Penitenciária do RN tem fuga em massa de 91 presos via túnel

Aliny Gama

Do UOL, em Recife

  • Reprodução/Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania

O sistema prisional do Rio Grande do Norte registrou a maior fuga de sua história na madrugada desta quinta-feira (25). Noventa e um presos escaparam por um túnel escavado na Penitenciária Estadual de Parnamirim, localizada na região metropolitana de Natal. Nove fugitivos foram recapturados.

A Coape (Coordenação de Administração Penitenciária) disse que os presos fugiram por um túnel de cerca de 30 m de extensão. Até o começo da tarde, a Sejuc (Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania) não havia divulgado os nomes dos fugitivos. A pasta informou que abriu sindicância para investigar se houve facilitação da segurança na fuga dos presos.
 
Em janeiro, 220 presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, localizada em Nísia Floresta (região metropolitana de Natal), foram transferidos para o presídio de Parnamirim. Esses detentos são integrantes da facção criminosa Sindicato do Crime do RN.
 
A transferência ocorreu depois do maior massacre ocorrido no sistema prisional do Estado, quando 26 presos foram assassinados durante briga entre as facções criminosas Sindicato do Crime do RN e PCC (Primeiro Comando da Capital), no dia 14 de janeiro.
 
A segunda maior fuga de presos no Rio Grande do Norte ocorreu em Alcaçuz durante a rebelião em janeiro passado. Cinquenta e um homens fugiram.
 
A Penitenciária Estadual de Parnamirim tem capacidade para 436 presos e, atualmente, custodiava 589 presos. Agora, depois da fuga são 499 internos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos