PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

RN: procurador e promotor baleados por servidor no MPE são operados

Divulgação
Imagem: Divulgação

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

24/03/2017 14h09Atualizada em 24/03/2017 18h34

O procurador-geral adjunto do Rio Grande do Norte, Jovino Pereira Sobrinho, e o promotor de Justiça Wendell Beetoven Ribeiro Agra, que foram baleados nesta sexta-feira (24) durante um atentado ocorrido dentro do Ministério Público Estadual (MPE), passaram por cirurgias no Hospital Walfredo Gurgel, na zona leste da capital.

A cirurgia de Sobrinho, que foi atingido por um tiro no abdômen, foi finalizada de forma "satisfatória", segundo boletim médico divulgado pela unidade de saúde. O estado é estável e ele se recupera no Centro de Recuperação Pós-Operatório do hospital.

Agra, atingido por tiro nas costas, também passou por procedimento cirúrgico de drenagem no Walfredo Gurgel, que é um hospital estadual. A família, no entanto, solicitou a transferência do promotor para uma unidade de saúde particular, o que, segundo o boletim médico, ocorrerá assim que o paciente "se recuperar do estado pós-operatório". O estado de saúde dele também é estável. 

O atentado

Eles estavam numa sala de reunião do Ministério Público Estadual, em Natal (RN), quando o atirador disparou --ainda não se sabe se de forma aleatória ou direcionada aos dois. 

A Polícia Militar está atrás do homem, identificado como o assessor do órgão Guilherme Wanderley Lopes da Silva, 44, que fugiu armado. Ainda não se sabe a motivação do crime. Ele não estava trabalhando no prédio, mas teve acesso ao local sem passar pelo portal de detector de metal por ser servidor.

Imagens do circuito interno do Ministério Público Estadual captaram o momento em que Silva saiu do prédio, vestindo calça jeans, blusa cinza e um casaco branco, onde escondia a arma.

O atirador ainda chegou a ser abordado por um segurança no estacionamento do MPE, já dentro do carro. Houve troca de tiros, e Silva conseguiu fugir no seu veículo, um Polo Sedan, de cor prata, placas MZM-7254.

Jovino Pereira Sobrinho foi socorrido por um carro da Procuradoria-Geral de Justiça, e Wendell Beethoven Ribeiro Agra foi levado por uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Cotidiano