Associação encontra pelos de rato em lote de ketchup Heinz e pede retirada de produto

Do UOL, em São Paulo

  • Toby Talbot/AP

    Ketchup Heinz

    Ketchup Heinz

A Proteste Associação de Consumidores informou em nota nesta terça-feira (19) que pediu à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) a retirada do mercado do lote 2C30 do ketchup de 397 gramas da marca Heinz pela presença de "pelos de roedor" no produto.

A irregularidade foi detectada após exame microscópico em amostras compradas em supermercado de São Bernardo do Campo (SP), no final do ano passado.

O chamado teste de ketchup, feito pela associação, envolve a avaliação de diversas marcas. A Proteste acionou a Anvisa antes da conclusão das demais avaliações em função da gravidade do risco imediato à saúde. O resultado integral das análises deve ser publicado em breve.

De acordo com a  Proteste, o alimento é impróprio para consumo, com "forte indício de que haja problemas graves de higiene, além da falta de cuidados mínimos para a fabricação ou acondicionamento do ketchup Heinz".

A Proteste também apontou a violação ao Código de Defesa do Consumidor, da Constituição Federal e da legislação sanitária vigente e pediu a imediata inspeção na Coniexpress, fornecedora e distribuidora do produto no Brasil.

Ainda segundo a Proteste, o produto pode ter sido contaminado durante fabricação ou envasamento no México, de onde é importado. Por isso a Associação de Consumidores do México também foi acionada.

Anvisa conclui que laudos são insatisfatórios

A Anvisa confirma que foi notificada pela Proteste na última sexta-feira (15), mas afirma que não fará a apreensão do lote pelo fato de a Proteste ter usado laboratórios não credenciados pela Vigilância Sanitária para fazer esse tipo de teste. A Anvisa afirmou que os laudos da Proteste são "insatisfatórios".

"Na seara de exercício do poder de polícia sanitária, não se mostra legítima a transferência a laboratórios não oficiais das atividades de análises probatórias para subsidiar decisão de polícia administrativa, fato que impede a publicação de resoluções da Anvisa com base nos laudos insatisfatórios encaminhados pela Associação", diz a nota da Anvisa.

A Anvisa acionou a Vigilância Sanitária do Estado de Goiás, que é quem tem poder para assinar um laudo de retirada de produtos de circulação, já que a indústria produtora fica no Estado, e aguarda resposta.

Empresa questiona teste

Em nota, a Heinz Brasil afirma que a "companhia não teve a oportunidade de avaliar o produto em questão ou de validar a precisão do teste do produto" e  diz ter " razões para questionar o teste" por não ter "nenhuma evidência de problemas de segurança com o produto".

"Nossos processos produtivos são desenhados para assegurar a mais alta qualidade e segurança para nossos consumidores no Brasil", conclui em nota.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos