PUBLICIDADE
Topo

Governo anuncia acordo para reduzir tarifas de hotéis de 25% a 60% na Rio+20

Por Eduardo Simões e Ana Flor; Edição de Maria Pia Palermo

Em Brasília

16/05/2012 18h18

O governo federal fechou nesta quarta-feira acordo com representantes da rede hoteleira do Rio de Janeiro para reduzir os preços cobrados durante a conferência ambiental Rio+20, depois de o setor ter sido criticado pelas altas tarifas. 

Segundo nota divulgada pela Casa Civil da Presidência da República, o acordo fechado com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH-RJ) e a Terramar, agência operadora do evento, permitirão reduções que variam de 25 por cento a 60 por cento nos preços.

Os altos preços cobrados pelos hotéis cariocas no período da conferência vinham afastando delegações internacionais do evento e tornaram-se motivo de preocupação no Palácio do Planalto, admitida, por exemplo, pelo ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, pelo presidente da Embratur, Flavio Dino, e pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes.

Segundo a Casa Civil, a redução será possível graças ao fim do pagamento de comissão à Terramar sobre as diárias das comitivas e o fim das diárias mínimas em pacotes com período de dias pré-definidos. 

"A remuneração da operadora será feita diretamente pelos hotéis, não onerando a mais os hóspedes", disse a Casa Civil, acrescentando que alguns hotéis também aceitaram conceder descontos adicionais durante a conferência. 

O governo federal criou uma comissão para acompanhar o cumprimento do acordo. O grupo será formado por Dino, da Embratur, pelo secretário-executivo do Ministério do Turismo, Valdir Simão, e pelo secretário de Direito Econômico do Ministério da Justiça, Vinícius Marques de Carvalho.

Cotidiano