Dilma libera saque do FGTS a atingidos por barragens rompidas em MG

Do UOL, no Rio

O governo federal vai reconhecer o estado de emergência do município de Mariana, em Minas Gerais, para permitir o saque do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) pelas pessoas atingidas pelo rompimento das barragens do Fundão e de Santarém, situadas no subdistrito de Bento Rodrigues, nesta quinta-feira (5). A medida foi anunciada pela presidente Dilma Rousseff no início da noite desta sexta (6), pelo Twitter.

Com a determinação, a população afetada pelo acidente poderá sacar o valor de até R$ 6,2 mil para despesas imediatas. Em nota, o governo federal explicou que o governo mineiro precisa decretar antes o estado de emergência em Mariana pela catástrofe em nível estadual. Representantes da Caixa Econômica Federal estão na cidade para auxiliar os desabrigados na recuperação da documentação perdida no desastre, que deixou pelo menos uma pessoa morta e 13 desaparecidas.

O governo federal também informou que a ANA (Agência Nacional de Águas) está acompanhando o abastecimento hídrico na região de Mariana. A agência fará ainda um plano de avaliação e trabalho para tentar encontrar uma forma de diminuir o impacto ambiental, já que parte da lama é formada por lixo tóxico.

Em uma série de mensagens no Twitter, Dilma também prestou "solidariedade às vítimas e a seus familiares" e afirmou que é preciso apurar com rigor as causas e responsabilidades do acidente, que ainda não foram esclarecidas pela mineradora Samarco, proprietária das barragens. A presidente disse ter recebido a notícia com pesar e informou ter telefonado horas após os rompimentos para o governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), colocando o governo federal à disposição do Estado.

Arte/UOL

A presidente também saudou o que chamou de "espírito de solidariedade do povo brasileiro, que tem enviado mantimentos e roupas aos desabrigados". Cerca de 500 pessoas ficaram desalojadas e foram resgatadas pelo Corpo de Bombeiros. Eles abandonaram as casas e fugiram para partes altas do distrito, mas afirmaram que nenhum sinal de alerta foi emitido. A Samarco admitiu que avisou moradores somente por telefone.

As barragens se romperam por volta de 15h30. A do Fundão, que é maior, sofreu a ruptura primeiro. O subdistrito de Bento Rodrigues, situado a 35 km do centro da cidade história de Mariana, foi tomado pela lama resultante do rejeito da produção de minério de ferro. A avalanche destruiu a maioria dos imóveis. De acordo com a Samarco, o rejeito é composto, em sua maior parte, por areia e não apresenta nenhum elemento químico danoso à saúde.

Os resgatados passam por descontaminação para evitar potenciais danos causados pelo ferro. Eles foram levados para um ginásio e um colégio de Mariana. A Samarco afirma ter oferecido transferência para hotéis.

Como ajudar?

A prefeitura informou que já recebeu um grande número de colchões, cobertores e roupas e que novas doações desses objetos não são mais necessárias. A prioridade agora é recolher doações de escovas de dentes, toalhas de banho, copos, talheres e pratos descartáveis, além de água potável.

Os materiais devem ser entregues no Centro de Convenções Alphonsus Guimaraens, localizado na avenida Getúlio Vargas, s/n, Centro. Para receber doações de fora de Mariana, a prefeitura abriu uma conta no Banco do Brasil, com o CNPJ 18.295.303/0001-44. A agência é 2279-9 e a conta corrente, 10.000-5. (Com Agência Estado)

Vídeo mostra rompimento de barragem e desespero

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos