Topo

Eduardo Paes classifica sumiço de vigas como 'inacreditável'

Em foto de 2012, início da demolição de rampa de acesso à perimetral, na altura da avenida Barão de Teffé, no Rio; a viga desaparecida é a parte marrom do viaduto - Gabriel de Paiva/Agência O Globo
Em foto de 2012, início da demolição de rampa de acesso à perimetral, na altura da avenida Barão de Teffé, no Rio; a viga desaparecida é a parte marrom do viaduto Imagem: Gabriel de Paiva/Agência O Globo

Giuliander Carpes

Do UOL, no Rio

09/10/2013 17h34

O prefeito Eduardo Paes disse ser "inacreditável" o desaparecimento de seis vigas, cada uma com 20 toneladas, retiradas do Elevado da Perimetral, no centro do Rio de Janeiro. Paes afirmou que a concessionária Porto Novo, responsável pelas obras na região, terá de ressarcir a prefeitura caso o material de construção não seja recuperado.

VOCÊ SE LEMBRA?

  • Reprodução

    Funcionários da Supervia usam cordão de crachá para "chicotear" passageiros

“É inacreditável. Eles tinham a obrigação de tirar e guardar para a prefeitura. Isso é um absurdo. Não faço ideia do que pode ter acontecido, acordei absolutamente surpreso com essa notícia”, disse o prefeito, após participar de um evento de entrega de licenças de vans para motoristas de Jacarepaguá.  “Mas ninguém vai imaginar também que alguém ia roubar vigas com não sei quantas toneladas. O concessionário vai ter que pagar por isso.”

O desaparecimento foi denunciado na manhã desta quarta-feira pela TV Globo. Até o momento, foram retiradas 18 vigas semelhantes do elevado, que será totalmente destruído até 2016. Doze destas vigas foram reutilizadas em outras obras, mas estas seis estavam em um depósito na região do Caju, zona portuária do Rio.

Em nota, a Cdurp (Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro) informou que determinou à Concessionária Porto Novo, responsável pela guarda do material, que desse início imediato à apuração dos fatos a fim de recuperar as peças. Também pediu punição para os responsáveis e disse que estava acompanhando a evolução das investigações.

As vigas são feitas com uma combinação especial de metais (aço, nióbio e cromo) e projetadas para terem uma duração de até 400 anos. A perimetral foi construída na década de 1970 e o material ainda pode ser amplamente reaproveitado. 

Mais Cotidiano