PUBLICIDADE
Topo

Implosão do PSL pode deixar a CCJ da Câmara com a oposição

Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo, que publicou aqui o primeiro post no dia 24 de junho de 2006, é colunista da Folha e âncora do programa “O É da Coisa”, na BandNews FM. No UOL, Reinaldo trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Colunista do UOL

24/01/2020 12h53

A implosão do PSL no ano passado, que resultou na saída do presidente Jair Bolsonaro da sigla e na divisão da bancada, pode dar à oposição o controle da principal comissão da Câmara, a de Constituição e Justiça (CCJ). Isso porque há indefinição se os acordos firmados no ano passado, quando houve a divisão dos 25 colegiados da Casa, serão cumpridos. Na ocasião, o PSL, que tinha 53 deputados - atrás apenas do PT, com 54 -, ficou com a CCJ, mas agora Republicanos (antigo PRB) e PDT reivindicam a cadeira.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse ao Estadão/Broadcast defender um rodízio no controle da CCJ. Para ele, a ordem seria o Republicanos (que reúne 32 deputados) neste ano, o PDT (28 deputados) em 2021 e o MDB (33) em 2022. Maia, no entanto, disse que ainda vai conversar com os líderes de partidos da Câmara para negociar o comando das comissões.(...)

No Estadão.

Reinaldo Azevedo