Shopping de Bauru inaugura "loja vazia" para receber doação de agasalhos

Wagner Carvalho

Colaboração para o UOL, em Bauru

  • Divulgação/Lettera Comunicação/Bauru Shopping

    A 'loja vazia' inaugurada em shopping center de Bauru para arrecadar agasalhos

    A 'loja vazia' inaugurada em shopping center de Bauru para arrecadar agasalhos

Uma loja diferente, onde o consumidor é que oferece os produtos que vão vestir os manequins e preencher as vitrines - e, em seguida, ajudar a doar agasalhos para moradores de rua e pessoas carentes. Um shopping de Bauru (a 341 km de São Paulo) criou uma campanha do agasalho diferente: destinou o espaço de uma loja para chamar a atenção das pessoas e receber doações.

A ideia é de que as pessoas possam "interagir" com a loja. De acordo com Ivan Mouta, gerente-geral do Bauru Shopping, "queremos que o consumidor organize as prateleiras, pendure roupas e até mesmo vista os manequins com as peças que trouxer de casa para doar. Sempre apoiamos as causas sociais e nos preocupamos em participar e incentivar práticas de solidariedade, ainda mais no período de frio, no qual muitas famílias precisam de doações de agasalhos."

O espaço reservado para se montar a o conceito de "loja vazia" tem cerca de 180 metros quadrados e o aluguel mensal de sala do mesmo tamanho no centro comercial custa em média R$ 12 mil mensais.

A vendedora Cristiane D'Ávila, que trabalha no shopping, conta que foi tudo realizado e montado rápido. "A loja que ocupava a sala saiu e em poucos dias estavam anunciando a inauguração dessa loja vazia . Ninguém sabia bem do que se tratava, mas é uma iniciativa legal que tem atraído muita gente para fazer as doações."

A técnica de enfermagem Rosana Pompeo diz que esteve no shopping na sexta-feira (17), quando a loja foi inaugurada, para ir ao cinema. "Passei pela loja que fica no piso térreo e perto de uma das entradas do shopping e achei a ideia espetacular. No sábado contei para minha irmã e fizemos uma geral nos armários para no domingo levar nossa doação na loja."

O gerente Mouta afirma que, no dia da inauguração, quando a "loja vazia" abriu as portas, o volume de doações surpreendeu. No final de semana, a quantidade de doações aumentou ainda mais e tinha muita gente ajudando na montagem da vitrine. "As pessoas organizaram as prateleiras vestiram os manequins, tinha uns looks bem montados na vitrine."

As peças arrecadadas com a campanha serão encaminhadas para o Centro Espírita Amor e Caridade (Ceac) e Secretaria Municipal do Bem-Estar Social -  responsáveis pela distribuição das doações. Não existe um período para que a loja fique aberta,e as doações podem ser feitas de segunda a sábado, das 10h às 22h horas; em domingos e feriados, das 14h às 20h.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos