Topo

Manifestantes invadem laboratório e retiram cães em São Roque (SP)

Carlos Oliveira

Do UOL, em São Paulo

18/10/2013 02h11Atualizada em 22/07/2015 15h35

Um grupo de ao menos cem manifestantes ligados aos direitos dos animais invadiu por volta das 2h desta sexta-feira (18) o Instituto Royal em São Roque (a 66 km da capital paulista), e retirou cães do local, de acordo com a polícia.

O laboratório faz pesquisas em laboratórios com animais, entre eles, cães da raça beagle e, em 2012, o Ministério Público recebeu denúncia dizendo que ocorrem maus-tratos no local. Antes da invasão, os ativistas alegaram nas redes sociais que o laboratório tinha intenção de sacrificar os animais durante a madrugada. O UOL entrou em contato com a empresa, mas não obteve retorno.

Ativistas invadem laboratório e resgatam cães

De acordo com o telejornal "Bom dia São Paulo", a gerente do instituto, Silvia Ortiz, prestou depoimento à polícia pela manhã e classificou a invasão como um "ato de terrorismo". A gerente afirmou que o laboratório segue todas as regras estipuladas pela Anvisa. 

Manifestantes contaram que retiraram do local cerca de 200 cães e que alguns estariam feridos e com mutilações. A ativista Natália Rodrigues Lopes relatou por telefone às 2h35 que o protesto estava se dispersando. A PM deteve alguns manifestantes, que foram encaminhados à delegacia policial da cidade, e recuperou alguns animais. O número total de presos não foi informado.

O deputado Feliciano Filho (PEN-SP) repercutiu a invasão: "Tentamos montar uma comissão para conversar com alguém do instituto, mas foi em vão, pois não havia nenhum interlocutor da entidade no momento. Os ativistas então invadiram o instituto e, neste instante, já estão saindo com os cãezinhos resgatados", escreveu no Facebook.

À 1h, a hashtag #institutoroyal aparecia em primeiro lugar nos trending topics do Twitter de São Paulo.

Local é alvo de protestos há dias

Segundo a polícia, há protestos no local desde o começo da semana, mas a concentração de pessoas desta madrugada superou a dos outros dias.

A Prefeitura da São Roque informa que o prefeito Daniel de Oliveira Costa (PMDB-SP) se reuniu com ativistas na noite da última terça-feira (15) para discutir o assunto.

Cachorros são usados em pesquisa

Os cães são usados em pesquisas de medicamentos que serão lançados. O objetivo é verificar a existência de possíveis reações adversas, como vômito, diarreia, perda de coordenação e até convulsões.

Conforme denúncia de 2012, em muitas das pesquisas, os cães acabam sacrificados antes mesmo de completarem um ano, para que se possa avaliar os efeitos dos remédios nos órgãos dos bichos.

A companhia disponibiliza em seu site um texto intitulado "Métodos alternativos ao uso de animais" que defende o uso de animais nas pesquisas, mas com "a busca e desenvolvimento tecnológico que minimizassem a incidência e a severidade de procedimentos científicos em animais".

Uma lei de 2008 permite o uso de animais em pesquisas científicas no Brasil, sob supervisão do Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (CONCEA). 

Mais Cotidiano