Zulmair Rocha/UOL

Chuvas

Com falta de sangue, Alagoas faz coleta emergencial neste sábado

Carlos Madeiro

Especial para o UOL Notícias
Em Alagoas

Em razão das enchentes que causaram a morte de mais de 50 pessoas, a Secretaria de Estado de Saúde de Alagoas pede para que a população doe sangue com urgência. Neste sábado, o Hemoal (Hemocentro de Alagoas) de Maceió abre as portas excepcionalmente para receber doadores e tentar aumentar o estoque para os pacientes das urgências e emergências públicas.

Ao menos 28 municípios foram atingidos, dos quais 15 decretaram estado de calamidade pública e quatro estão em situação de emergência. Permanecem sem abastecimento de água as cidades de Branquinha, Murici, Paulo Jacinto, Capela e Jacuípe.

Na sexta-feira à tarde, as últimas duas bolsas de sangue do tipo O negativo, que é o doador universal, por exemplo, foram utilizadas em um paciente que deu entrada em estado grave no Hospital Geral do Estado. Agora, em caso de necessidade do tipo sanguíneo, será necessário tentar buscar em bancos de sangue privados ou mesmo em outros Estados.

Na quinta-feira, o Estado chegou a importar sete bolsas de sangue que vieram do Estado do Rio Grande do Norte. Até as 10h de ontem, o Hemoal possuía apenas 237 bolas de sangue, quando o mínimo seria de 300.

Segundo a direção da unidade, uma soma de fatores resultou na queda do estoque. Com as enchentes, o Hemoal perdeu todo o sangue que estava na unidade de transfusão de União dos Palmares. O calendário também não ajudou. Como nesta quinta-feira foi feriado estadual por conta do dia de São João, e a sexta-feira foi ponto facultativo por conta do jogo do Brasil contra Portugal pela Copa do Mundo, não houve coleta.

A situação poderá se complicar nos próximos dias, já que, nas próximas segunda e terça-feira, estão marcados o jogo do Brasil contra o Chile, pela Copa do Mundo, e, no dia seguinte, um novo feriado do dia de São Pedro.

Imagens das enchentes

  • Em Alagoas, torcedor passa de bicicleta em frente à rua destruída completamente destruída

Além disso, foi preciso destinar bolsas de sangue para as unidades das regiões afetadas pelas enchentes, e assim garantir, em caso de atendimento a pacientes das cidades atingidas.

Dengue
Alagoas também vive a maior epidemia de dengue da história, com 27.684 casos notificados. A situação preocupa ainda mais porque a previsão é de o número de pacientes com doenças transmitidas pela água comece a crescer nos próximos dias nas regiões atingidas pelas chuvas.

“Até o momento não verificamos esse crescimento de enfermos, mas estamos prevendo esse aumento; por isso, precisamos nos preparar”, informou a diretora do Hemoal, Verônica Guedes.

Ela afirma que espera contar com a solidariedade dos alagoanos para conseguir repor a baixa no estoque e garantir sangue ára todos. “Vamos abrir o Hemoal neste sábado e na segunda-feira de manhã para preenchermos o estoque. Esperamos que, com isso, não falte sangue para pacientes no Estado”, disse.

Cidades que decretaram calamidade pública

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos