Internautas reclamam de falta de água; governo de SP nega racionamento

Fabiana Maranhão

Do UOL, em São Paulo

Moradores de São Paulo se queixam de falta de água constante. Na semana passada, a reportagem do UOL lançou a pergunta: "Falta água onde você mora?". Dezenas de internautas afirmaram que sim e que ocorre constantemente. O governo do Estado nega que haja racionamento.

  • 27084
  • true
  • http://noticias.uol.com.br/enquetes/2014/05/07/o-governo-alckmin-diz-que-nao-mas-voce-acha-que-vai-faltar-agua-em-sp.js

Na zona norte da capital, um internauta relata que em Santana tem faltado água durante a noite há cerca de 15 dias. "No início, era a partir da 0h; nesta semana, a partir das 22h, retornando por volta das 5h do dia seguinte. Os cortes são realizados todas as noites, sem qualquer aviso da Sabesp."

Paula Castro, moradora de Perus, faz reclamação semelhante: "Falta água todas as noites das 21h às 5h há mais de dois meses. É um bairro de pessoas pobres, muitas favelas. Tenho certeza que nem todos dispõem de caixa de água reserva e devem se virar como podem, com o bom e velho 'jeitinho brasileiro'".

Na Casa Verde, um internauta diz que tem problemas no fornecimento de água desde o dia 15 de abril. "A cada dois ou três dias, no horário entre as 23h até as 6h, o abastecimento é cortado."

Um morador das proximidades da estação do metrô Jardim São Paulo, na Vila Pauliceia, conta que "há mais de um mês, após as 22h, as torneiras secam. Se isso não for racionamento, acho que mudou de nome então", critica.

Na zona oeste da cidade, morador da Vila Madalena, "nas imediações da praça das Corujas", diz que "corta-se a água entre 2h e 5h [da manhã]. Horário razoável, nada grave,  mas chama a atenção porque é sem aviso".

Internauta que mora na Vila Beatriz, "bairro pequeno entre as famosas Vila Madalena e Alto de Pinheiros", na zona oeste, fala que enfrenta o mesmo problema. "Enfrentamos a falta de abastecimento durante as noites há exatos três meses. O que me admira é a falta de coragem do nosso governante em assumir a existência do racionamento e de não convocar a população para participar ativamente do racionamento."

Na região leste da cidade, Gabriela França, moradora da rua Juciri, em Itaquera, conta que falta água à noite há dois meses. "Vai fazer dois meses que falta água aqui, de noite até as 6h da manhã do outro dia. Já foram três semanas faltando água na segunda, quarta e sexta; duas semanas na terça e quinta; e mais uma semana na segunda, quarta e sexta", diz.

Outro internauta se queixa do mesmo problema na Cidade Líder. "Desde o dia 1º de abril, todos os dias no horário entre as 21h até as 6h, o abastecimento é cortado."

Também moradora da zona leste, "perto do Itaquerão", Ester Nogueira afirma que "água só a partir das 8h. Hoje por volta das 21h estava eu cansada tomando meu banho, com os cabelos cheios de condicionador, e cadê a água? Simplesmente acabou no meio do banho. Está um caos", desabafa.

Já na zona sul, um internauta reclama de falta de água na rua Antônio Artoni, no Alto do Ipiranga: "Falta todas as noites, há quase dois meses".

Em nota, a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) afirmou que "não há rodízio, racionamento e restrição de consumo em nenhum dos 365 municípios operados pela Sabesp no Estado de São Paulo".

Reservatórios de água na Grande SP

Arte/UOL

Confira entre quais reservatórios se divide o abastecimento de água na Grande São Paulo

Raio-x dos sistemas

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos