Polícia prende suspeito de chacina de cinco da mesma família em Porto Alegre

Lucas Azevedo

Colaboração para o UOL, em Porto Alegre

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul prendeu temporariamente um suspeito de envolvimento nas mortes de cinco pessoas da mesma família, cujos corpos foram descobertos na semana passada, em Porto Alegre. O preso é um policial militar da reserva, pai do bebê encontrado sem vida junto com os outros corpos.  
 
O homem foi localizado nesta quinta-feira (9), em Tubarão (SC). Conforme os policiais, a principal linha de investigação para a chacina é crime passional.
 
Diretor do Departamento de Homicídios da PC gaúcha, o delegado Paulo Grillo ressalta que a prisão foi realizada com intuito de obter mais elementos sobre o ocorrido. 
 
Os corpos foram encontrados no dia 2 de junho em uma casa localizada na rua José Marcelino Martins, no bairro de classe média Jardim Itu-Sabará, zona norte da capital gaúcha. 
 
As vítimas foram identificadas como Lourdes Felipe, 64 anos, Luciane Felipe, 32, Walmir Felipe, 29, João Pedro Felipe, 5, e Miguel Felipe, de menos de um mês. As crianças eram filhas de Luciane. 

Exceto pelo bebê, todos os corpos tinham ferimentos a bala. Os peritos acreditam que o bebê tenha morrido asfixiado sob o corpo da mãe. De acordo coma perícia, os corpos estavam na casa há mais de uma semana e foram encontrados por um parente que foi até o local depois de não conseguir contato telefônico com os moradores da residência.
 
O homem preso não teve a identidade revelada. Ele foi companheiro de Luciane e informou que era o pai do bebê.  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos