Topo

UOL Confere

Uma iniciativa do UOL para checagem e esclarecimento de fatos


Bolsonaro distorce notícias para justificar defesa de spray contra covid

20.jan.2022 - O presidente Jair Bolsonaro (PL) durante sua live semanal Imagem: Arte/UOL sobre Reprodução/YouTube Jair Bolsonaro

Bernardo Barbosa

Do UOL, em São Paulo

20/01/2022 21h13

O presidente Jair Bolsonaro (PL) distorceu, na live de hoje, notícias sobre sprays nasais contra a covid-19 ao tratar dois produtos diferentes como se fossem iguais.

Bolsonaro usou a distorção para dizer que tinha "razão" quando defendeu, em março de 2021, um spray nasal israelense sem comprovação de eficácia no tratamento da doença. Agora, ele citou uma notícia recente sobre outro spray, que tem uma ação diferente do primeiro e também está em testes, e tratou os dois medicamentos como se fossem o mesmo.

Alguém deve se lembrar que no início do ano passado, nós mandamos uma delegação nossa para Israel. (...) Entre outras coisas, fomos ver lá a questão do spray nasal para covid, um medicamento. E aí o que a imprensa fala na época? 'Com spray, Bolsonaro insiste em medicamento sem eficácia contra a covid-19'. Isso foi em março de 21. O que aconteceu em janeiro de 22? Adivinha, adivinha? A imprensa: 'Spray nasal anticovid pode proteger todas as variantes por até 8 horas', ok? Bolsonaro tem razão."
Presidente Jair Bolsonaro em live nas redes sociais

O spray nasal israelense tem o nome de EXO-CD24 e é voltado para casos graves de covid. O medicamento almeja conter a chamada "tempestade de citocina", uma resposta inflamatória exagerada do organismo que pode ser provocada pelo coronavírus.

Na semana passada, veículos de imprensa noticiaram que pesquisadores da Universidade de Helsinque, capital da Finlândia, desenvolveram um spray nasal que tem ação preventiva contra a covid, podendo proteger contra a doença por até oito horas. A molécula desenvolvida pela equipe se chama TriSb92 e inativa a proteína usada pelo coronavírus para invadir as células.

Os dois medicamentos ainda estão sendo testados. Na declaração distorcida, Bolsonaro citou os títulos de uma reportagem do UOL publicada em 4 de março de 2021 e outra do jornal O Globo publicada no último dia 13.

Ontem, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) cancelou o aval para a fabricação, importação e comercialização de um outro spray nasal israelense, chamado Taffix, que seria capaz de bloquear vírus respiratórios — entre eles o que causa a covid-19. Segundo a agência, "não foram apresentados estudos clínicos que comprovem eficácia para esse fim (bloquear vírus respiratórios)".

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Bolsonaro distorce notícias para justificar defesa de spray contra covid - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL


UOL Confere