Diego Herculano/AFP

Violência no Rio

Mais de 7.400 alunos ficam sem aula em mais uma manhã de tiroteios no Rio

Do UOL, no Rio

Mais de 7.400 alunos da rede municipal de ensino estão sem aula, na manhã desta terça-feira (27), por conta de tiroteios em diferentes pontos do Rio de Janeiro.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, os confrontos provocaram a suspensão das atividades em oito escolas, seis creches e dez EDIs (Espaços de Desenvolvimento Infantil) nas zonas norte e oeste da cidade.

A região mais afetada nesta manhã é o conjunto de favelas da Pedreira, em Costa Barros, na Pavuna, zona norte carioca. São 3.259 alunos sem aula.

Por meio de sua página no Twitter, a Polícia Militar informou que o Batalhão de Choque realiza uma operação nas comunidades da Pedreira e do Chapadão. Posteriormente, em nota, a Secretaria de Estado de Segurança informou que uma pessoa morreu em confronto --na versão oficial, a vítima seria um traficante da área.

Até 10h38, quatro pessoas tinham sido presas e um adolescente, apreendido. Os policiais também apreenderam armas e drogas, mas as quantidades não foram divulgadas.

A Secretaria de Estado de Segurança explicou ainda que a ação nas comunidades da Pedreira e do Chapadão mobiliza equipes das polícias Militar e Civil. A operação tem como objetivo o cumprimento de mandados de prisão contra traficantes de drogas e suspeitos de pertencerem a quadrilhas de roubos de carga.

Pânico em creche

Uma das unidades prejudicadas nesta terça é a creche municipal Emília Joana da Fonseca Marques, na Praça Seca, zona oeste carioca. No total, 142 crianças tiveram que ficar em casa.

No mesmo local, na segunda-feira (26), um intenso tiroteio gerou momentos de pânico. Com medo dos disparos, professores alunos ficaram acuados em um corredor, segundo imagens divulgadas em uma rede social.

Em nota, a PM informou ter sido acionada para uma ocorrência de troca de tiros entre criminosos locais e "supostos rivais em uma área de mata". Na versão da corporação, a situação foi controlada após a chegada de homens do 9º BPM (Rocha Miranda).

Durante o confronto, uma mulher e um homem não identificados ficaram feridos por estilhaços de bala. Eles foram atendidos no hospital federal Cardoso Fontes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos