PUBLICIDADE
Topo

Jovem diz ter sido agredido por PMs após contestar ato pró-militares no Rio

Do UOL, no Rio

31/03/2015 16h40

O ator Victor Santana, 27, foi detido no sábado (28), no centro do Rio de Janeiro, após se opor a um grupo de manifestantes que pedia a intervenção militar no país. Ele conta que um policial o abordou e pediu para revistar a sua mochila, dizendo que ele tinha uma “atitude suspeita”. “Perguntei por que eles iam me revistar e começaram a me cercar. Quando falei que ia mostrar o que tinha dentro da mochila me atacaram com spray de pimenta e me imobilizaram, deram joelhadas, me jogaram no chão”, afirma.

Um vídeo mostra o momento em que o jovem debate com um grupo de PMs e, na sequência, é jogado no chão e cercado por cerca de dez policiais, que o imobilizam e arrastam pela rua. Ao fundo é possível ver os manifestantes aplaudindo a ação da polícia.

Victor conta que passava pela manifestação a caminho do trabalho quando parou para fotografar o ato. “Fiquei indignado com aqueles cartazes falando em ‘intervenção militar já’ e fui tirar uma foto. Comecei a falar, ‘mas vocês lembram como é isso? O que a ditadura fez?’ Falar que aquilo era absurdo, das vítimas do golpe, e começaram a me hostilizar de volta”, diz. 

Victor foi levado para a 4ª DP (Praça da República) e autuado por desacato, resistência e desobediência. Nesta segunda-feira (30) ele registrou uma denúncia contra a ação dos policiais no Ministério Público e na Comissão de Direitos Humanos da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro).

Procurada pelo UOL, a PM não se manifestou até a publicação desta reportagem. O Ministério Público informou que a denúncia ainda está sendo avaliada.

Cotidiano