Condenada por mandar cortar o pênis do ex-noivo em MG, médica é presa em SP

Rayder Bragon

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Arquivo Pessoal

    A médica Myriam Priscilla de Rezende Castro, 34, condenada por mandar corta o pênis do ex-noivo

    A médica Myriam Priscilla de Rezende Castro, 34, condenada por mandar corta o pênis do ex-noivo

A Polícia Civil de Minas Gerais prendeu nesta terça-feira (1º), no interior de São Paulo, uma médica que havia sido condenada a seis anos de prisão em regime semiaberto por ter mandado cortar o pênis do ex-noivo, que desistiu do casamento com a mulher três dias antes da cerimônia. O crime ocorreu em 2002, na cidade de Juiz de Fora (278 km de Belo Horizonte).

Segundo a polícia, Myriam Priscilla de Rezende Castro, 34, preparava-se para ir ao trabalho quando foi presa na porta de um condomínio de luxo na cidade de Pirassununga (a 211 km de São Paulo). Contra ela, havia um mandado de prisão expedido pela Justiça no final do ano passado.

Segundo o delegado Rômulo Guimarães Dias, responsável pela prisão, ela reagiu de maneira tranquila à abordagem feita pelos policiais.

Myriam foi condenada em abril de 2009, mas não foi presa em razão de recursos impetrados por seu advogado. Em janeiro de 2013, a sentença transitou em julgado. A demora na expedição do mandado de prisão, segundo a defesa da médica, ocorreu porque o caso estava em Brasília, no STJ (Superior Tribunal de Justiça). O órgão remeteu a decisão para o Tribunal de Justiça de Minas Gerais que, por sua vez, remeteu à Justiça de Juiz de Fora.

O crime

Conforme a investigação, na época do rompimento feito pelo então noivo, a médica teria se revoltado, passando a ameaçar a vítima, que chegou a ter a casa e um carro incendiados pela mulher. De acordo com a polícia, ela é de uma família tradicional da cidade mineira.

Em seguida, com a ajuda do pai, atualmente com 76 anos, a médica teria contratado dois homens para praticar a mutilação no ex-noivo, de acordo com a polícia.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que, no dia do crime, o homem estava em companhia do irmão, que chegou a desmaiar após os acusados terem atacado a vítima.

"Os executores usaram uma faca para cortar o pênis do rapaz e fizeram questão de dizer que estava agindo a mando da ex-noiva e do pai dela na ocasião", segundo nota publicada pela assessoria de imprensa da polícia.

A vítima sobreviveu ao ataque e atualmente vive de maneira anônima, segundo a polícia. No processo, não há cadastro de advogados em nome dele.

Após o episódio, a médica se mudou para Barbacena (173 km de Belo Horizonte). No final de 2013, ao fim do processo e a consequente condenação por lesão corporal gravíssima, a mulher foi para Pirassununga, segundo a polícia.

Após a prisão, que contou com a participação de policiais de São Paulo, ela foi levada para Belo Horizonte. Conforme a assessoria, a condenada será transferida para Juiz de Fora.

Recurso

O advogado Marcelo José Cerqueira Chaves, sócio do escritório que defende a médica, informou ao UOL que a cliente e o pai dela são inocentes. Ele disse já ter entrado com um pedido de revisão no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) após, segundo ele, o surgimento de uma prova nova.

"Como surgiu uma prova nova. Nós aqui do escritório entramos com um pedido de revisão criminal para ela. Essa revisão já tramitou e vai ter um julgamento no próximo dia 14 deste mês. A pretensão nossa é a absolvição da Myriam", afirmou.

O advogado disse ter o testemunho de um dos executores da mutilação, que também foi condenado, isentando a médica das acusações contra ela.

"O executor do crime voltou atrás e apresentou uma nova versão dizendo que, na realidade, nem a Myriam nem o pai teriam envolvimento nesse crime", declarou.

Conforme o advogado, no entanto, o homem afirmou que por enquanto não vai revelar quem seria o real mandante do crime.

"Ele falou que só vai declarar esse nome quando o processo for instaurado novamente", disse.

Chaves ainda informou que o pai da médica cumpre pena em regime de prisão domiciliar em razão de ter sofrido um AVC.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos