MP quer investigação da conduta de delegado de caso de estupro coletivo

Do UOL, no Rio

  • Pedro Ivo Almeida/UOL

    O delegado Alessandro Thiers (esq.) foi afastado do caso no domingo (29)

    O delegado Alessandro Thiers (esq.) foi afastado do caso no domingo (29)

O Ministério Público solicitou nesta quarta-feira (1º) que a Corregedoria de Polícia Civil instaure um inquérito policial para apurar a conduta do delegado Alessandro Thiers, titular da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informação (DRCI), afastado no domingo (29) da investigação do caso de estupro coletivo de uma menor de 16 anos no Rio.

O promotor Homero das Neves Freitas Filho quer que a polícia apure se o delegado infringiu o artigo 232 da Lei 8.069/90 (Estatuto da Criança e do Adolescente), que considera crime submeter criança ou adolescente sob sua autoridade, guarda ou vigilância a vexame ou a constrangimento.

O delegado foi afastado do caso depois de afirmar que ainda não estava convencido de que realmente houve estupro. Em entrevista ao programa "Domingo Espetacular", da TV Record, a adolescente afirmou que Thiers tentou culpá-la pelo crime.

"Foi horrível [prestar depoimentos] porque eles me culparam por uma coisa que eu não fiz. Ficaram perguntando porque eu estava lá, se eu tinha envolvimento, se já tinha feito sexo grupal. O delegado estava querendo me botar de culpada de todas as formas", afirmou a jovem.

Em seu lugar, entrou a delegada Cristiana Bento, titular da DCAV (Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima), que disse não haver dúvida sobre o estupro e pediu a prisão de sete suspeitos.

No documento, o promotor destaca que a conduta do delegado durante a investigação foi amplamente noticiada pela imprensa e que, portanto, é "imperioso apurar os fatos".  O promotor pretende ouvir todos os policiais que atuaram nas investigações, a mãe da vítima e a advogada que acompanhou durante os depoimentos.

O UOL tentou entrar em contato com o delegado, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos