PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Após oito dias, donas encontram gato perdido em aeroporto de Manaus

Gêmeas Elizeth e Elizabeth Silva com seu gato, Bebel - Reprodução
Gêmeas Elizeth e Elizabeth Silva com seu gato, Bebel Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

30/12/2016 13h05Atualizada em 30/12/2016 13h21

As irmãs gêmeas Elizeth e Elizabeth Silva reencontraram na noite desta quinta-feira (29) seu gato de estimação, Bebel, após a companha aérea Gol tê-lo perdido no último dia 21 de dezembro. Bebel seria levado de Manaus a Macapá, onde as duas moram atualmente, pelo serviço de transporte de animais da empresa, o Gollog.

Um amigo das irmãs levou o gato para o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus, mas a porta da gaiola de Bebel foi encontrada aberta. Elizeth voltou à capital amazonense para ajudar nas buscas.

Após divulgar o caso na internet nos últimos dias e pressionar a companhia para localizá-lo, ela só o encontrou na noite de ontem em uma mata próxima da pista do aeroporto, com ajuda dos bombeiros e da Infraero, após duas horas gritando pelo nome dele.

Gato Bebel em foto tirada por sua dona, Elizeth Silva, após ser encontrado - Reprodução - Reprodução
Gato Bebel em foto tirada por sua dona, Elizeth Silva, após ser encontrado
Imagem: Reprodução

"Fazia uma semana que ele estava sumido, então a fé estava ficando pequena porque ele é um gato de estimação mesmo, apanha de outros gatos. Então imagine ele perdido na mata. Ele estava cansado quando o encontramos, com medo até de mim", disse Elizeth, que destacou a ajuda da Infraero para chegar ao local, que é de acesso restrito.

A dona do gato, Elizabeth, que ficou em Macapá durante o sumiço, recebeu com euforia a notícia do bicho encontrado. "Ela chorava e gritava de emoção. Vou terminar essa história filmando o reencontro dela com o gato", diz a irmã. A dupla criticou a demora em ser informada da perda --só soube na tarde da quinta (22)-- e pretende processar a Gol pelo que aconteceu.

A companhia havia lançado neste mês a campanha "Natal dos Pets", buscando incentivar o transporte de animais doando um quilo de ração para cada animal embarcado. A ração irá para bichos de instituições que cuidam de animais carentes.

A Gol afirmou que ao perceber que o gato não se encontrava na caixa de transporte, a companhia acionou as autoridades responsáveis e mobilizou sua equipe para localizá-lo. "Desde então, manteve contato constante com seus donos e ofereceu toda a assistência necessária para o processo de busca", diz em nota.

Cotidiano