PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Cidades da Paraíba cancelam festas de São João por conta da estiagem no Nordeste

Valéria Sinésio

Do UOL, em João Pessoa

08/05/2012 16h54

Prefeitos de duas cidades do interior da Paraíba anunciaram nesta terça-feira (8) o cancelamento das festas juninas deste ano em decorrência da estiagem que afeta o Estado e a região Nordeste. Na Paraíba, 170 municípios estão em situação de emergência.

O prefeito de Maturéia (270 km de João Pessoa), Daniel Dantas Wanderley (PMDB), foi hoje à Câmara Municipal para fazer o cancelamento oficial da festa de junho. O prefeito anunciou também um corte de 30% no seu salário para ajudar na “distribuição de alimentos”. As medidas, segundo Wanderley, vão resultar em uma economia de aproximadamente R$ 300 mil.

No município de Ouro Velho (330 km da capital), os festejos de São João também foram cancelados. O anúncio foi feito pelo prefeito Inácio Amaro Filho (PDT). Na cidade, a situação é preocupante: agricultores já venderam mais de 60% do rebanho de bovinos, caprinos e ovinos devido à seca. 

Durante o anúncio oficial, Inácio Júnior disse que "apesar de ser uma festa importante, seria uma incoerência promover um evento de comemoração diante da seca que assombra a população”.

Pernambuco 

A seca também aflige a população de Pernambuco, onde todos os municípios do sertão estão em situação de emergência. Nesse Estado, entretanto, que também é famoso pelas festas juninas, nenhum evento foi cancelado até o momento.

O decreto de emergência foi assinado na sexta-feira (4) pelo governador Eduardo Campos (PSB). Na região, cerca de meio milhão de pessoas são afetadas diretamente pela estiagem.

Na semana passada, o governo de Pernambuco liberou cerca de R$ 5 milhões para obras de combate à seca nos municípios do interior. O governador assinou uma ordem de serviço para a perfuração de 250 poços artesianos em várias regiões do Estado. As obras devem ficar prontas em seis meses. 

Cotidiano