Queimadas atingem linhas de transmissão, e 12 Estados têm falhas de energia

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

Doze Estados do Norte e Nordeste tiveram falhas no fornecimento de energia elétrica nesta terça-feira (30) por conta de queimadas de grande porte que atingiram linhas de transmissão dos subsistemas Norte e Nordeste do SIN (Sistema Interligado Nacional), localizados no Tocantins. Os subsistemas se desligaram às 12h14 e voltaram a operar em conjunto às 13h07. O funcionamento foi totalmente recomposto às 13h40.

As falhas deixaram instável o sistema de fornecimento de energia elétrica dos Estados do Amazonas, Amapá, Pará, Tocantins, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe. Não há relatos de problemas ocorridos em hospitais por conta da falta de energia elétrica.

Em Alagoas, a Eletrobras registrou desligamento da rede de energia elétrica entre às 12h47 às 13h23. As cidades de Arapiraca, no Agreste, e Maragogi, no litoral norte, além de parte dos municípios do Sertão e Zona da Mata, tiveram fornecimento de energia elétrica afetado. A capital Maceió não foi afetada.

Na Bahia, 40% das cidades atendidas pela Coelba (Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia) tiveram seus sistemas de energia elétrica afetados pelo desligamento das redes de transmissão no Tocantins. Em alguns bairros de Salvador e cidades do interior como: Brumado, Feira de Santana, Ipiaú, Itapetinga e Jequié foram registradas a falta de energia elétrica e oscilação na rede. O sistema ficou instável às 12h49 e foi restabelecido em sua carga total às13h40.

No Ceará, vários bairros de Fortaleza e cidades da região metropolitana ficaram sem energia elétrica das 12h49 às 13h20. Segundo a AMC (Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania), dez semáforos pararam de funcionar e ocasionaram congestionamentos. O trânsito foi ordenado por agentes do Via Livre da prefeitura de Fortaleza. Segundo a Coelce (Companhia Energética do Ceará), faltou energia elétrica em cidades da região Norte, Cariri e Sertão Central do Estado, porém os nomes dos municípios não foi informado.

Na Paraíba, a falta de energia atingiu municípios das regiões do Agreste e Sertão do Estado. Segundo a Energisa, 468 mil clientes ficaram sem energia elétrica entre às 12h49 e 13h13, quando o sistema começou a ser restabelecido. Quatro subestações foram paralisadas parcialmente e 35 subestações ficaram paradas. A carga total foi restabelecida às 13h50. A companhia disse que ainda não sabe o número de municípios afetados.

Em Pernambuco, Recife, Caruaru, Garanhuns e Petrolina, além de outros municípios do interior do Estado, ficaram parcialmente sem energia elétrica.
Segundo a Celpe (Companhia Energética de Pernambuco), 23% da carga de energia do Estado foi afetada entre ás 12h49 e 13h23 com o desligamento das redes de transmissão em Tocantins. A companhia não soube informar quantos clientes e o número de cidades afetadas com o apagão.

No Rio Grande do Norte, 70 cidades da região Oeste e do Seridó ficaram sem energia elétrica das 12h49 às 13h39, segundo informou a Cosern (Companhia Energética do Rio Grande do Norte).

Em Sergipe, segundo a Energisa, 40% do Estado – 60 municípios -- foi afetado com o apagão ocorrido às 12h49. O sistema foi restabelecido às 13h35. Cerca de 230 mil clientes em Aracaju e 59 municípios tiveram o fornecimento de energia elétrica interrompido.

Queimadas

Segundo o ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), o fogo provocou o desligamento do circuito 3 da linha de transmissão de 500 kV, localizada entre as cidades de Miracema do Tocantins e Colina do Tocantins, operada pela Intesa (Integração Transmissora de Energia). O problema foi registrado às 12h14, quando a linha de transmissão de energia elétrica se desligou e o sistema não conseguiu seu religamento automático.

Em seguida, às 12h49, os circuitos 1 e 2 da mesma linha de transmissão, pertencentes à Eletronorte (Centrais Elétricas do Norte do Brasil S/A) e  à Taesa (Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A), respectivamente, assim como a linha de transmissão em 500 kV Rio das Éguas – Bom Jesus da Lapa II, da Taesa, também se desligaram ao serem atingidos pelas queimadas.

"Em consequência da queda da frequência, houve o desligamento automático de cerca de 2.300 MW de geração, sendo 1.700 MW relativos a usinas térmicas e 600 MW a eólicas, nas regiões Norte e Nordeste. A correta atuação do Esquema Regional de Alívio de Carga promoveu cortes de carga para reequilibrar geração e demanda", explicou o ONS.

A interligação entre os dois sistemas foi recomposta às 13h07, com o religamento do circuito 2 da linha Miracema – Colinas. Em seguida, foram religados os circuitos 1 e 3. Às 13h21, foi religada a linha de transmissão Rio das Éguas – Bom Jesus da Lapa II. Às 13h40, todo o processo de recomposição das cargas já estava encerrado.

Os dois sistemas foram interligados às 13h07, com o religamento do circuito 2. Depois foram religados os circuitos 1 e 3. Às 13h21, foi religada a linha de transmissão Rio das Éguas – Bom Jesus da Lapa II. O funcionamento dos sistemas foram totalmente recompostos às 13h40.

Com o desligamento das linhas, houve a interrupção de cerca de 3.500 MW de carga, sendo 2.700 MW na região Nordeste (26 % da carga total dessa região no momento) e de cerca de 800 MW na região Norte (14% da carga total da região no momento), segundo informou o sistema de supervisão do ONS.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos