" Heuler Andrey/Dia Esportivo/Estadão Conteúdo Mais

13.ago.2015 - Policiais federais deixam prédio do setor hoteleiro Sul, em Brasília, com documentos apreendidos no escritório da JD2, durante a 18ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada nesta manhã pela PF (Polícia Federal). A operação identificou a existência de um esquema de pagamento de valores ilícitos referente à concessão de empréstimo consignado por meio do Ministério do Planejamento Alan Marques/Folhapress Mais

14.ago.2015 - O advogado Alexandre Romano, ex-vereador de Americana (SP) pelo PT, faz exame de corpo de delito no IML de Curitiba (PR). Ele foi preso na 18ª fase da Operação Lava Jato, denominada Pixuleco 2 Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

18.ago.2015 - O doleiro Alberto Youssef, preso na operação Lava Jato, apontado como um dos operadores do esquema de corrupção da Petrobras, deixa a sede da Polícia Federal, em Curitiba, rumo ao prédio da Justiça Federal, também na capital paranaense, onde acompanhará audiência do deputado federal Nelson Meurer (PP-PR) na manhã desta terça- feira (18) Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

31.ago.2015 - Após se manter em silêncio durante depoimento a parlamentares da CPI da Petrobras que foram a Curitiba (PR) interrogá-lo, o ex-ministro José Dirceu também se manteve calado na sede da Polícia Federal. De acordo com o advogado Roberto Podval, Dirceu gostaria de falar, mas orientou seu cliente a ficar calado por não ter tido acesso à delação premiada do dono da UTC, Ricardo Pessoa Heuler Andrey/AFP Mais

9.set.2015 - No Senado, o juiz federal Sérgio Moro, que conduz a operação Lava Jato, foi parado por pessoas que pediram para tirar fotos e selfies. Moro foi defender o projeto de lei que permite o cumprimento da pena antes do final do processo. A proposta, segundo o juiz, é permitir como regra a prisão para crimes graves a partir do julgamento que gera condenação em segunda instância - por um Tribunal de Justiça estadual, por exemplo Pedro Ladeira/Folhapress Mais

21.set.2015 - O executivo José Antunes Sobrinho (de camisa azul), um dos donos da Engevix, realiza exame de corpo delito no IML (Instituto Médico Legal) de Curitiba (PR) para a realização de exame de corpo de delito. Ele foi preso preventivamente em Santa Catarina. O executivo é suspeito de ter pago propinas em cima de contratos da empreiteira com a Eletronuclear que somavam R$ 140 milhões, entre 2011 e 2013. Os valores teriam sido pagos para a Aratec, empresa controlada pelo ex-presidente da Eletronuclear Othon Luiz Pinheiro da Silva. A Polícia Federal deflagrou a 19ª fase da Operação Lava Jato mirando em pagamentos no exterior Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

8.out.2015 - O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, confirmou à Câmara dos Deputados que o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), tem contas na Suíça. As informações vão embasar o pedido de cassação do peemedebista no Conselho de Ética que será chancelado pelo PSOL. No ofício n. 99 de 1 de outubro de 2015, as perguntas são de parlamentares do PSOL e as respostas, de Rodrigo Janot. O documento foi distribuído pelo partido na Câmara Reprodução Mais

16.out.2015 - O ex-diretor da Odebrecht Alexandrino Salles de Alencar (de cabelos brancos e jaqueta azul) deixou a prisão nesta sexta-feira (16) após uma decisão favorável do STF (Supremo Tribunal Federal).Ele deixou o Complexo Médico Penal em Pinhais, na Grande Curitiba. Preso preventivamente desde junho e réu na operação Lava Jato por corrupção, Alexandrino recebeu habeas corpus concedido pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF) Paulo Lisboa/Estadão Conteúdo Mais

16.out.2015 - Autoridades do governo da Suíça enviaram à PGR (Procuradoria Geral da República) supostas cópias do passaporte, assinatura e dados pessoais do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que comprovariam que a existência das contas atribuídas a Cunha no país europeu. Os documentos fazem parte do pedido de inquérito contra Cunha, sua mulher, a jornalista Cláudia Cruz, e a filha do parlamentar, Danielle da Cunha, que foi encaminhado pela PGR e autorizado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) na última quinta-feira (15) Reprodução Mais

12.nov.2015 - O ex-diretor da área internacional da Petrobras, Nestor Cerveró (centro), é transferido da carceragem da Polícia Federal em Curitiba (PR) para o Complexo Médico de Pinhais. Cerveró é acusado de envolvimento no suposto esquema de corrupção na estatal apurado pela Operação Lava Jato. Ele responde pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro Rodrigo Félix Leal/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

17.nov.2015 - Nelson Martins Ribeiro, preso na 20ª fase da Operação Lava Jato, faz exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal) de Curitiba. Ribeiro é suspeito de atuar como operador financeiro em esquema de corrupção envolvendo empresas que possuem contratos com a Petrobras Rodrigo Félix Leal/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

24.nov.2015 - O pecuarista José Carlos Bumlai (à esquerda), amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, é levado ao avião da PF após ser preso em Brasília na manhã desta terça-feira (24), durante a 21ª fase da Operação Lava Jato. Ele será levado para Curitiba, onde as investigações estão concentradas. Bumlai, que já foi um dos maiores criadores de gado do país, tornou-se alvo das investigações da depois que dois delatores relataram que ele teria repassado recursos para uma nora do ex-presidente Lula e ajudado a quitar dívidas do PT, o que ele nega ter feito Pedro Ladeira/Folhapress Mais

24.nov.2015 - O pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, é escoltado por policiais federais ao deixar o IML (Instituto Médico Legal), em Curitiba (PR). Bumbai foi preso em Brasília na manhã desta terça-feira (24), durante a 21ª fase da Operação Lava Jato. Ele se tornou alvo das investigações da depois que dois delatores relataram que ele teria repassado recursos para uma nora do ex-presidente Lula e ajudado a quitar dívidas do PT, o que ele nega ter feito Rodolfo Buhrer/Reuters Mais

25.nov.2015 - O senador Delcídio Amaral (PT-MS) chega à sede da Polícia Federal em Brasília após ser preso na manhã desta quarta-feira (25). O líder do governo no Senado teve a prisão autorizada pelo STF (Supremo Tribunal Federal) depois que o Ministério Público Federal apresentou evidências de que ele tentava conturbar as investigações da Operação Lava Jato Reprodução/GloboNews Mais

25.nov.2015 - O banqueiro André Esteves, dono do BTG Pactual, foi preso pela Polícia Federal na casa da família no Rio de Janeiro (RJ). A operação foi autorizada pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Esteves teria oferecido R$ 4 milhões para bancar um plano de fuga que tiraria o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró do país e, assim, evitaria sua delação. O senador do PT Delcídio Amaral e o advogado Edson Ribeiro, que teria atuado também no plano, foram presos Reprodução/Globo News Mais

25.nov.2015 - Diogo Ferreira Rodrigues, chefe do gabinete do senador Delcídio Amaral (PT-MS), é conduzido por policiais ao chegar preso à sede da Polícia Federal, em Brasília (DF), como parte das investigações da Operação Lava Jato. Segundo a PF, o líder do governo no Senado teria oferecido possibilidade de fuga ao ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró para evitar sua delação Dida Sampaio/Estadão Conteúdo Mais

25.nov.2015 - Polícia Federal realiza operação de busca e apreensão na casa do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), no Condomínio Bela Vista, em Campo Grande (MS). O líder do governo no Senado foi preso nesta manhã em Brasília (DF). Segundo a PF, o líder do governo no Senado teria oferecido possibilidade de fuga ao ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró para evitar sua delação Moisés Palácios/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

25.nov.2015 - Agente da Polícia Federal deixa o Congresso Nacional, em Brasília (DF), com pilha de documentos. Mais cedo, a PF prendeu o senador Delcídio Amaral (PT-MS), o banqueiro André Esteves, dono do BTG Pactual, e o advogado Edson Ribeiro acusados de conturbar as investigações da Operação Lava Jato José Cruz/Agêmcia Brasil Mais

25.nov.2015 - Por 59 votos a 13 e uma abstenção, o Senado decidiu em votação aberta manter a prisão do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), preso na manhã desta quarta-feira (25) sob acusação do Ministério Público Federal de tentar atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato. Setenta e quatro parlamentares estiveram presentes na sessão. Dos 13 votos que pediram a suspensão da prisão de Delcídio, nove são de petistas, que acompanharam a orientação do partido. Dois senadores da bancada optaram por manter a decisão do STF: Paulo Paim (RS) e Walter Pinheiro (BA), que já haviam escolhido o voto aberto - o PT se posicionou pela votação fechada Alan Marques/ Folhapress Mais

26. nov.2105 - O nome do advogado Edson Ribeiro foi incluído na lista de difusão vermelha da Interpol. O advogado de Nestor Cerveró teve ordem de prisão preventiva decretada pelo STF por tentativa de obstrução das investigações Lava Jato em parceria com o senador Delcídio Amaral (PT-MS). O advogado foi localizado nesta quinta-feira (25) nos Estados Unidos e os trâmites para seu retorno são considerados como em estágio avançado Reprodução/Interpol Mais

27.nov.2015 - O banqueiro André Esteves (de óculos) deixa o prédio da Polícia Federal na noite desta quinta-feira (26) para ser transferido para presídio Bangu 8, na zona oeste do Rio de Janeiro. Antes de chegar ao presídio, já na madrugada desta sexta (27), Esteves passou pelo IML (Instituto Médico Legal), onde realizou exame de corpo e delito Ricardo Borges/Folhapress Mais

15.dez.2015 - Policiais federais realizam operação de busca e apreensão em residências do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), investigado pela operação Lava Jato. Além da casa de Brasília (foto), os policiais também verificam um imóvel do parlamentar no Rio Pedro Ladeira/Folhapress Mais

15.dez.2015 - Movimentação de policiais federais em frente à casa do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. A Polícia Federal faz nesta terça-feira (15), por ordem do STF (Supremo Tribunal Federal), uma operação de busca e apreensão na casa de Cunha. O deputado é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro pela Procuradoria-Geral da República nas investigações da Operação Lava Jato Fábio Motta/Estadão Conteúdo Mais

15.dez.2015 - Fachada da casa do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, onde a Polícia Federal faz operação de busca e apreensão. O deputado federal é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro pela Procuradoria-geral da República nas investigações da Operação Lava Jato Fábio Motta/Estadão Conteúdo Mais

15.dez.2015 - Movimentação na residência oficial do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em Brasília, onde a Polícia Federal faz operação de busca e apreensão. O deputado federal é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro pela Procuradoria-geral da República nas investigações da Operação Lava Jato Dida Sampaio/Estadão Conteúdo Mais

15.dez.2015 - Movimentação de policiais federais nas imediações da residência oficial do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em Brasília. O deputado federal é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro pela Procuradoria-geral da República nas investigações da Operação Lava Jato Dida Sampaio/Estadão Conteúdo Mais

15.dez.2015 - Polícia Federal faz operação de busca e apreensão na casa do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro Fábio Motta/Estadão Conteúdo Mais

15.dez.2015 - O presidente do colegiado do Conselho de Ética da Câmara, José Carlos Araújo (PSD-BA), à dir., e o deputado Sandro Alex (PPS-PR), com o Código de Ética da Casa nas mãos, participam de sessão que deu continuidade ao processo contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Denunciado ao STF (Supremo Tribunal Federal) por suspeita de ter recebido US$ 5 milhões em propina do esquema investigado pela operação Lava Jato, Cunha teve seu nome ligado a contas secretas na Suíça. Ele também foi acusado de mentir à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Petrobras sobre a existência das contas Antônio Cruz/Agência Brasil Mais

15.dez.2015 - O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), sai de casa após ser alvo de operação de busca e apreensão da Polícia Federal. Depois do evento, Cunha reagiu criticando o PT, partido da presidente Dilma Rousseff. "O estranho é o contexto, o dia e os objetivos. Não parece que ninguém do PT é sujeito a algum tipo de operação", disse. "No dia que vai ter [a sessão] o Conselho de Ética, às vésperas da decisão do processo de impeachment [pelo STF], e de repente deflagram uma operação de uma forma um pouco estranha", completou Marcelo Camargo / Agência Brasil Mais

23.dez.2015 - Nestor Cerveró, ex-diretor da área Internacional da Petrobras, chega ao aeroporto internacional Afonso Pena, em Curitiba, acompanhado de policiais federais. Preso na carceragem da Polícia Federal na capital paranaense, acusado de corrupção, Cerveró recebeu autorização da Justiça para passar as festas de fim de ano com a família, no Rio. Até 2 de janeiro, quando deve retornar a Curitiba, ele será monitorado por tornozeleira eletrônica e escolta policial Albari Rosa/Agência de Notícias Gazeta do Povo/Estadão Conteúdo Mais

12.jan.2016 - Um conjunto de fotografias revelou o interior do Complexo Médico Penal, em Pinhais (região metropolitana de Curitiba), onde políticos, ex-dirigentes da Petrobras e executivos de empreiteiras apanhados na Operação Lava Jato estão presos. As imagens foram publicadas pela revista "Veja" Heuler Andrey/DiEsportivo Mais

12.jan.2016 - A gravura do artista Joan Miró chegou ao Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba, em março do ano passado e ficou guardada desde então. Agora, ela se torna o grande chamariz da remontagem da exposição aberta ao público nesta terça-feira Reprodução Mais

28.jan.2016 - Renata Pereira Brito, da empresa Mossac Fonseca, suspeita de usar recursos em paraísos fiscais para não pagar impostos, chega para realizar exame corpo delito no IML (Instituo Médico Legal) em Curitiba (PR), nesta quinta-feira (28). Ela foi preso durante a 22ª fase da Operação Lava Jato, denominada Operação Triplo X Paulo Lisboa/ Brazil Photo Press/ Estadão Conteúdo Mais

28.jan.2016 - Ricardo Honório Neto, da empresa Mossac Fonseca, suspeita de usar recursos em paraísos fiscais para não pagar impostos, chega para realizar exame corpo delito no IML (Instituo Médico Legal) em Curitiba (PR), nesta quinta-feira (28). Ele foi preso durante a 22ª fase da Operação Lava Jato, denominada Operação Triplo X Paula Lisboa/ Brazil Photo Press/ Estadão Conteúdo Mais

19.fev.2016 - O senador Delcídio do Amaral (PT-MS) deixa a prisão em Brasília após decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki havia revogado sua prisão. Ex-líder do governo Dilma no Senado, Delcídio ficou detido durante 86 dias, sob acusação de atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, e chorou ao saber que sairia da cadeia. Agora, o ex-líder do governo no Senado poderá voltar a exercer o mandato parlamentar, mas responde a processo penal, além de uma ação movida pelos partidos Rede e PPS no Conselho de Ética, com o objetivo de cassar o seu mandato. Isso sem contar o processo disciplinar no PT. Evaristo Sá/AFP Mais

22.fev.2016 - A construtora Odebrecht foi novamente alvo da Operação Lava Jato, desta vez na 23ª fase. O procurador regional da República Carlos Fernando do Santos Lima, da força-tarefa da Operação Lava Jato, afirmou que foram encontrados indícios de que a empreiteira Odebrecht "vem retirando" investigados do "alcance das autoridades". Cinco alvos de pedido de prisão da Operação Acarajé, deflagrada nesta segunda-feira, estão no exterior, entre eles o marqueteiro do PT João Santana e executivos da Odebrecht que eram os supostos controladores de contas do grupo no exterior Rovena Rosa/Agência Brasil Mais

22.fev.2016 - A 23ª Operação da Lava Jato, batizada de "Acarajé", apreendeu uma série de bens de suspeitos de crimes de corrupção em negócios com a Petrobras. No Rio de Janeiro, onde a Polícia Federal cumpriu 14 mandados de busca e apreensão (dez no Rio, dois em Mangaratiba e dois em Petrópolis) e um de prisão preventiva, foram recolhidos veículos de luxo e de colecionador e uma lancha. Os bens são do empresário Zwi Skornicki, preso preventivamente Divulgação/Polícia Federal Mais

22.fev.2016 - A 23ª Operação da Lava Jato, batizada de "Acarajé", apreendeu uma série de bens de suspeitos de crimes de corrupção em negócios com a Petrobras. No Rio de Janeiro, onde a Polícia Federal cumpriu 14 mandados de busca e apreensão (dez no Rio, dois em Mangaratiba e dois em Petrópolis) e um de prisão preventiva, foram recolhidos veículos de luxo e de colecionador e uma lancha. Os bens são do empresário Zwi Skornicki, preso preventivamente Divulgação/Polícia Federal Mais

22.fev.2016 - A 23ª Operação da Lava Jato, batizada de "Acarajé", apreendeu uma série de bens de suspeitos de crimes de corrupção em negócios com a Petrobras. No Rio de Janeiro, onde a Polícia Federal cumpriu 14 mandados de busca e apreensão (dez no Rio, dois em Mangaratiba e dois em Petrópolis) e um de prisão preventiva, foram recolhidos veículos de luxo e de colecionador e uma lancha. Os bens são do empresário Zwi Skornicki, preso preventivamente Divulgação/Polícia Federal Mais

22.fev.2016 - O empresário Zwi Skornicki, preso preventivamente na 23ª fase da Operação Lava Jato, é transferido da Polícia Federal, no Rio de Janeiro, para Curitiba Fernando Frazão/Agência Brasil Mais

23.fev.2016 - O publicitário João Santana, que encabeçou campanhas presidenciais do PT, e sua mulher Mônica Moura chegaram a São Paulo nesta terça-feira às 9h21 e foram presos pela Polícia Federal Zanone Fraissat/Folhapress Mais

4.mar.2016 - A Polícia Federal realiza a 24ª fase da Operação Lava Jato no prédio do Instituto Lula e na casa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de seu filho Fábio Luíz Lula da Silva - também conhecido como Lulinha. Essa fase da operação, batizada de Aletheia, apura se empreiteiras e o pecuarista José Carlos Bumlai favoreceram Lula por meio do sítio em Atibaia e o tríplex no Guarujá Danilo Verpa/Folhapres Mais

4.mar.2016 - A Polícia Federal realizou na manhã desta sexta-feira (4) a operação Aletheia, 24ª fase da Lava Jato, no prédio do ex-presidente Lula. As buscas aconteceram em São Bernardo do Campo (SP). As informações são da Folha de S.Paulo. De acordo com o jornal, o ex-presidente foi alvo de mandado de busca e apreensão e de condução coercitiva (quando o investigado é obrigado a depor). Por volta das 6h de hoje, carros da PF chegaram à sua residência. Ao todo, 4 veículos entraram na garagem do prédio de Lula Reprodução/TV Globo Mais

4.mar.2016 - O ex-deputado Devanir Ribeiro (PT) é escoltado por policiais no aeroporto de Congonhas, zona sul de São Paulo, na manhã desta sexta-feira (4). O ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva está no posto da Polícia Federal do aeroporto para prestar depoimento referente a 24ª fase da Operação Lava Jato Renato S. Cerqueira/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

4.mar.2016 - O assessor especial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Rogério Pimentel, deixa a sede da Polícia Federal, no bairro da Lapa, na zona oeste de São Paulo, após prestar depoimento. A Polícia Federal realiza nesta sexta-feira (4) a 24ª fase da operação Lava Jato, batizada de Aletheia, uma referência a uma expressão grega que significa "busca da verdade" Maurício Camargo/Eleven/Estadão Conteúdo Mais

4.mar.2016 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acena para os militantes da janela do diretório central do Partido dos Trabalhadores (PT), no centro de São Paulo. Lula seguiu para o local após prestar depoimento esta manhã no posto da Polícia Federal no aeroporto de Congonhas, na zona sul da cidade, como parte da 24ª fase da operação Lava Jato José Patrício/Estadão Conteúdo Mais

4.mar.2016 - Agentes da Polícia Federal vistoriam o sítio frequentado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Atibaia, no interior de São Paulo. Os mandados fazem parte da 24ª fase da operação Lava Jato, que investiga um esquema bilionário de lavagem de dinheiro e evasão de divisas Luis Moura/Estadão Conteúdo Mais

4.mar.2016 - José de Filippi Júnior (c), ex-prefeito de Diadema e ex-tesoureiro da campanha da presidente Dilma, chega à sede da Polícia Federal, na zona oeste de São Paulo, na manhã desta sexta-feira (4), durante a 24ª fase da Operação Lava Jato. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é alvo de um dos mandados de condução coercitiva e foi obrigado a prestar esclarecimentos. A ação foi batizada de Aletheia e é uma referência a uma expressão grega que significa "busca da verdade" Felipe Rau/Estadão Conteúdo Mais

4.mar.2016 - Polícia Federal realiza ação no Instituto Lula, no bairro Ipiranga, na zona sul de São Paulo, como parte da 24ª fase da operação Lava Jato. A ação também ocorre no prédio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de seu filho Fábio Luiz Lula da Silva, também conhecido como Lulinha. Essa fase da operação foi batizada de Aletheia. Lula foi alvo de mandado de busca e apreensão e de condução coercitiva (quando o investigado é levado para depor) Marcelo Gonçalves/Sigmapress/Estadão Conteúdo Mais

4.mar.2016 - A Polícia Federal realiza a 24ª fase da Operação Lava Jato no prédio do Instituto Lula e na casa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de seu filho Fábio Luíz Lula da Silva ? também conhecido como Lulinha. Essa fase da operação, batizada de Aletheia, apura se empreiteiras e o pecuarista José Carlos Bumlai favoreceram Lula por meio do sítio em Atibaia e o tríplex no Guarujá Danilo Verpa/Folhapres Mais

4.mar.2016 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva faz gesto ao chegar em sua casa, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, após deixar a sede do PT (Partido dos Trabalhadores). Ele prestou depoimento para a Polícia Federal após receber condução coercitiva para depor Paulo Whitaker/Reuters Mais

4.mar.2016 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva faz gesto da sacada da sua casa, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, após deixar a sede do PT (Partido dos Trabalhadores). Ele prestou depoimento para a Polícia Federal após receber condução coercitiva para depor Danilo Verpa/Folhapress Mais

21.mar.2016 - Raul Schmidt Felippe Junior, operador investigado por suspeita de pagamento de propina a ex-diretores da Petrobras e primeiro preso internacional da Operação Lava Jato. Preso em Lisboa em um apartamento de luxo, Felippe Junior estava foragido desde julho de 2015, quando foi expedida a ordem de prisão preventiva Raul Moreira Mais

21.mar.2016 - O pecuarista José Carlos Bumlai, preso pela 21ª fase da Operação Lava Jato, deixou o Complexo Médico Penal em Pinhais, de onde seguiu para a Justiça Federal. Ele colocou uma tornozeleira eletrônica e agora passará a cumprir prisão domiciliar, após autorização do juiz Sérgio Moro Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

22.mar.2016 - Carro da Polícia Federal deixa o hotel Golden Tulip, localizada em região próxima ao Palácio da Alvorada, em Brasília. A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (22), a 26ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Operação Xepa. A ação é realizada em São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Piauí, Minas Gerais e no Distrito Federal. O principal alvo dessa nova fase é a empreiteira Odebrecht, suspeita de realizar pagamento de vantagens indevidas a pessoas com vínculos com o poder público em todas as esferas, segundo informou a PF., nesta terça-feira. Márcio Neves/ UOL Mais

22.mar.2016 - Suspeito é levado para a sede da Polícia Federal de São Paulo, na Lapa, durante a 26ª fase da Operação Lava Jato. Cerca de 380 policiais federais cumpriram 110 mandados judiciais. A atual fase foi batizada de "Xepa" e tem como um dos alvos a Odebrecht Danilo Verpa/Folhapress Mais

22.mar.2016 - Suspeito chega à sede da Polícia Federal de São Paulo, no bairro da Lapa, durante a 26ª fase da Operação Lava Jato. Cerca de 380 policiais federais cumprem 110 mandados judiciais. A atual fase foi batizada de "Xepa" e tem como um dos alvos a Odebrecht Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

22.mar.2016 - Suspeito chega à sede da Polícia Federal de São Paulo, no bairro da Lapa, durante a 26ª fase da Operação Lava Jato. Cerca de 380 policiais federais cumprem 110 mandados judiciais. A atual fase foi batizada de "Xepa" e tem como um dos alvos a Odebrecht Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

22.mar.2016 - André Luiz de Oliveira, conhecido como André Negão, primeiro vice-presidente do Corinthians desde 2015, é levado à sede da Polícia Federal de São Paulo, no bairro da Lapa, durante a 26ª fase da Operação Lava Jato. Cerca de 380 policiais federais cumprem 110 mandados judiciais. A atual fase foi batizada de "Xepa" e tem como um dos alvos a Odebrecht Danilo Verpa/Folhapress Mais

22.mar.2016 - Delegados e procuradores concedem entrevista coletiva sobre a nova fase da Operação Lava Jato, na sede da superintendência da Polícia Federal em Curitiba. A Operação Xepa investiga propinas pagas em dinheiro pela Odebrecht dentro do Brasil e que envolve várias obras, que vão de estádio de futebol à Petrobras. Os investigadores disseram ainda que não têm dúvida que o presidente da empreiteira, Marcelo Odebrecht, participou ativamente das propinas Geraldo Bubniak/AGB Mais

22.mar.2016 - João Alberto Lovera, um dos diretores da Odebrecht Realizações, é conduzido por policiais na chegada ao prédio da Polícia Federal, no bairro da Lapa, durante a 26ª fase da Operação Lava Jato. batizada de "Xepa". A operação investiga propinas que teriam sido pagas em dinheiro pela Odebrecht envolvendo várias obras, que vão de estádio de futebol à Petrobras Felipe Rau/Estadão Conteúdo Mais

1º.abr.2016 - Polícia Federal realiza operação na sede do jornal Diário do Grande ABC, na cidade de Santo André, no ABC Paulista, na manhã desta sexta-feira, 01. A ação faz parte da Operação Carbono 14, a 27ª fase da Operação Lava Jato. O empresário Ronan Maria Pinto, dono do Diário do Grande ABC, e o ex- secretário-geral do PT Silvio Pereira foram presos. O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o jornalista Breno Altman foram conduzidos coercitivamente para depor Marcelo Gonçalves/Sigmapress/Estadão Conteúdo Mais

1º.abr.2016 - No detalhe, agentes da PF revistam sala no último andar do prédio que sedia o jornal Diário do Grande ABC, em Santo André (SP). A Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão durante a 27ª fase da Operação Lava Jato. O empresário Ronan Maria Pinto, dono do jornal, e o ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira foram presos Peter Leone/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

1º.abr.2016 - Agentes da PF chegam com malotes na sede da Polícia Federal, em São Paulo, durante a 27ª fase da Operação Lava Jato. Denominada de Carbono 14, esta fase investiga crimes de extorsão, falsidade ideológica, fraude, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro Leonardo Benassatto/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

1º.abr.2016 - Os procuradores Paulo Roberto Galvão de Carvalho (à esq.) e Diogo Castor de Matos (à dir.) durante coletiva de imprensa na sede da Polícia Federal, em Curitiba, para falar sobre a 27ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada nesta sexta. Denominada de Carbono 14, esta fase investiga crimes de extorsão, falsidade ideológica, fraude, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro Rodrigo Félix Leal/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

1º.abr.2016 - O ex-secretário-geral do PT, Silvio Pereira, preso preventivamente na 27ª fase da Operação Lava Jato, chega ao IML de Curitiba para passar por exame de corpo delito Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

1º.abr.2016 - O empresário Ronan Maria Pinto, dono do Diário do Grande ABC, e preso preventivamente na 27ª fase da Operação Lava Jato, deixa o IML de Curitiba após passar por exame de corpo delito Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

12.abr.2016 - O ex-senador Gim Argello (PTB-DF) foi preso na 28ª fase da Operação Lava Jato. Batizada de "Vitória de Pirro", a operação cumpre 21 mandatos judiciais. A imagem é de arquivo Sérgio Lima-23.abr.2014/Folhapress Mais

12.abr.2016 - Viatura da Polícia Federal em frente à residência do ex-senador Gim Argello (PTB), que foi preso na Operação "Vitória de Pirro", 28ª fase da Lava Jato, no Lago Sul, em Brasília. A operação cumpre 21 mandatos judiciais. A força-tarefa da Lava Jato afirmou que 'foram colhidas evidências' de que Argello recebeu propina de R$ 5,35 milhões das empreiteiras UTC e OAS. Ele foi um dos principais articuladores da base governista no primeiro mandato da presidente Dilma Rousseff (PT) Dida Sampaio/Estadão Conteúdo Mais

12.abr.2016 - Movimentação de policiais federais na residência do ex-senador Gim Argello (PTB), no Lago Sul, em Brasília (DF). Argello foi preso na 28ª fase da Operação Lava Jato, batizada de "Vitória de Pirro". A força-tarefa da Lava Jato afirmou que 'foram colhidas evidências' de que Argello recebeu propina de R$ 5,35 milhões das empreiteiras UTC e OAS. Ele foi um dos principais articuladores da base governista no primeiro mandato da presidente Dilma Rousseff (PT) Dida Sampaio/Estadão Conteúdo Mais

12.abr.2016 - Equipe da Polícia Federal chega ao escritório da construtora OAS, em São Paulo (SP), durante a 28ª fase da Operação Lava Jato. A ação, batizada de "Vitória de Pirro", investiga a cobrança de propinas para evitar convocação de empreiteiros em comissões parlamentares de inquérito sobre a Petrobras Chello Fotógrafo/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

12.abr.2016 - O ex-senador Gim Argello (PTB-DF) deixa sua residência por volta das 9h20 desta terça-feira escoltado por agentes da Polícia Federal, no Lago Sul, em Brasília (DF). Ele será levado para a Superintendência da PF em Brasília. O parlamentar é alvo da 28ª fase da operação Lava Jato, que investiga corrupção na CPI da Petrobras, batizada de "Vitória de Pirro" Dida Sampaio/Estadão Conteúdo Mais

12.abr.2016 - O ex-senador Gim Argello (PTB-DF) deixa sua residência por volta das 9h20 desta terça-feira escoltado por agentes da Polícia Federal, no Lago Sul, em Brasília (DF). Ele será levado para a Superintendência da PF em Brasília. O parlamentar é alvo da 28ª fase da operação Lava Jato, que investiga corrupção na CPI da Petrobras, batizada de "Vitória de Pirro" Dida Sampaio/Estadão Conteúdo Mais

12.abr.2016 - Equipe da Polícia Federal sai com documentos em mãos do escritório da construtora OAS, em São Paulo (SP). A ação faz parte da 28ª fase da Operação Lava Jato, batizada de "Vitória de Pirro", que investiga a cobrança de propinas para evitar convocação de empreiteiros em comissões parlamentares de inquérito sobre a Petrobras Jorge Araújo/Folhapress Mais

12.abr.2016 - Equipe da Polícia Federal sai do escritório da construtora OAS, em São Paulo (SP), com pacote. A ação faz parte da 28ª fase da Operação Lava Jato, batizada de "Vitória de Pirro", que investiga a cobrança de propinas para evitar convocação de empreiteiros em comissões parlamentares de inquérito sobre a Petrobras Jorge Araújo/Folhapress Mais

12.abr.2016 - Os policiais federais Igor Romário de Paula, Rosalvo Ferreira Franco, Athayde Ribeiro Costa e Carlos Fernando dos Santos Lima dão detalhes da 28ª fase da Operação Lava Jato, na sede da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba (PR). A operação batizada de "Vitória de Pirro" investiga a cobrança de propinas para evitar convocação de empreiteiros em comissões parlamentares de inquérito sobre a Petrobras. O ex-senador Gim Argello (PTB-DF) foi preso preventivamente Geraldo Bubniaki/AGB/Estadão Conteúdo Mais

12.abr.2016 - Equipe da Polícia Federal sai do escritório da construtora OAS, em São Paulo (SP), carregando sacolas e documentos. A ação faz parte da 28ª fase da Operação Lava Jato, batizada de "Vitória de Pirro", que investiga a cobrança de propinas para evitar convocação de empreiteiros em comissões parlamentares de inquérito sobre a Petrobras Jorge Araújo/Folhapress Mais

12.abr.2016 - O ex-senador Gim Argello (PTB-DF) chega a Superintendência da Policia Federal em Brasilia (DF) depois de ter prisão preventiva decretada. A Polícia Federal deflagrou hoje a 28ª fase da Operação Lava Jato, batizada de "Vitória de Pirro", que investiga a cobrança de propinas para evitar convocação de empreiteiros em comissões parlamentares de inquérito sobre a Petrobras Diego Padgurschi /Folhapress Mais

12.abr.2016 - O ex-senador Gim Argello (PTB-DF) deixa sua residência por volta das 9h20 desta terça-feira escoltado por agentes da Polícia Federal, no Lago Sul, em Brasília (DF). Ele será levado para a Superintendência da PF em Brasília. O parlamentar é alvo da 28ª fase da operação Lava Jato, que investiga corrupção na CPI da Petrobras, batizada de "Vitória de Pirro" Dida Sampaio/Estadão Conteúdo Mais

12.abr.2016 - O ex-senador Gim Argello (PTB-DF) deixa sua residência por volta das 9h20 desta terça-feira escoltado por agentes da Polícia Federal, no Lago Sul, em Brasília (DF). Ele será levado para a Superintendência da PF em Brasília. O parlamentar é alvo da 28ª fase da operação Lava Jato, que investiga corrupção na CPI da Petrobras, batizada de "Vitória de Pirro" Dida Sampaio/Estadão Conteúdo Mais

12.abr.2016 - O ex-senador Gim Argello (PTB-DF) deixa sua residência por volta das 9h20 desta terça-feira escoltado por agentes da Polícia Federal, no Lago Sul, em Brasília (DF). Ele será levado para a Superintendência da PF em Brasília. O parlamentar é alvo da 28ª fase da operação Lava Jato, que investiga corrupção na CPI da Petrobras, batizada de "Vitória de Pirro" Dida Sampaio/Estadão Conteúdo Mais

12.abr.2016 - Ex-diretor da OAS Dilson de Cerqueira Paiva Filho deixa a sede da Polícia Federal, em São Paulo (SP), após prestar depoimento referente à 28ª fase da Operação Lava Jato. A ação, batizada de "Vitória de Pirro", investiga a cobrança de propinas para evitar convocação de empreiteiros em comissões parlamentares de inquérito sobre a Petrobras Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

12.abr.2016 - Movimentação na sede da Polícia Federal, no Rio de Janeiro (RJ), durante a 28ª fase da Operação Lava Jato. A ação, batizada de "Vitória de Pirro", investiga a cobrança de propinas para evitar convocação de empreiteiros em comissões parlamentares de inquérito sobre a Petrobras José Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

12.abr.2016 - Marcos Paulo Ramalho, ligado a OAS, deixa a Polícia Federal em São Paulo (SP), após ser ouvido. A ação faz parte da 28ª fase da Operação Lava-Jato, batizada "Vitória de Pirro" Luiz Cláudio Barbosa/Código 19/Estadão Conteúdo Mais

13.abr.2016 - O ex-senador Gim Argello (PTB-DF), preso na 28ª fase da Operação Lava Jato, realiza exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal (IML) em Curitiba (PR). O assessor Paulo Cesar Roxo Ramos e o secretário-geral da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Valério Neves Campos, também realizaram exames no local. Gim foi preso preventivamente e ficará detido por tempo indeterminado Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

3.mai.2016 - Mônica Moura, mulher do publicitário João Santana, deixa a Sede da Superintendência Regional da Policia Federal no Paraná e é transferida para o Complexo Médico Penal, na região metropolitana de Curitiba Geraldo Bubniak/AGB / Agência O Globo Mais

3.mai.2016 - O publicitário João Santana e a sua mulher, Mônica Moura, deixam a Sede da Superintendência Regional da Policia Federal no Paraná e são transferidos para o Complexo Médico Penal, na região metropolitana de Curitiba Geraldo Bubniak/AGB / Agência O Globo Mais

3.mai.2016 - O ex-senador Gim Argello deixa a Polícia Federal, em Curitiba (PR), rumo ao Complexo Médico Penal de Pinhais (CPM), na região metropolitana da capital paranaense. O juiz Sérgio Moro determinou que o casal de marqueteiros das campanhas de Dilma e Lula, João Santana e Mônica Moura, o empresário do ABC, Ronan Maria Pinto e o ex-senador Gim Argello sejam transferidos da carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, para o Complexo Médico Penal, presídio estadual do Paraná. No caso de Mônica Moura, ela será encaminhada a um presídio feminino Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

24.mai.2016 - Suspeito chega à sede da Polícia Federal, em São Paulo (SP), durante a 30ª fase da Operação Lava Jato, na manhã desta terça-feira (24). A ação, batizada de "Operação Vício", investiga a possibilidade de pagamentos de R$ 40 milhões em propina a partir de contratos fraudulentos da Petrobras com fornecedoras de tubo, que chegam a R$ 5 bilhões. As fraudes ocorreram entre 2009 e 2013, conforme o MPF Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

24.mai.2016 - Lucas Amorim Alves, sócio do ex-tesoureiro do PP (Partido Progressista), João Claudio Genú, é conduzido para a realização de exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal) de Curitiba, no Paraná. Genú, condenado no mensalão, e Lucas Amorim Alves foram presos na segunda-feira (23) em Brasília, na 29ª fase da Operação Lava Jato Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

24.mai.2016 - O ex-tesoureiro do PP (Partido Progressista), João Claudio Genú (centro), é conduzido para a realização de exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal) de Curitiba, no Paraná. Genú, condenado no mensalão, foi preso na segunda-feira (23), em Brasília, na 29ª fase da Operação Lava Jato Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

25.mai.2016 - Os empresários Eduardo Aparecido de Meira (de casaco de couro) e Flávio Henrique Macedo (de azul), sócios da Credencial Construtora, que foram presos ontem (24) durante a 30ª fase da Lava Jato, são conduzidos para a realização de exames de corpo de delito no Instituto Médico-Legal (IML) de Curitiba, no Paraná. Segundo as investigações, a construtora foi usada no repasse de propinas Giuliano Gomes/Estadão Conteúdo Mais

27.mai.2016 - O empresário do setor de combustíveis do Recife, Humberto do Amaral Carrilho, realiza exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal em Curitiba. Carrilho, que estava foragido desde segunda-feira (23), entregou-se na quinta-feira (26), à Polícia Federal, em Curitiba. Ele é suspeito de ter pago propina ao ex- diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. A prisão temporária do empresário foi determinada pelo juiz Sérgio Moro, na 29ª fase da Operação Lava Jato Giuliano Gomes/Estadão Conteúdo Mais

23.jun.2016 - Polícia Federal realiza buscas no Diretório Nacional do PT em São Paulo (SP). A ação faz parte da Operação Custo Brasil, um desdobramento da Operação Lava Jato, que investiga o pagamento de propina proveniente de contratos de prestação de serviços de informática, na ordem de R$ 100 milhões, entre os anos de 2010 e 2015, a pessoas ligadas a funcionários públicos e agentes públicos ligados ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. O ex-ministro Paulo Bernardo foi preso em Brasília Suamy Beydoun/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

23.jun.2016 - Funcionários da Polícia Federal deixam o edifício Quartier, no bairro Água Verde, em Curitiba (PR), onde reside a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e seu marido Paulo Bernardo, ex-ministro do Planejamento do governo Lula e das Comunicações no primeiro governo Dilma. Paulo Bernardo foi preso pela Polícia Federal nesta quinta-feira (23) em Brasília, na Operação Custo Brasil, desdobramento da Lava Jato. A ação decorre de fatiamento de uma investigação que estava no Supremo Tribunal Federal Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo Mais

23.jun.2016 - Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão no apartamento do ex-ministro do Planejamento do governo Lula e das Comunicações no primeiro governo Dilma, Paulo Bernardo e de sua mulher, a senadora Gleisi Hoffmann, no bairro Água Verde, em Curitiba (PR). A ação faz parte da Operação Custo Brasil, que integra a Operação Lava Jato Rodrigo Félix Leal/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

23.jun.2016 - A Polícia Federal realiza buscas na sede nacional do Partidos dos Trabalhadores (PT), na rua Silveira Martins, no centro de São Paulo. A ação faz parte da Operação Custo Brasil, desdobramento da Lava Jato. A ação decorre de fatiamento de uma investigação que estava no Supremo Tribunal Federal Werther Santana/Estadão Conteúdo Mais

23.jun.2016 - O ex-ministro Paulo Bernardo é visto dentro de viatura da PF deixando o apartamento funcional da mulher, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), em Brasília, após ser preso na Oeração Custo Brasil da Polícia federal. A operação é um desdobramento da Lava Jato Pedro Ladeira/Folhapress Mais

24.jun.2016 - O ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró (à esq.) embarca no aeroporto Afonso Pena, em Curitiba (PR), com destino ao Rio de Janeiro. Cerveró estava detido desde 2015 pela Lava Jato. Ele deixou a carceragem da Polícia Federal (PF) por volta das 8h40 desta sexta-feira (24) e passa a cumprir a pena em casa usando uma tornozeleira eletrônica Heuler Andrey/Dia Esportivo/Estadão Conteúdo Mais

1º.jul.2016 - Polícia Federal realiza busca e apreensão na casa do lobista Milton Lyra, no Lago Sul, em Brasília, durante nova fase da Operação Lava Jato. A ação da PF tem origem em duas delações premiadas: a do ex-vice-presidente da Caixa Fábio Cleto e a do ex-diretor de Relações Institucionais do Grupo Hypermarcas Nelson Mello Dida Sampaio/Estadão Conteúdo Mais

1º.jul.2016 - Policiais chegam na sede da Polícia Federal no bairro da Lapa, zona oeste de São Paulo, com malotes apreendidos em nova fase da Operação Lava Jato. Esta nova etapa da operação fez buscas na Eldorado, empresa do grupo JBS, em São Paulo, e na casa do lobista Milton Lyra, em Brasília. A operação foi deflagrada por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF). A ação da Federal tem origem em duas delações premiadas: a do ex-vice-presidente da Caixa Fábio Cleto e a do ex-diretor de Relações Institucionais do Grupo Hypermarcas Nelson Mello Felipe Rau/Estadão Conteúdo Mais

1º.jul.2016 - O empresário Lúcio Bolonha Funaro, apontado como amigo do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), é visto em viatura na sede da Polícia Federal no bairro da Lapa, na zona oeste de São Paulo, durante a nova fase da Operação Lava Jato, deflagrada nesta sexta-feira Paulo Ermantino/Raw Image/Estadão Conteúdo Mais

1º.jul.2016 - A Polícia Federal realiza ação no Edifício Jardins, na Avenida Boa Viagem, no Recife (PE), em mais uma etapa da Operação Lava Jato. Os agentes cumprem na manhã desta sexta-feira (1º), ao todo, três mandados de busca e apreensão no Grande Recife. De acordo com a PF, são dois mandados no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. As ações ocorrem em duas residências, em prédios de luxo. No Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, está sendo cumprido um mandado na empresa Cone S/A Alexandre Gondim/JC Imagem/Estadão Conteúdo Mais

4.jul.2016 - O ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira chega no diretório do partido, em São Paulo (SP), na região central de São Paulo. Ferreira foi preso no último dia 23 de junho, quando foi realizada a Operação Custo Brasil, desdobramento da Lava Jato. Nesta segunda-feira ele é alvo de um mandado de prisão temporária e também de busca e apreensão na 31ª fase da Lava Jato. A foto é de arquivo Luiz Carlos Murauskas/Folhapress Mais

4.jul.2016 - Policiais chegam ao prédio da Polícia Federal no bairro da Lapa, na zona oeste da capital paulista. Cerca de 110 Policiais Federais e aproximadamente 20 servidores da Receita Federal estão cumprindo determinações judiciais nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e no Distrito Federal durante a Operação Abismo, 31ª fase da Lava Jato Werther Santana/Estadão Conteúdo Mais

4.jul.2016 - Delegados da Polícia Federal e Procuradores da República responsáveis pela 31ª fase da Operação Lava Jato dão detalhes da ação a jornalistas, na sede da Policia Federal, em Curitiba (PR) Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Agência O Globo Mais

6.jul.2016 - Policiais Federais fazem buscas na sede da Eletronuclear, no centro do Rio de Janeiro (RJ). A ação faz parte da Operação Pripyat, um desdobramento da Lava Jato, que cumpre nove mandados de prisão no Rio de Janeiro e um em Porto Alegre. O ex-presidente da Eletronuclear Othon Luiz Pinheiro é o alvo dessa ação. Ele cumpre prisão domiciliar e é réu em processo na 7ª Vara Federal Criminal, no Rio Gabriel de Paiva/ Agência O Globo Mais

7.jul.2016 - Policiais Federais chegam à sede da Polícia Federal, em São Paulo (SP), com documentos apreendidos durante a Operação Caça-Fantasmas, deflagrada na manhã desta quinta-feira (7). A ação é um desdobramento da 22ª fase da Operação Lava Jato, denominada de triplo X, e investiga crimes contra o sistema financeiro nacional, lavagem de dinheiro e organização criminosa transnacional Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

7.jul.2016 - (Esq. para dir.): o delegado federal Rodrigo Luis Sanfurgo; o coordenador da Lava Jato no âmbito da Polícia Federal, Igor Romário de Paula; o superintendente regional do MPF, Rosalvo Ferreira Franco; o delegado da Polícia Federal, Maurício Moscardi Grillo; e a procuradora da República, Jerusa Burmann Viecili, durante entrevista para jornalistas na sede da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba (PR), sobre a Operação Caça-Fantasmas, a 32ª fase da Lava Jato. São apuradas nesta operação as práticas de crimes contra o Sistema Financeiro Nacional, lavagem de ativos e organização criminosa transnacional Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

12.set.2016 - O ex-tesoureiro do PT Delúbio Sorares (à dir.) chega à sede da Justiça Federal, em Curitiba. Delúbio, que já foi condenado no processo do mensalão, será ouvido pelo juiz Sergio Moro. Além dele, o publicitário Marcos Valério também será ouvido por Moro. Os dois são réus em uma das fases da Operação Lava Jato Giuliano Gomes/Estadão Conteúdo Mais

15.set.2016 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um pronunciamento, em um hotel no centro de São Paulo, sobre a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal (MPF) contra ele, sua mulher, Marisa Letícia, e mais seis pessoas na Operação Lava Jato Reprodução/TVT Mais

22.set.2016 - O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega chega à sede da Polícia Federal em São Paulo (SP) após ser preso temporariamente durante a 34ª fase da Operação Lava Jato. Intitulada Operação Arquivo X, ela foi deflagrada na quinta-feira (22). As equipes policiais cumpriram 49 ordens judiciais, sendo 33 mandados de busca e apreensão, oito mandados de prisão temporária e oito mandados de condução coercitiva Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

24.set.2016 - O ex-presidente da OSX Luiz Eduardo Carneiro é conduzido por policiais para a realização de exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal, em Curitiba (PR). Além dele, mais seis presos da 34ª fase da Operação Lava Jato fizeram o exame: Julio César Oliveira Silva, Ruben Costa Val, Luiz Eduardo Neto Tachard, Danilo Baptista, Francisco Corrales Kindelan e Luiz Claudio Machado Ribeiro. Eles estão presos temporariamente na carceragem da Polícia Federal Geraldo Bubkiak/AGB/Estadão Conteúdo Mais

26.set.2016 - O ex-ministro da Casa Civil e da Fazenda Antonio Palocci (PT) (ao centro) foi preso temporariamente na 35ª fase da Operação Lava Jato, em São Paulo. A nova fase da operação, intitulada Omertà, investiga indícios de uma relação criminosa entre o ex-ministro e a empreiteira Odebrecht Danilo Verpa/Folhapress Mais

26.set.2016 - O ex-ministro da Casa Civil e da Fazenda Antonio Palocci (PT) deixa a sede da Policia Federal em São Paulo. Palocci foi preso temporariamente na 35ª fase da Operação Lava Jato, em São Paulo. A nova fase da operação, intitulada Omertà, investiga indícios de uma relação criminosa entre o ex-ministro e a empreiteira Odebrecht Danilo Verpa/Folhapress Mais

20.out.2016 - O ex-deputado Eduardo Cunha é levado ao IML de Curitiba para realizar exame de corpo de delito. Cunha foi preso por ordem do juiz Sérgio Moro, no âmbito da Operação Lava Jato Guilherme Artigas/Fotoarena/Folhapress Mais

10.nov.2016 - Policiais carregam malotes apreendidos na 36ª fase da Lava Jato Marivaldo Oliveira/Código 19/Estadão Conteúdo Mais

18.nov.2016 - Circulam pelo Whatsapp imagens do momento em que o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral foi fichado no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro Reprodução/Whatsapp Mais

20.jan.2017 - Homens da Marinha, Aeronáutica e Bombeiros trabalham no resgate de duas vítimas do acidente aéreo com o avião prefixo PR-SOM, modelo Hawker Beechcraft King Air C90, que matou o ministro do STF, Teori Zavascki, em Paraty (RJ) André Barcinski/Folhapress Mais

28.jan.2017 - A presidente do STF, Cármen Lúcia, homologa as 77 delações da construtora Odebrecht no âmbito da Operação Lava Jato, mas mantém sigilo Renato Costa/Folhapress Mais

2.fev.2017 - O ministro Edson Fachin é escolhido para ser o novo relator dos processos da Operação Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal) por determinação da presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia Alan Marques/Folhapress Mais

1.fev.2017 - O juiz federal Sérgio Moro condenou o marqueteiro do PT João Santana e sua mulher e sócia, Mônica Moura, pelos crimes de lavagem de dinheiro no esquema de corrupção na Petrobras alvo da Operação Lava Jato Paulo Lisboa - 1º.ago.2016/Folhapress Mais

10.fev.2017 - O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e o empresário Eike Batista se tornaram réus em um processo que investiga o pagamento de propina pelo empresário em troca de vantagens e benefícios para investimentos no Estado Divulgação/Governo do RJ Mais

14.mar.2017 - O ex-presidente Lula prestou depoimento sobre a suspeita de que tentou obstruir as investigações da Operação Lava Jato Alice Vergueiro/ Folhapress Mais

21.mar.2017 - Agentes da Polícia Federal cumprem 14 mandados de busca e apreensão em 13 endereços nas cidades de Brasília, Maceió, Recife, Rio de Janeiro e Salvador Aldo Carneiro/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais

30.mar.2017 - O deputado federal cassado e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi condenado a 15 anos e quatro meses de prisão por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Cunha está preso desde 19 de outubro do ano passado Giuliano Gomes/Estadão Conteúdo Mais

11.abr.2017 - O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato na Corte, determinou a abertura de inquéritos contra oito ministros do governo do presidente Michel Temer, além de 24 senadores e 39 deputados Carlos Humberto/SCO/STF Mais

12.abr.2017 - O STF (Supremo Tribunal Federal) libera os vídeos com os depoimentos dos delatores da Odebrecht AFP Photo/Michelle O'Connel Mais